13 fevereiro 2008

PERSPEKTIVE - International Human Rights Film Festival Nuremberg

Este ano os meus textos ganharam vida própria... São "eles" que me empurram para novos assuntos relacionados com os redigidos anteriormente. Enquanto que no ano passado eram os eventos em Portugal que se impunham no meu Blog conforme a agenda cultural.

Através do fio condutor dos Direitos Humanos descobri, deste modo, o PERSPEKTIVE:

É um festival temático, dedicado a filmes, documentários e produções animadas sobre o tema dos Direitos Humanos. O 5º International Human Rights Film Fest ocorreu em Outubro de 2007. Repetir-se-á, apenas, em 2009, uma vez que é um festival que acontece de 2 em 2 anos em Nuremberg (Alemanha).


O objectivo deste festival é promover o entendimento entre culturas diferentes e sublinhar a responsabilidade individual durante um tempo de globalização. Espera demonstrar que o abuso dos direitos humanos tem raizes politicas, economicas e culturais, pelo que leva a cabo um trabalho imperativo e contínuo de educar as pessoas neste sentido. Espera-se que através dos filmes, expondo as pessoas a estas informações, consiga-se mudar mentalidades e ajudar a entender o desconhecido. As imagens são um poderoso meio para ilustrar o que as palavras por vezes não conseguem. Depois de visionar um destes filmes reavaliamos as nossas atitudes e reconhecemos a responsabilidade humana de cada um de nós, perante a violação sistemática dos Direitos Humanos no mundo.


Nuremberg está intimamente ligada ao papel que a cidade desempenhava durante a tirania Nazi. Era em Nuremberg que se realizava a festa anual dos solidarios Nazis e ainda, onde eram promologadas as leis desumanas contra os judeus, comunistas, homossexuais, ciganos, e deficientes, terminando no Holocausto. No entanto, Nuremberg, foi igualmente, onde foram julgados os crimes de guerra mundial no International Military Tribune.


Na programação do PERSPEKTIVE 2007 podemos encontrar filmes já nossos conhecidos como: PERSÉPOLIS, presente na 8ª Festa do Cinema Francês; 4 MESES, 3 SEMANAS e 2 DIAS, presente no 1º Festival do Estoril; SICKO, presente no DocLisboa 2007.



PERSÉPOLIS é a adaptação cinematográfica, em forma de animação, da autobiografia de MARJANE SATRAPI. Desenhadora desde criança, passou a sua infância no Irão, confrotada com restrições de liberdade e com a revolução islâmica. Aos 14 anos, os seus pais mandam-na estudar para a Áustria. Depois de ter concluído o ensino secundário, decide estudar Belas Artes em Teerão. Termina os estudos em França, onde estuda grafismo. Em 2004 começa a trabalhar no 1º volume da sua autobiografia em Banda Desenhada. Com Vincent Paronnaud adapta esta obra ao cinema. A história duma menina de 8 anos que apesar de usar véu, sonhava em ser revolucionária. A sua língua afiada e a sua rebeldia eram um problema para os pais. ESTREIA cinemas lusomundo a 21 fev 2008.












O DocLisboa 2006 mostrou-nos antes deste festival, SISTERS IN LAW. Mas onde poderemos nós encontrar BELZEC, CALCUTTA CALLING, IRAQ IN FRAGMENTS e ANGOLA - SAUDADES FROM THE ONE WHO LOVES YOU? As sinopses estão disponiveis em http://www.humanrightsfilmfestival.org/programm.php?navId=142








Estranhamente, não encontrei nenhum filme nacional! Mas o documentário português conta já como imensos títulos. Aliás, a partir de dia 15 FEV podemos rever cerca de 90 filmes de cinema documental luso no PANORAMA, a mostra que decorrerá no S.Jorge. Claro que será este o meu próximo artigo :-))

4 comentários:

  1. :-) mais um festival na Alemanha :-) e ainda bem que seja para 2009, que por este andar nao tenho pedalada para tanto :-)

    Beijinhos.
    Ps: adorei a Berlinale..fantastico ambiente

    ResponderEliminar
  2. :-))))) que inveja!! Eu também quero ir ao Berlinale. Mais pelo ambiente, tal e qual como referiste, porque aqui a Portugal também chega tudo (mais tarde ou mais cedo).

    Recomendas algum filme do Berlinale?

    ResponderEliminar
  3. :-) eu sou fan de curtas, e vi umas muito interessantes, nomeadamente uma brasileira, "café com leite" se puderes investiga...

    Tive a coragem e o previlégio de fazer uma pergunta ao realizador quando ele estava no palco :-)

    Depois there will be blood, e o proprio filme vencedor que eu já tinha vsito, apesar de achar um bocadito menor...

    O festival vale mesmo pelo ambiente, a verdade é essa, e pela organizacao, e pela a maneira como as pessoas vivem durante esse periodo, pelas festas particulares, pelas festas nos edificios antigos...e por ser Berlin, talvez a cidade onde se respira mais historia e cultura no mundo..é uma cidade verdadeiramente fantastica...a qualquer momento estas a tocar num pedaco de historia...ou num pedaco de cultura. Para alem que Berlin é o sitio da Alemanha (e talvez da europa) onde esta reunida a maior comunidade alternativa. Isso respira-se na rua. A famoso frase que há Berlin e depois há Alemanha, eu posso confirmar literalmente e acrescentar, há Berlin e depois há o resto do mundo :-)

    Fiquei curioso com o festival de Nuremberga, tambem outra cidade que dizem que é maravilhosa...e com muita história e o mercado de natal mais famoso e bonito do centro da europa.

    ResponderEliminar
  4. Já pesquisei à cerca dessa curta brasileira e fiquei interessada. Agora é só esperar que venha a Portugal. Vou estar atenta.

    Quanto a cidades/sitios com história sei exactamente o que sentes. Quanto estive em Pompeia fiquei impressionada com a experiência. São factos históricos mais antigos.

    É natural que o impacto em Berlin seja maior pois é uma história mais recente, super marcante.

    Por falar em curtas, já viste o "PARIS JE T´AIME"? é uma complição de curtas sobre o mesmo tema: o amor. PARIS reinventada por 20 realizadores internacionais.

    Recomendo vivamente. Não são nada lamechas, são super criativas, estas curtas, e surpreende-nos como existem tantas prespectivas ligadas à palavra amor.

    beijinhos, volta sempre.
    Rute

    ResponderEliminar