20 janeiro 2009

O Segredo dum Cuscuz (the movie in my kitchen)


Tudo me inspira a cozinhar. Desta vez foi um filme francês vencedor de 4 Césares e nomeado para o Leão de Ouro no Festival de Veneza 2008.

Adoro cinema europeu mas confesso que este filme não me encheu as medidas, apesar de ser um filme extraordináriamente realista que retrata eficazmente o melodrama das relações humanas em tempos de crise.

Sinopse:

Slimane, de origens arabes, é despedido depois de muitos anos a trabalhar no porto duma cidade costeira. Divorciado, de familia numerosa, vive numa pensão e alimenta-se do peixe que os pescadores lhe dão. É assim que ajuda a familia, com peixe, já que o dinheiro que ganha é pouco ou nenhum.

Slimane tem um sonho. Montar um restaurante dentro dum barco e servir um prato típico: Cuscuz com peixe. Além de original, é um prato muito bem confeccionado pela sua ex-mulher. Uma mulher de pulso que suporta a familia toda sozinha. Quando faz a sua especialidade, senta à mesma mesa filhos, noras, netos, primos, amigos, etc... Todos à volta de um Cuscuz.

Slimane consegue alcançar o seu sonho com a ajuda de todos. E nós assistimos à vida duma familia em torno dum Cuscuz.

____________________________________________________

Na minha casa adoramos Cuscuz mas é Cuscuz Vegetariano, of course!

Para o cozido:

  • 1 Cebola;
  • 2 Cenouras;
  • 2 Batatas grandes;
  • 1 Nabo;
  • 1 Pimento vermelho grande;
  • 1 "polegar" de Gengibre fresco;
  • 1/2 Lombardo pequeno;
  • Milho de cachupa pré-cozido (não é doce);
  • Salsichas vegetarianas;
  • Curry em pó (ou caril);
  • Sal q.b.

Para o Cuscuz:

  • Cuscuz de trigo;
  • Azeite;
  • Sal fino.

Preparação:

Cozer os legumes todos sem gordura nenhuma, apenas com sal e curry (mais ou menos, a gosto). Com algum caldo, mas não exagere no líquido para concentrar mais os sabores.

No fim de cozido comece a preparar o cuscuz (é rápido, só demora 10 minutos).

Num pirex deite o cuscuz. Convém ter espaço, não utilize tijela. Tempere com sal fino, regue com fio de azeite (foto 4). Deite o caldo com concha, distribuindo uniformemente, até cobrir ligeiramente (foto 5). Tape bem e deixe descansar 7 minutos. Enquanto isto, coloque as salsichas em cima do cozido e tape novamente a panela. Não deve mergulhá-las na água pois perdem sabor.

Terminado o tempo, solte os grãos de cuscuz com um garfo, forme uma piramide ao centro (foto 6). Distribua os legumes à volta e enfeite com as salsichas no topo (foto 1 e 2).

Este prato pode ser comido sozinho ou como acompanhamento dum estufado de tofú ou seitan. Aconselho a verem a receita da Mary:

Estufado de Tofú e Berigela

Bon Appetit bien sur!

4 comentários:

  1. Só comi couscous uma vez feito por um amigo meu...

    E gostei muito, mas para fazer nunca me chamou...

    O teu couscous tem muito bom aspecto.

    Beijinhos e bom fds.

    ResponderEliminar
  2. Nunca provei cuscuz, nem milho de cachupa, nem as salsichas vegetarianas, mas estas últimas já as vi no El Corte Inglês...
    Dava um belo jantar esse pratinho recheado! :)

    ResponderEliminar
  3. Espero que vos inspire também!

    A vida precisa de novas experiências para quebrar a rotina e a monotonia.

    O milho para cachupa, descobri há 15 dias atrás, quando me ensinaram a fazer Cachupa Vegetariana, um prato Cabo Verdiano.

    É um milho vendido seco (como o feijão) que se demolha de um dia para o outro. De seguida coze-se em água e guarda-se no frigorifico para vários pratos.

    Deste modo eliminas as latas de conserva (menos lixo, menos poluição). Mas podes fazer o cuscuz de vegetais sem milho (não é obrigatório conter!).

    Inclusivé, podes fazer o cuscuz sem caldo de vegetais. Basta o sal, o azeite e água a ferver. Só assim já é saboroso.

    ResponderEliminar
  4. Tu achas que algum post teu me passa despercebido?! Mesmo que não o veja no dia da publicação, acabo sempre por me actualizar...sou uma espécie de carraça...(das boazinhas, claro)! :)

    ResponderEliminar