06 abril 2009

SCIENTIFIC EXPERIENCE REPORT EPISODE 5:

OBJECTIVE: Oat Sprouts and Raw Oat Milk

(Rebentos de Aveia e Leite crú de Aveia)



Toda a gente já ouviu falar de Leite Vegetal. O mais comum de todos os leites vegetais é o leite de soja. No entanto, no mercado, já vão aparecendo outros leites vegetais como é o caso do leite de aveia e do leite de arroz.

A experiência em causa teve como objectivo fabricar leite de aveia, mas não do processo que geralmente são fabricados os leites vegetais de compra. Isto porque os leites de compra são fabricados a temperaturas altas por forma a serem pasteurizados. Mesmo os leites vegetais caseiros são fervidos e esse processo mata as enzimas presentes no leite.

Muito ligado à germinação está o crudivorismo. Algo que já se houve falar bastante e que não é de todo estranho no mundo do vegetarianismo. Talvez porque estamos mais receptivos ao que é fora do comum.

Para esta experiência tive a ajuda preciosa da Márcia do blog Leite da Terra que deu-me algumas luzes sobre o tempo de germinação e tem um artigo de leite de aveia aqui.

Centrando-me mais no objectivo de hoje, digo-vos que o leite crú de aveia segue os seguintes pássos:
  1. Demolhar os grãos de aveia em água durante 20 horas;
  2. Colocar no germinador uns dias até a aveia germinar (convém lavar todos dias com água abundante);
  3. Quando os grãos apresentarem uns pequenos rebentos, liquidificar 1 copo de rebentos aveia com 1 copo de água filtrada.
  4. Coar através de um pano o leite libertado pela pápa.

Agora a 2ª parte da certificação é que um leite crudivoro não pode ser aquecido ou fervido a mais de 40º.

Como quis inovar, aqueci o leite com 1 casca de limão biologico, 1 colher (chá) de farinha alfarroba, 1 colher (café) de chocolate em pó, 1 colher (chá) de mel, sempre a mexer durante uns minutos, tendo a certeza que não aquecia mais do que o meu dedo conseguia supostar (teste do dedo).

Ficou morninho, quase frio, mas o suficiente para a casca de limão soltar paladar. De seguida, retirei a casca e triturei o leite achocolatado de modo a fazer espuma em cima.

Delicioso. A consistência lembra o leite magro de vaca. É mais saboroso que o leite de soja.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

A germinação é como uma pré-digestão. O tempo que a aveia está a germinar é como se estivesse a "cozinhar" lentamente.

Através do processo de germinação os grãos de aveia multiplicam, imenso, o seu poder nutritivo. A água dá vida ao grão adormecido que começa a despertar para o inicio de uma nova plantinha. O rebento de aveia estremece de energia vital, vitaminas, minerais e proteinas.

12 comentários:

  1. Eu sou muito conservadora no que diz respeito a leite. Para uma bezerrinha como eu, tem que ser leite de vaca!
    Mas confesso que estes processos alternativos de fabrico de leite me despertam imensa curiosidade,masi não seja pelo desafio de fabricarmos o nosso próprio leite.

    Adorei a experiência, como sempre, muito bem documentada.

    :)

    ResponderEliminar
  2. Rute,
    Estás uma verdadeira agricultora biológica! Vocês andam a conseguir converter-me e hoje vou comprar 'sojas' e 'tofús' e quem sabe não vou já fazer alguma coisita para o jantar... Este leite está com óptimo ar, para mim até deve ser melhor do que o verdadeiro porque nem sou grande fã de leite! Só não tenho um germinador...

    ResponderEliminar
  3. Um dia destes tens de nos fazer uma demonstração ao vivo! lol
    Então o leite aveia que faço ao lume perde as enzimas, né?
    Fica a intenção, tadinho...:)

    ResponderEliminar
  4. Moça tu continuas assim neste ritmo e eu aconselho-te vivaamente a realizares uns workshops que ias ter clientela, tenho a certeza...
    Mais uma experiência fantástica...

    ResponderEliminar
  5. Odeio leite, seja de vaca, de cabra, de soja ou do raio que o parta :) Só bebo se for com café!

    ResponderEliminar
  6. Lá está, como gosto de fazer tudo caseiro, ter a vaca na varanda não dáva muito jeito Gasparzinha :-))

    E mesmo que vá viver para o campo dicifilmente terei uma vaca ou cabra, pois cheiram tão mal brrrr.
    ___________________________________

    Suzi, mas já provaste leite de soja? Fico a postos para ver as tuas confecções vegetarianas.
    ___________________________________

    Parece que sim Mary, que o leite que tu fazes e o que eu já fiz na Bimby, perde as enzimas. Mas o resto fica lá, as vitaminas e os minerais.

    No entanto, este leite tem ainda mais um ponto a favor, a germinação aumentou-lhe os nutrientes.
    ___________________________________

    Samma, por enquanto ainda estou a aprender, ainda é cedo para dar workshops mas é algo a pensar.

    Porém quando se fala em pagar as pessoas deixam de estar tão interessadas.
    ___________________________________

    Ameixa, tás brava rapariga. Tudo isso porque se falou em leite!? xiii.

    Com café não sei se fica bom. Eu pelo menos não gosto de leite de soja com café.

    Beijinhos a todas.
    P.S.-Leite de aveia é bom para os nervos Ameixinha (ih ih ih).

    ResponderEliminar
  7. Rute,estes processos alternativos de fabrico de leite me despertam imensa curiosidade. bjs

    ResponderEliminar
  8. Rute cheguei hoje do Algarve...trouxe flores de laranjeira frescas...o perfume é qualquer coisa de fantástico (fiquei completamente ganzada a apanhá-las). Se quiseres que eu te entregue sem as secar avisa-me para não se estragarem.
    O campo estava um must...a Primavera a rebentar por todos os poros. Vou ter que postar no "mãos verdes".
    Bjokas

    ResponderEliminar
  9. Se te tivessem obrigado a beber leite na escola primária (no meu tempo ainda era escola primária) e o tivesses vomitado, também ficarias brava he he Sou uma pessoa com traumas, ok? E o leite era achocolatado, imagina se era branco... blarggg ;)

    ResponderEliminar
  10. Meninas, isto esta animado.

    Adorei a ideia de ter uma vaca na varanda, era giro, mas não tenho varanda :( Pode ser nas floreias? Ou o facto de estar no 9 andar é problemático?

    Adoro o leite de aveia, mas o de amêndoas é também uma delicia e o de avelãs,nossa!!! Ameixinha, baptiza com outro nome, que tal de INCANBI (leite em Tupi-Guarani), assim você pelo menos prova.

    Rute, posso te-la como minha assistente pessoal no próximo workshop, nem precisa ir de fato de banho fio dental e de meias de renda.:)

    Obrigada por colar o selinho, e por fazer referencia ao Leite da Terra.

    Bjs

    Márcia

    ResponderEliminar
  11. Anna,

    a mim também me encantam estes leites alternativos. Só conhecia o de soja, mas agora descobri o leite de aveia e o leite de amêndoa. Divinal.
    ___________________________________

    Borboleta,

    é amanhã! é amanhã que essas florzinhas chegam ao destino e que eu te conheço! Finalmente!!
    ___________________________________

    Ameixa,

    Já não se fala mais em leite por estas bandas (até novo post claro!). Entretanto, pediste café, aí tens o bolo moka.
    ___________________________________

    Márcia,

    tenho de provar esses leites todos. Aos poucos eu chego lá, onde você já está! A minha evolução não pára que eu não deixo.

    Quando aos workshops, conta comigo mas não como assistente e muito menos de fio dental e meia de renda (fugia todo o mundo!!!).

    Assim que você postar o calendário verifico se consigo me inscrever em algum dos workshops.

    Beijinhos para todas.
    Boa noite.

    ResponderEliminar
  12. hummm, leite de aveia, o nosso preferido!! O salvador adora!!Agora, o que ele bebe mais é de aveia e arroz.
    Esse com chocolate a alfarroba ate me dá agua na boca!!

    ResponderEliminar