09 maio 2009

MARISCO DO EUSÉBIO OU MARISCO VEGETARIANO

A semana passada comi cá uma mariscada :-))) E ainda ali tenho uns quantos "mariscos" de molho no frigorifico. Aquilo rende bastante sabem!?

Tenho muito que agradecer à minha recente amiga Tina do blog
Tesouros da Tina que mediante um comentário meu a este post sobre xixaros, enviou-me logo por CTT, tremoços e chícharos secos juntamente com instruções de confecção.
Sabia eu lá que o tremoço era venenoso mas que após cozedura e alguns dias dias de molho em água e sal fica comestível e que é nutricionalmente virtuoso!
Graças à Tina, descobri um mundo novo (mais um!). Já tinha comido tremoços em cervejarias e até já os tinha comprado no supermercado (cozidos e já em água salgada entre outros conservantes). Mas, apesar de saborosos, sempre achei o raio dos tremoços muito salgados e mesmo quando os colocava em água doce, em casa, passado uns dias estávam sem sabor, porque saia o sal e também o gosto.
Escreveu-me a Tina assim numa carta que vinha a acompanhar estas leguminosas:
"Deixas em água de um dia para o outro para demolhar (como o feijão). Cozes numa panela com água suficiente para cobrir os tremoços e deixas cozer (sem mexer!). Vais vendo o ponto de cozedura, tirando apenas um e apertando. Depois de cozidos escorres a água da cozedura e colocas novamente de molho em água e sal. Vais trocando a água todos dias e repondo sal. Demora cerca de 3 a 4 dias."
E assim fiz no forno solar. Cozidinhos ao sol, estes tremoços ficaram no ponto! Divinais. Quando estavam comestiveis, regalei-me com uma pratada de tremoços: Uma mariscada para o jantar, com uma bejeca preta, ah ah ah.
Entretanto, na internet, descobri matéria espantosa sobre o tremoço/tremoceiro. Não é que é super rico em cálcio e proteína? Cada 100 gr de tremoço, tem 37 gr de proteina, 211 mg de cálcio, 81 mg de fósforo, 7.5 mg de ferro e 25 gr de fibra, ômega 3, ômega 6, vitaminas do complexo B e E. É óptimo para a pele e para o trânsito intestinal. Mas cuidado com o sal !!! Mais vale não comer tremoço se for desse vendido aí em "salmora".
E ainda!!! Os tremoceiros são excelentes para adubar os terrenos. As belas plantas dos tremoços, repletas de "espigas" com lindas campainhas amarelas, não necessitam de grandes cuidados e mal amadureçam são enterradas como fertilizante. Fixam o azoto na terra e conseguem extrair o nitrogénio do ar, fornecendo-o à planta que depois de enterrada, nitrogéna o sólo.
Só me falta perceber qual a época de cultivo. Mas a Tina ofereceu-se para perguntar à sogra mais acerca da cultura do tremoço. Lá vai o terreno da aldeia dar tremoço em barda!

21 comentários:

  1. Rute,
    Eu sou louca por tremoços, mas também não sabia que se podiam chamar xixaros.
    Quando começo a comer nunca mais acabo hehehe
    Bjs
    Moira

    ResponderEliminar
  2. Não Moira. Xixaros é outra leguminosa parecida. Tenho-os aqui secos mas ainda não confeccionei.

    Estive mesmo agora a trincar uns tremoços ;-) Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Rute, eu também recebi xíxaros da querida Tina! hihihi
    E ainda bem que aguardei, porque fizeste o TPC completo(como sempre), ficando eu a saber de antemão o que vou comer ao certo!
    Já petosquei tremoços em adolescente, depois perdi o hábito, e agora vamos lá ver... Bela mariscada! :)

    ResponderEliminar
  4. Sabes como lhes chamamos aqui na minha zona? Camarão da serra! É bastante apreciado acompanhado por uma cervejola. Adoro tremoços. Xíxaros ainda não provei mas já vi algumas re ceitas tentadoras.
    beijinho

    ResponderEliminar
  5. Esta sopa pode passar por um sumo maravilhoso, se nao poes os coentros, o tabasco e o sal e a pimenta... experimenta, super frescaaaa, optimo para o verãoooooo
    ... o gengibre... tou viciadissima.. tens razão, completamente, a "Cereja no topo do bolo"... uso para tudo.. bebida, sopa, mariandos, etc....
    qd vou ao super já tenho que comprar aquelas raizes maiores, grandes e bonitas ,pq se nao ,acabasse no instante,
    :))))))
    p.s tens que me contar o que é isso de "crudivora"???? pelos vistos ando a fazer coisas crudivoras sem saber.ehehehhe
    beijinhos :)))))

    ResponderEliminar
  6. Eu costumo é fazer sopa de chícharos frescos quando os encontro no Algarve. É uma leguminosa algures entre a fava e a ervilha.Será o mesmo que tens aí? (ora espreita lá um dos meus primeiros posts em que falo de sopa de chícharos e pera...)

    ResponderEliminar
  7. Tu deves andar rica, mulher!
    Isso foi cá uma tachada de marisco... :)
    O mundo tem sempre coisas novas para nos oferecer!
    :)

    ResponderEliminar
  8. Adoro tremoços e... azeitonas he he
    É comer até não poder mais! Desconhecia que se fazia assim em casa! :)

    ResponderEliminar
  9. Já andava atrás da receita à muito tempo. Na minha infância também se confecionava os tremoços em casa,eram muito saborosos mas eu não sabia a receita, agora com o seu post já posso fazer. obrigada

    ResponderEliminar
  10. hummmm... adoro tremoços.
    Já sabia da sua riqueza em proteínas e cálcio e demais elementos; sou muito de comer tremoços, azeitonas, frutos secos e todos estes petiscos que proporcionam as quantidades necessárias "de tudo" aos vegetarianos. Muito obrigada pela receita caseira escrita, pois já tinha tido o prazer de te ouvir a falar dela.
    Muitos beijinhos
    Isabel

    ResponderEliminar
  11. Lembro-me de, há muitos anos atrás, os meus pais terem cultivado tremoços na quinta. Mas acho que depois ninguém sabia o que fazer com aquilo. Se encontrar tremoços para semear sou capaz de experimentar. Bela empreitada, rapariga! Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Mary, parece-me que estás a fazer a mesma confusão que a Moira. Xixaros não são tremoços! É diferente.

    Os xixaros (ou chicharos) ainda não cozinhei. Nem sei qual é o sabor. Esperam por mim na despensa.

    Margarida, não sabia que os algarvios chamavam camarões da serra aos tremoços. Mas sabia que são apelidados de marisco alentejano :-)) Estamos sempre a aprender.

    Rita, crudivoro é tudo o que é crú. Ou seja que não é cozinhado e essa sopa de melancia e tomate não foi ao lume, portanto é crua. Assim como os fantásticos sumos que fazes, são crús. O crudivorismo tem muito mais que isso e é super interessante.

    Ameixinha e Isabel de Matos, também adoro azeitonas e em parte, trocar as águas aos tremoços faz lembrar as azeitonas. Em Novembro já as minhas oliveiras devem estar a dar e vou aprender a curtir as azeitonas. Para além de aprender a fazer azeite :-))

    Suzi, pergunta lá aos teus pais qual é a época de cultivo do tremoço, por favor. Entretanto descobri uma outra cultura que não dá trabalho: favas. Em principio, em Novembro vou semear favas e esquecer-me delas durante o inverno na aldeia.

    Beijinhos a todas. Voltem sempre. Adoro os vossos comentários.

    ResponderEliminar
  13. Rute, a época de cultivo dos tremoços penso que seja a mesma do grão, da ervilha e da fava, a partir de Outubro/Novembro. Sobre as favas tive já muitas desilusões e curei-me. Ou era o tempo ou o piolho ou falta de água ou água a mais... a verdade é que as favas que apanhava só davam para 1 refeição para todos. Desisti! Mas os terrenos também são diferentes o que significa que podes ter um faval enorme - experimenta. Não há nada como fazermos nós próprios. Ah! e o tremoço deve ser apenas atirado à terra e passar com um ancinho por cima, nunca enterrado. Aconselho um espantalho. Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Que boas dicas Suzi. Obrigada!

    Entretanto antes de sair de casa era para te enviar um mail mas depois já não tive tempo.: Vamos combinar encontrarmo-nos este fds? Em Lisboa ou algo do género.

    Fico à espera de sugestões tuas. Beijokas.

    ResponderEliminar
  15. Pois, que tristeza, afinal a cena é outra! Bem, vou pensar numa xíxarada para confeccionar! :)

    ResponderEliminar
  16. Tudo bem, combinamos por mail. BJS

    ResponderEliminar
  17. Com o titulo "marisco do Eusébio" não me enganaste :-) mas será que ele ainda prefere este tipo de marisco?
    Estou ansiosa para ver esse tal xixaro que só conhecia como peixinho.
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Adoro tremoços, cresci a ver o meu pai a fazer, mas não me atrevo a experimentar.

    ResponderEliminar
  19. Rute não hade tardar muito para aparecer aqui publicado iogurte, ou doce ou algo do genero de tremoço!!! Tendo em conta a tua imaginaçao!!~AHahahhah!
    Xixaros?? só conheço em peixe!
    Mas aguardo o menu do proximo capitulo!

    ResponderEliminar
  20. Xixaros NAO SAO Tremoços. è uma leguminosa parecida com o tremoço, mas com um sabor tipo grao. É deliciosa e tipica no Alentejo. Bom apetite.

    ResponderEliminar
  21. Grata pelo reparo mas eu não disse que tremoços e xixaros são a mesma coisa!
    O que eu disse foi que uma amiga enviou-me os dois: xixaros e tremoços.
    Este artigo é sobre o preparo dos tremoços. Existe outro sobre ps xixaros.

    ResponderEliminar