15 maio 2009

SEITAN À GOMES SÁ COM TREMOÇOS

Este prato tripico ficou mesmo bestial. Desde a passagem de ano que estáva para confeccioná-lo porque experimentei um que a mãe dum amigo meu tinha feito. Mas não estáva, nem de perto, nem de longe, tão bom quanto o meu (presunção e água benta cada um toma a que quer).

Julgo que o sabor explosivo e viciante deva o seu mérito aos produtos caseiros utilizados:
batatinhas da aldeia, cebolas e ovos do quintal da Marina, tremoços solares da Tina, salsa do quintal do sogro, azeite da terra da sogra.

Para o ano é possivel que as azeitonas já sejam das minhas, uma vez que em principio as minhas oliveiras já vão dar azeitona em Novembro deste ano. Depois é só curtir e esperar 6 meses para utilizar.
INGREDIENTES:
  • Batatinhas cozidas com casca na Varoma da Bimby;
  • 2 ovos cozidos no cesto da Bimby;
  • Azeite para refogado;
  • 1 cebola gigante;
  • 3 dentes alho;
  • Seitan cortado em lascas fininhas temperado de alho, sal e pimenta;
  • Azeitonas pretas;
  • Tremoços cozidos e descascados;
  • Salsa fresca picada para decorar.
CONFECÇÃO:
Cozer 2 ovos no cesto da Bimby e ao mesmo tempo cozer as batatas às rodelas grossas, com sal fino, na Varoma, durante 30 minutos.
Corte o seitan fininho e tempere de alho ralado, sal e pimenta preta. Reserve.
Numa frigideira grande, refogar a cebola e os alhos cortados em azeite (seja generosa sem exagerar). Quando a cebola estiver tenra, junte o seitan deixe cozinhar.
Por fim junte as azeitonas e os tremoços sem água e descascados. Misture tudo na frigideira. Rectifique sal e pimenta.
Monte o prato: batatas cozidas num tabuleiro, a cebolada de seitan por cima, os ovos cozidos às lascas e a salsa picada. Se quiser pode levar um bocadinho ao forno para gratinar mas não é necessário. Não vale a pena estar a aquecer o forno e a gastar energia por tão pouco. No entanto, é importante aguardar uns minutinhos antes de servir para unificar sabores (sem deixar arrefecer demasiado como é evidente).

13 comentários:

  1. Rute, essa cabeça não pára! E eu que adoro seitan... mas em minha casa fazer isso sem bacalhau era suícidio! E eu até moro num andar alto... ehehehe

    ResponderEliminar
  2. Pois...não sei se aconteceria assim! Pois isto fica mesmo bestial. Não se consegue parar de comer.

    O Miguel já estáva cheio e ainda fez uma coisa que só é possivel porque não estávamos com visitas: enquanto falava, já depois de terminar, foi depenicando no tabuleiro à guloso :-))

    Faz o seguinte, não digas que é Bacalhau à gomes sá, fingido. Diz simplesmente que é um prato de seitan e ponto final.

    Às vezes o problema são as comparações...

    ResponderEliminar
  3. Eu não disse que os tremoços iam dar que falar??? Para quando o iogurte?? Ou o gelado???
    Por falar em cebolas, quando te posso levar mais?? Amanhã??
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Eu adoro bacalhau à gomes sá, então o da minha mãe... :)

    Esta sugestão parece-me uma delícia e é como dizes, com produtos caseiros, o sabor torna-se incomparável!
    Que delícia!

    E hoje vais gostar da receitinha que publiquei... :)

    ResponderEliminar
  5. Tremoços...bacalhau? sim senhora quem diria....a tua cebeça está a funcionar em grande.
    Fico mesmo maravilhada com o que tu fazes com os ingredientes.
    Bjss

    ResponderEliminar
  6. Marina, tu bem disseste q os tremoços ainda iam dar que falar, provavelmente foi por isso que me lembrei dos incluir :-)) Cebolas ainda não, muitissimo obrigada. Mas ainda não gastei a 1ªremessa.

    Gasparzinha, adorei a receita que publicaste hoje. É bem ao meu estilo (saudável). Experimenta este seitan que vais amar!

    Abelhinha, acabei de almoçar agora (eu sei, são 11:50!) mas tinha fome e só de pensar no "Gomes Sá" crescia-me água na boca! Aventura-te a confeccioná-lo e não vais arrepender-te.

    Não estranhem porque eu sou um bocadinho anarquica com as horas. Não uso relógio!! :-((

    ResponderEliminar
  7. Olá Rute
    Também costumo fazer este prato "tradicional" de forma "alternativa"...mas sem tremoços...
    A tua oliveira é de azeitonas galegas (pretas) ou verdes?

    ResponderEliminar
  8. São pretas. E o azeite delas é tão bom!

    Em Fev do ano passado quando comprei o terreno, o senhor q cuidava delas deu-me um garrafão de azeite das minhas oliveiras. Era excelente!

    Mas entretanto elas tiveram de levar um valente corte para serem mais produtivas e em Nov 2008 não deram nada.

    Estão lindas agora. De certeza que vão dar em Nov 2009 :) Também tens oliveiras Borboleta?

    ResponderEliminar
  9. Gostasse eu de seitan...
    Mas diz-me, afinal são termoços ou xíxaros? Ou é indiferente?

    ResponderEliminar
  10. Mary, tens de dar uma nova chance ao seitan! Ficaste mal impressionada com o coitado, mas até pode ser que gostes.

    Estes são tremoços. Os xixaros ainda não experimentei mas dizem que são parecidos com o grão de bico.

    Os tremoços não são parecidos com nada. São apenas tremoços :-))

    ResponderEliminar
  11. Não sei se ia gostar disso mas, pelo menos, provava :)

    ResponderEliminar
  12. Olá, Rute
    Esse seitan devia estar uma delicia, vou experimentar.
    Se gostas de coentros, passa pelo meu blog pois tenho lá uma receita de seitan com coentros que também fica muito bom.
    letrassalteadas.blogspot.com

    ResponderEliminar
  13. Provavas e ias amar o sabor. Não é nada deslavado, é espirituoso :-))

    Olá Isabel, bem vinda ao meu cantinho. Já fui espreitar o teu. Trouxe comigo a receita do seitan de coentrada. Promete ser magnifico ;-)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar