19 junho 2009

ARROZ DOCE DE CABIDELA

E aqui está o belo do arroz doce que estáva a ser feito no forno solar quando lembrei de fazer as tostas do post anterior.

A receita do arroz doce solar, normal, encontra-se neste
link. A diferença está no seguinte:

Em vez de pau de canela utilizei 1 colher (sopa) de canela em pó e ainda 1 colher (sopa) de farinha de alfarroba. Pode utilizar chocolate em pó mas eu preferi utilizar "chocolate" alternativo.

Portanto, quando se leva o leite a ferver, coloca-se apenas a casca do limão, as sementes de cardamomo e o açúcar. Quanto estiver quase a ferver junta-se a canela e a farinha alfarroba, dissolve-se até desfazer bem, e de seguida é que se junta o arroz já cozido.

Para decorar, côco ralado :-))

20 comentários:

  1. Adorei o título...e por momentos estremeci!!! hehehe:)
    Esta cabidela doce e orignal eu quero testar! bjókas:)

    ResponderEliminar
  2. Ah ah ah Mary, por leres cabidela pensaste que ia haver sangue!!!!

    Claro que esta é uma private joke que ninguém vai entender mas (tu entendes)...

    Apesar de o arroz doce ter dado no que deu, não matei ninguém. Só lamento o ocorrido. Mas vou continuar a não marcar as minhas fotos.

    ResponderEliminar
  3. Quando li o título até me assustei. Confesso que o meu estômago até deu umas voltas. Mesmo assim, lá fui eu ler a receita até ao fim, com esperança que não fosse aquilo que eu estava a pensar... que alívio... ahahahah. Deve ser muito bom esse arroz doce. Bjs.

    ResponderEliminar
  4. Uiii, título assustador!
    Mas a foto restabeleceu-me a paz de espírito!

    Tenho que experimentar a farinha de alfarroba.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. AH AH AH AH AH AH AH AH AH ...

    Era mesmo para assustar. Para vocês pensarem que eu tinha deixado de ser vegetarina e ainda por cima que tinha endoidecido e feito cabidela com açúcar, ah ah ah ah ah ah ah ah ah :-))

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. ah ah ah ah ah! Cabidela, logo tu!! Só podia mesmo ser uma invenção alucinante! Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Grazy não tem problema, pode usar, o blog é mesmo para partilhar com as pessoas tudo o que nele consta mas convém indicar qual a proveniência da foto e não levar as pessoas a acreditarem que foi você que confeccionou o que está na imagem.

    Beijinho e que este episódio sirva para você não ter mais este problema. Quando usar foto ou texto, mencione os direitos do autor e não coloque a marca do seu blog em foto alheia.

    Tudo de bom pra vc, sinceramente.

    ResponderEliminar
  9. agora ate me ia dando uma coisinha má...cabidela??? hum não pode ser! doce??? Bem desta 'e que a miuda pirou...carreguei do link e vim tirar as duvidas!!!
    Se era para asustar conseguiste
    bjs

    ResponderEliminar
  10. Este eu passo, não gosto de arroz doce. Seja branco ou negro, com ele sou completamente racista... xôooo :)

    ResponderEliminar
  11. Um titulo um nadinha tenebroso, mas parece que é só o titulo :-) uma sugestão bem diferente.

    ResponderEliminar
  12. Ai Rute o que eu já me ri.. Estava eu a recordar um belo de um arroz de cabidela que a minha tia fazia quando me aparece um arroz doce (que não gosto nada..).. Pronto, agora fiquei a salivar..
    Muito gosto eu destas tuas invenções.. : )
    beijocas

    ResponderEliminar
  13. Oi Rute!

    Aqui no Brasil usamos esse termo cabidela quando vamos fazer tipo uma galinha cabidela, fica uma delícia.

    Penso que iria gostar da sua receita com chocolate também.

    Beijos e ótimo fim de semana

    ResponderEliminar
  14. E se eu vos dissesse que quando eu era miuda o meu prato preferido era Cabidela de frango?

    O meu pai sempre criou galinhas até há bem pouco tempo (foi proibido pelo médico por causa da bronquite). Então sempre comi cabidela de frango ou galinha caseira, acabadinha de matar (grrr custa-me tanto referir esta palavra).

    Mas nunca participei da "matança". Se eu tivesse de matar algum bicho para não morrer à fome, jamais o faria. Dai que senão tenho coragem de matar, não é justo ter coragem de comer o que os outros matam.

    Enfim, moralismos meus.

    No entanto, quando vi o arroz doce de chocolate na travessa lembrou-me o aspecto do arroz de cabidela e quis assustar a malta (búúú consegui!).

    Beijinhos a todas.

    ResponderEliminar
  15. Rute,
    Até eu me assustei hehehe, principalmente porque odeio cabidela seja do que for. Fiquei curiosa numa coisa, onde se compra a farinha da alfarroba? Essa farinha também pode ser usada em bolos e pães não é?
    Ah! E eu sou tão despistada que ainda não tinha percebido que eras completamente vegetariana.
    Bjs e bom fim de semana
    Moira

    ResponderEliminar
  16. Amiga Moira,

    a farinha de alfarroba encontras na parte vegetariana dos supermercados. Ou então nas lojas Celeiro.

    Deixo-te aqui um link duns queques de alfarroba, mas também costumo fazer pão de alfarroba na MFP:

    http://publicarparapartilhar.blogspot.com/2008/12/invenes-vegetarianas-na-actifry-10.html

    Beijinhos e até logo (Dia Branco).

    ResponderEliminar
  17. Obrigada Ruta,
    Vou à procura da dita farinha que deve ser óptima, quando eu era miúda gostava de "mascar" as sementes de alfarroba :)
    Bjs
    Moira

    ResponderEliminar
  18. Ai Rute, troquei-te o nome, hoje estou dislexica a escrever é das pressas, Beijos e desculpa

    ResponderEliminar
  19. Poi eu quando li o titulo não tive coragem para ler a receita, isto na passada semana. Mas de vez em quando lembrava-me do titulo...hoje ganhei coragem, e como me achei estupida... deve ser bom realmente, parabens

    Emilia

    ResponderEliminar
  20. Ó meu Deus! A sério Emilia?

    Peço desculpa, não queria traumatizar ninguém, foi só uma brincadeira ;-)

    Ainda por cima a foto engana bem, não é!? Mesmo sem ler fica-se com aquela sensação que o título fala verdade.

    Beijinhos Moira e Emilia.

    ResponderEliminar