18 agosto 2009

PAELHA VEGETARIANA NA PAELHEIRA ELÉCTRICA

Acreditam que eu tinha-me esquecido da existência desta paelheira eléctrica cá em casa? Há uns 6 anos que não lhe tocava! Até já a tinha prometido doar à minha tia-avó, mas nunca calhou de lha levar.

Isto porque na altura utilizava-a para grelhar peixe, grelhar espetadas de carne, pimentos e cebolas assadas e fiz 1 única vez, paelha de gambas, neste utensilio, para uma passagem de ano entre amigos. Depois, como é um objecto grande arrumei-a em cima do armário da cozinha e nunca mais vi grande utilidade para a mesma quando me virei para o vegetarianismo.

Finalmente, e dada a evolução na arte da culinária que tenho vindo a sofrer, parece-me que vou começar a dar-lhe muito uso. Graças à Isabel de Matos do blog
A Escola é Bela que no passado domingo levou para o nosso picnic de blogueiras do ensino doméstico, uma real paelha vegetariana :-)) Estáva deliciosa a tua paelha Isabel ! Que excelente ideia para um picnic!
Pois então, vim de lá com imensa vontade de fazer uma paelha. Mas como ontem foi o 1º dia das minhas férias, almocei e jantei fora, sem vontade alguma de cozinhar! Hoje...sai da praia às 12:15 e cheia de entusiasmo, inventei uma paelha enquanto o diabo esfrega um olho (às 13:30 já estávamos almoçados!).
INGREDIENTES:
  • 1 cháv (café) azeite;
  • 1 cebola grande;
  • 2 pimentos verdes médios;
  • 1 tomate vermelho médio;
  • Molho de soja q.b.;
  • Seitan q.b.;
  • Tofú q.b.;
  • 2 cháv (chá) de Arroz Carolino;
  • Açafrão em pó;
  • Pimenta em pó;
  • Curry em pó (ou caril) - pouquinho;
  • 1/2 lata de milho doce;
  • Algas Hiziki demolhadas (pouca quantidade);
  • Sal grosso q.b.;
  • Água a ferver q.b.;
  • 3 limões.
CONFECÇÃO:
Colocar o azeite na paelheira e ligar. Começar por juntar a cebola cortada, os pimentos cortados e o tomate cortado. Mexer com colher de pau para saltear no azeite. Regar com molho de soja. Continuar a saltear.
Juntar o seitan aos pedaços, mais o tofú aos pedaços (eu usei tofú normal mas a Isabel usou tofú fumado). Continuar sempre a mexer.
Juntar o arroz e temperar com açafrão, pimenta e curry. A maior quantidade será de açafrão porque quase só dá cor(o sabor do açafrão é suave). Não abusar do curry pois alterará o sabor caracteristico da paelha.
À parte demolhe as algas hiziki durante uns minutos (enquanto o arroz frita). Estas algas irão dar o sabor a mar (pelo que terá gosto a paelha tradicional mas sem mariscos).
Numa chaleira eléctrica ferva água. Entretanto, junte o milho e as algas ao preparado da paelheira, mexa com a colher de pau, tempere de sal e por fim regue com a água a ferver.
Atenção que a água só deve cobrir o arroz e não deve ficar muito acima do arroz. Assim como, a paelheira deve estar no nível 1 a 2 e não ultrapassar esta temperatura.
Tape e deixe cozinhar. No meu caso, deixei a cozer e fui tomar banho para retirar o sal da praia :-) Quando voltei, reparei que o liquido já tinha sumido todo, pelo que desliguei a paelheira e deixei a terminar no quente adquirido.
Decore com quartos de limão e quando servir esprema o sumo do limão por cima do arroz. Nós ainda juntámos picante caseiro no prato e acompanhámos com vinho verde fresquinho ;-)

14 comentários:

  1. Eu não tenho paelheira, mas adorei esta paelha!

    Hei-de experimentar numa versão algas + carnes brancas, acho que vou adorar.
    E será a minha estreia a fazer paella em casa.

    Levo a receita comigo, quem sabe para uma chegada da praia... :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Nunca fiz paella, mas a filha sim e ficou muito boa.
    Estamos ensaiando voltar a fazer.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Ora ai está uma coisa que nunca fiz,mas gosto, paella.
    No outro dia fui a um supermecado de produtos biológicos que abriu aqui perto onde trabalho e vi lá algas á venda, fiquei curiosa, ainda peguei para trazer mas depois tive receio de não gostar.
    Sabe realmente a mar?

    vou ter que me aventurar na paella

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Oh la la! Sem perder tempo, como sempre!
    Também costumo usar algas para dar sabor a mar, mas a alga Nori, normalmente no "Tofú à Brás"...
    Na paella, como percebeste, não tinha usado, pois o tofú fumado dá-lhe um outro sabor característico e as paellas não são só de marisco, ainda o ano passado comi uma Paella de Legumes em "La Islantilla" (perto de Ayamonte, Sul de Espanha) que era um suprasumo de paella (tinha alcachofras, bróculos, milho... era deliciosa).

    Pois, a minha, para além de não ter levado a alga e o tofú ser fumado, levou courgette e o pimento era vermelho em vez de verde e o tempero que utilizei foi um de estreia, pois a minha filha mais velha tinha acabado de me trazer de Espanha um condimento especial para paella que eu ainda não tinha experimentado (vocês foram as cobaias! :) ), que diz ser uma mistura de Ajo, Pimentón, Laurel, Clavo Y Azafrán (que tal o meu espanhol? Copiei da embalagem... hi...hi...) E ah!, como não tenho "paelleira" (a mulher dos mil utensílios és mesmo tu, Rute :) ), utilizei uma wook (é assim que se diz?) que nos ofereceram uma vez pelo Natal e que é óptima tanto para as paellas como para as massas chinesas.

    Pronto, aqui temos muitas variações para as nossas paellas. Para a próxima a ver se provo esta tua!

    Muitos beijinhos e Gracias!
    Isabel

    ResponderEliminar
  5. É verdade, Rute, já foste ver as fotos ao Pés Na Relva?

    Beijinhos e obrigada por tudo
    Isabel

    ResponderEliminar
  6. As coisitas pretas são as algas? Nunca provei paella vegetariana mas tenho duas receitas anotadas para um dia fazer... um dia que tenha uma paelheira :)

    ResponderEliminar
  7. Deliciei-me só de olhar! raramente faço paella, a minha paelheira (não electrica) é muito grande e só para dois e meio não justifica, mas depois desta receita tenho que comprar uma mais pequena. :)))
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Com ou sem paelleira esta receita é óptima para um dia de verão! Bela aposta no regresso da praia! Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Que maravilha, adorei esta tua paella x

    ResponderEliminar
  10. Que rica paelha e feita dessa maneira tb deve ser deliciosa :*

    ResponderEliminar
  11. Olá a todas,

    Gasparzinha e Gina esta da foto já desapareceu em 2 refeições. Estáva magnifica. Mas vou voltar a fazer arroz na paelheira electrica, agora que lhe tomei o jeito, já não vou parar.

    Sandra G., as algas hiziki têm de facto um forte sabor a mar! Inclusive uma vez fiz cebolada de algas hiziki para um esparguette e parecia que estáva a comer o molho dos mexilhões. O ideal é juntar pouca quantidade de alga hiziki para não saber demais a mar. Mas nem todas têm este sabor.

    Isabel, aí está uma excelente ideia juntar alga nori ao tofú à brás (nunca o fiz). Quanto ao tofú fumado só não juntei porque queria gastar um bloco de tofú fresco q aqui tinha a terminar o prazo. Mas não senti falta. Também não juntei a courgette porque quero guardá-la para outro arroz de seitan a fazer já de seguida (depois vês).

    Ameixinha, sim, as coisas pretas são as algas. A ver se faço um post só das algas para vocês se familiarizarem com elas.

    Conceição, esta paelheira também é muito grande mas não me arrependi nada de ter feito esta quantidade. Pois como estou de férias tive paelha para 2 refeições. O arroz como é "frito" fica muito bom de um dia para o outro. Pode ser aquecido, mas também se come bem frio!

    Suzi, Ana e Samma, a paelha é óptima para esta época do ano. Nós regalámo-nos com a vegetariana mas pode ser feita com frango e gambas :-) E a cervejinha gelada ou o vinho verde escorrega aqui tão bem!!!! uiiiiiiiiiiiiiiiii

    Beijinhos a todas.

    ResponderEliminar
  12. Ai se desse para comer... eu comia o teu blog todo de uma vez!!!

    ;o)

    Depois apanhava uma congestão, mas também não faz mal!!!

    hehehhehe...

    " sim, as coisas pretas são as algas. A ver se faço um post só das algas para vocês se familiarizarem com elas."

    Sim, faz um post sobre algas... que eu tenho uma série delas cá em casa e não sei que "descaminho" lhes dar... ADORO o cheirinhos delas a hidratar!

    ResponderEliminar
  13. Que arsenal de aparelho de cozinha que tu tens! E eu que nunca ouvira falar em paelheira, senhor!
    Eu bem quero fugir de fazer só receitas tuas, mas não dá para resistir! Tu e Brabs estão constantemente à minha mesa...hehehe:)

    ResponderEliminar
  14. Pois..só mesmo no teu blogue é que eu consigo encontrar óptimas ideias para electrodomésticos improváveis. Aleluia irmã! :)
    Bjs com muuuuitas saudades

    ResponderEliminar