06 outubro 2009

BEIJÚ SUSHI ROLLS (ou Sushi de Tapioca)

Hoje senti-me mesmo uma cientista! Obter uma "panqueca" de povilho azedo é fascinante. Verificar as alterações moleculares que ocorrem à fécula de mandioca quando é submitida aos diversos meios é algo de muitissimo surpreendente.
Tudo começa com um saco de 500 gr de povilho azedo (vulgar fécula de mandioca) que é colocado a "demolhar" num litro de água purificada durante 2 horas.
No fim deste tempo a massa branca separa-se do líquido e deposita-se no fundo do recipiente possibilitando escorrer e deitar fora a água. De seguida, com uma colher coloca-se a massa dentro de um pano para retirar a humidade excessiva. Faz lembrar cal hidratada. Por momentos parece que estamos na construção civil e não na cozinha (eh eh eh).
Assim que a massa de povilho azedo perde humidade para o pano, passa do estado líquido para o estado sólido. Embora goze ainda dum periodo misto em que a massa é maleável mas esquisita. Digo esquisita porque ao enrolá-la no pano, dá para moldar mas logo de seguida quando se solta o pano a massa parece um rio, liquidifica. Nem sei explicar. Só mesmo experimentando!
Bom, mas para passar à próxima fase necessitei esperar que a massa secasse. Assim que ela ganhou textura sólida fixa, parti-a em pequenas "pedras" brancas para secar mais rápido. Basta 1 hora.
Por fim, aquece-se uma frigideira anti-aderente sem untar. E com um ralador de mão, rala-se um pedaço de povilho, disponto a raladura toda à volta do fundo da frigideira, sem deixar fundo nenhum destapado. Nesta altura convém baixar o lume da frigideira e cozinhar em temperatura baixa.
2º momento de ficar incrédula! A fécula ralada com o calor une-se e forma uma renda branca linda, ligada entre si. Obtemos então a "panqueca" que deve ser virada para cozinhar de ambos os lados. A primeira que fiz deixei assar demais e quando saiu da frigideira ficou rija. A segunda já retirei do lume um pouco antes e ficou flexivel dando-me ideia para fazer uns sushi rolls rápidos.
INGREDIENTES:
  • Folhas de alga Nori;
  • Panquecas de Tapioca;
  • Courgette;
  • Cenoura;
  • Molho de soja;
  • Salsichas vegetarianas.
CONFECÇÃO:
Laminar a courgette e a cenoura. Marinar em molho de soja (pouco molho pois é muito forte).
Colocar uma folha de pelicula aderente na mesa de trabalho. Humedecer uma folha de alga nori com a mão molhada. Sobrepor a alga nori sobre a panqueca de tapioca dentro da frigideira, quando esta estiver praticamente terminada. Retirar de imediato e depositar na pelicula aderente ainda morna.
Rechear com base de courgette e cenoura, salsicha ao meio e terminar com courgette e cenoura. Conforme foto mas atenção que o beijú (a "panqueca" de tapioca) vai por baixo da alga nori. A foto está diferente pois inicialmente experimentei diferente e não ficou tão boa.
Enrolar com a ajuda da pelicula aderente e levar o rolo, por poucos segundos, à frigideira para selar. Retirar para um prato e cortar às rodelas.
A "panqueca" de tapioca sabe a nada. Sim é isso, não tem sabor. Mas por ser neutra, presta-se a pratos salgados e a pratos doces. Tem beijú recheado de tudo. Dê uma pesquisadela na internet. É deveras interessante!

11 comentários:

  1. ficou com um aspecto lindo!!! super original.beijos

    ResponderEliminar
  2. Já vi uma panqueca de tapioca,mas não me lembro onde.....
    Mas tu és uma cientista na gastronomia!Criaste uma obra linda!
    Beijinhos

    PS-Já comentei a marmelada

    ResponderEliminar
  3. Deixaste-me intrigadíssima, já por várias vezes que reparo no polvilho e francamente nunca soube que fazer com ele...e tu puxas dos neurónios e zás! hehehe
    Adorei conhecer as fases de mutação "do bicho" e o resultado final bem criativo! :)

    ResponderEliminar
  4. Cozinhar não é só arte, também é ciência. E a prova está aqui. :)))
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Não sei se viste no meu blog mas pela altura do primeiro encontro no Porto, a Ana do blog Eu Mulher, trouxe-me goma de mandioca já em estado sólido e era só passar na peneira e colocar na frigideira. Havias de adorar aquilo. Eu adorei tapioca e recheada de queijo ou chocolate... é uma perdição. Assim, também não deve ser nada mau :)

    ResponderEliminar
  6. Vegetarianos têm no seu blog um grande leque de possibilidades. E não só os vegetarianos...
    Bjs.

    ResponderEliminar
  7. olá!
    Gostava muito de te responder ao mail que me mandaste, mas nao tenho o teu mail. Podias deixa-lo no meu? sorri.ratinho@gmail.com

    ResponderEliminar
  8. Rute, mais uma mágnifica experiência.
    Uma verdadeira cientista na cozinha.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Oi, Rute.
    Publiquei a última parte do desafio slow motion... ufa!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  10. Bem aprendesse com cada coisa neste blog fantastica. Ate ja tenho vontade de por as maos na massa. O resultado final ficou brutal.

    ResponderEliminar
  11. Obrigada pelos comentários.
    Tenho estado ausente por falta de tempo.
    Amanhã já volto para visitar os vossos blogs. Hoje sinto-me tão cansada que só vim publicar e vou dormir.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar