09 dezembro 2009

UM SEGREDO DE FAMILIA - CALDO VERDE

Há mil e uma maneiras de fazer caldo verde mas esta que a minha avózinha me ensinou é a melhor de todas, de certeza absoluta! O truque está no alho crú.
Noutro dia, lá no jantar de Núcleo Duro, programavamos um lanche ajantarado com pão com chouriço e caldo verde, e alguém referiu o seguinte: "Quem é que traz o caldo verde? Eu não, porque o meu caldo verde fica péssimo." Ao que se seguiram outros: "Eu também não!".
Um caldo verde, tipicamente português, deve ser cremoso, com couve verdinha e bastante saboroso. O sabor não é única e exclusivamente de batata cozida. Mas para lhe dar o gostinho especial há que fazer da seguinte forma:
Colocar a cebola e a batata com água a cozer, de preferência num tacho de ferro. Sem sal, sem azeite, sem nada!
Quando estiver cozido, rega-se de azeite, junta-se dentes de alho crús e tritura-se com a liquidificadora de mão ou outra. Tempera-se de sal (cuidado que já precisa pouco sal).
Junta-se couve cortada em juliana e água a ferver se o caldo estiver muito grosso. Deixa-se levantar fervura e apaga-se ao fim de 7 minutos. Não é necessário cozer a couve em demasia.
Ao servir, junta-se umas rodelinhas de chouriço de soja, ou de farinheira de soja. Também fica esplendido com um riscado de fio de azeite :)
NOTA: Pode usar alho francês em vez de cebola e fica igualmente especial.

16 comentários:

  1. Amo estas receitinhas com historias, cheias de simples truques e dicas, mas que fazem toda a diferenca.

    Obrigada por partilhares conosco esta bela receitinha.

    Beijinhos e bom fds

    ResponderEliminar
  2. Apreciamos muito esse caldo e quem sou eu para questionar a preparação da sua avó. Esse é um autêntico caldo verde de vó portuguesa, com certeza!
    Menina, estou curiosa para saber como será o Dia Azul!
    Bom final de semana!

    ResponderEliminar
  3. Amiga, eu que gosto taaaanto de sopa, confesso que não morro de amores pelo caldo verde.
    Mas a tua descrição deu-me água na boca!
    :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. ¡Gracias por la receta!
    Adoro el caldo verde, pero no sabía cómo se hacía. Saludos.

    ResponderEliminar
  5. Tenho sempre medo de me engasgar com a couve partida muito fininha, por isso deixei de comer caldo verde há algum tempo. Eu cá gosto é de couve partida grossa he he Mas sei que é um caldo muito bom!

    ResponderEliminar
  6. maravilha Rute,adoro o caldo verde assim,só não tenho a panela de ferro,maarvilha amiga,jinhossss

    ResponderEliminar
  7. Ai vou levar sta receita, ai vou vou!!!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Eu tb só faço caldo verde com alho e, mas cozinho logo tudo, esta versão da avó é muito boa, tenho que experimentar :*

    ResponderEliminar
  9. Rute minha querida,estás desculpada.Ás vezes o tempo não dá para tudo.

    Quanto ao caldo verde, não é das sopas que aprecio( e eu que adoro sopa), mas esse deve ficar com um sabor diferente.

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  10. Adoro...

    Aproveito para avisar que estou Retornando a blogosféra... passando pra dizer um Oi e desejar um ótimo findi...

    bjssssssss

    ResponderEliminar
  11. Adoro caldo verde, é só truques esta rapariga.
    Beijssss

    ResponderEliminar
  12. Obrigada a todas pela visita e comentário.

    O dia azul já está completo e fotografado. Só ainda não está publicado com hora programada!

    Quanto à panela de ferro é algo que não dispenso. Adoro-a para fazer sopas e feijoadas. Ficam mesmo com sabor diferente.

    Experimentem o truque do alho, é 5 estrelas. A minha avó até faz mais: coze a couve à parte e quando mete o azeite e o alho cru, tritura e não volta a ferver. Junta apenas a couve cozida. No entanto eu acho um desperdicio deixar as vitaminas da couve na outra água de cozedura. Só se utilizar o caldo da cozedura para cozer as batatas e as cebolas!

    Beijokas a todas.

    ResponderEliminar
  13. Adorei o segredo de familia :-) alho cru é que não sei não!!etesto alho cru!! mas nada como experimentar:-)
    bjinhos

    ResponderEliminar
  14. Por um acaso, caldo verde é em absoluto a minha sopa predilecta e a da pipoca também. Qunado chega a hora do jantar e a chamo para comer a sopa a primeira coisa que pergunta é se é caldo verde do verde (costumo cortar o repolho bem fininho e digo-lhe que é caldo verde amarelo :)).
    Porque a pipoca tem uma tendência igual á mãe de engordar faço o meu caldo verde com courgette em vez de batata. Mas essa dica do alho, parece-me bem.
    Ficou com um aspecto magnífico. Eh pá, desculpa lá o testamento...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar