31 maio 2009

GELADO DE BETERRABA, MAÇÃ, GENGIBRE E CEREJAS

Suponho que hoje seremos mais a fazer countdown não??? 5,4,3,2,1!! Happy Pink day!!!
Não fiz grandes decorações na altura de confecção porque pensava publicar outra receita que acabei por não ter tempo para a fazer. Paciência! Come-se mesmo assim. A cor só por si é uma obra-prima :-))
INGREDIENTES:
  • 1 chávena (chá) de leite de soja (com aroma a baunilha);
  • 1/4 de beterraba crua;
  • 1 maçã inteira sem casca;
  • 1 polegar de gengibre ralado;
  • 1 iogurte de soja de baunilha;
  • Cerejas de compota, cortadas aos pedacinhos.
CONFECÇÃO:
Colocar o leite de soja, o quarto de beterraba descascada, a maçã, a raspa de gengibre e o iogurte na Bimby. Triture tudo durante 2 minutos na velocidade 8. Após este tempo verifique se existem pedaços por triturar. Se sim volte a triturar até reduzir tudo a puré.
Leve à sorveteira durante 40 minutos. Quase no fim de estar pronto, quando já se vê o gelado rijo, coloque cerejas de compota cortadas aos pedacinhos.
CONSIDERAÇÕES FINAIS:
Estas indicações são para sorveteira automática que não necessita de levar a cuba ao congelador. No entanto se todos os ingredientes estiverem bastante frios (vindos directamente do frigorifico) mais rapidamente fica o gelado pronto.
Não é necessario colocar açúcar porque a beterraba e a maçã são super doces. O gengibre depois de ralado, deve ser expremido para largar o suco. Quem está mais habituado a gengibre pode colocar o gengibre directamente no copo da bimby sem ralar.

30 maio 2009

VIDRÃO - Artigo do jornal Ágora - Rubrica SOS Terra

Para ler o texto basta fazer duplo click na imagem


Este é o 8ºartigo que escrevo para o jornal Ágora do Centro Comunitário de Carcavelos.

ARTIGO ANTERIOR:

Os 6 Rs (RECICLAR/EMBALÃO)

No artigo do Embalão encontram os links para os restantes artigos dos 6 Rs

29 maio 2009

TROCA DE GALHARDETES - MARY / RUTE

DOCE SOLAR DE PAPAYA

Mary Bond, então vamos lá trocar galhardetes! Fazia algum tempo que eu e a Mary não reproduziamos receitas uma da outra e esta semana sem combinarmos, trocamos galhardetes: Ela fez Compota de Damascos com Passas e Cravinho e eu fiz uma reprodução solar da Compota Light de Papaya dela.

Estes miminhos valem mais que mil selos de amizade. É gratificante ver que as nossas receitas agradam a quem nos visita e não há melhor prova que esta: a reprodução em parte ou no todo. Obrigada.

Na altura, esta compota da Mary fez-me alguma confusão porque vi lá as sementinhas da Papaya que para mim estavam rotuladas como "venenosas"! Não sei onde fui buscar esta ideia mas sempre me causou alguma aversão as bolinhas cinzento escuras da papaya. Retirava aquilo da papaya com repulsa.

Questionei a Mary se de facto eram comestiveis ou "venenosas" ou intragáveis, e a rapariga até se riu de mim, disse-me: - Se são venenosas então eu já devia estar morta há muito tempo pois é a parte que gosto mais.

Portanto, inclui-as na compota e gostei bastante, são apimentadas. Mas foi a medo, não inclui todas :-)) Não fosse a Mary ser imune a qq substância das sementes e eu não (nunca fiando!).

INGREDIENTES:

  • 1 Papaya média bem madurinha;
  • 2 c. (sopa) açúcar integral mascavado claro;
  • Sumo de 1/2 limão e Casca;
  • Alecrim fresco q.b.
CONFECÇÃO:

No copo da varinha mágica colocar a papaya sem casca e sem sementes, o sumo de limão e o açúcar. Triturar tudo.

Depositar o líquido numas formas de tarteletes pretas por forma a ser rápido assar ao sol (dentro do forno solar). Em cada tartelete colocar casca de limão, sementes de papaya e estaca de alecrim fresco (ou seco). Cozinhar ao sol durante 1.30 h. Escusado será dizer que é um doce maravilhoso, super tropical.

28 maio 2009

CRUMBLE SOLAR DE PÊSSEGO E CENOURA

COM GELADO DE BAUNILHA

O forno solar está a bombar deste ontem. Hoje vai ser mais uma sessão de culinária solar nos intervalos da contabilidade :-)
Ontem o jantar romântico foi este, Crumble de pêssego e cenoura com Gelado de Baunilha. Desta vez a filha não provou porque não estáva cá. Foi mesmo só a dois. E lá pró meio da refeição dizia ele assim: - O que são estas bolinhas violeta no crumble? Eu respondi: -Sementes de papoila. E ele: - DROGA!!??
Com droga ou sem droga, nunca pensei que pêssego assado fosse tão bom!
INGREDIENTES DO CRUMBLE (para 6 pessoas no minimo):
  • 4 Pêssegos carecas grandes;
  • 1 Cenoura ralada;
  • Sumo e casca de 1 limão;
  • Açúcar integral mascavado para povilhar ao de leve (1 c. sopa +/-).
  • 250 gr farinha branca;
  • 100 gr manteiga de soja;
  • 75 gr açúcar integral mascavado claro;
  • 1 c. (sopa) sementes de papoila.
INGREDIENTES DO GELADO (para 6 bolas):
  • 2 gemas de ovos pequenos;
  • 3 c. açúcar integral mascavado;
  • 3 conchas de iogurte de baunilha caseiro;
  • 1 c. (sopa) aroma de baunilha;
  • 1/3 pacote de natas de soja.
CONFECÇÃO DO CRUMBLE:
Num tabuleiro grande e preto disponha as fatias finas de pêssego. Não as sobreponha muito para ser possivel assarem na prefeição no forno solar. É importante utilizar tabuleiro preto para absorver o sol.
Esprema 1 limão em cima das fatias de pêssego e povilhe com o açúcar integral (nada de exagero pois a cenoura vai adoçar o pêssego). Coloque a casca do limão (pode ser raspa), mais a cenoura ralada.
Para a cobertura de crumble, triture na Bimby, a farinha, a manteiga e o açúcar. Deite para uma tigela, amasse com as mãos, junte as sementes e coloque pedacinhos desta massa a cobrir o tabuleiro. Leve ao forno solar durante umas horas.
CONFECÇÃO DO GELADO:
Na Bimby, triture as gemas com o açúcar durante 1 minuto, velocidade 5. Entretanto junte o resto dos ingredientes e triture mais 2 minutos na velocidade 5. Leve à sorveteira durante 40 minutos.
NOTA: Estas indicações são para máquina de gelados automática que não precisa de levar a cuba ao congelador.

27 maio 2009

QUEIJO DE IOGURTE (VEGANO)

Lembram-se do iogurte salgado com pimenta e oregãos? Link aqui.

Pois este queijo não é mais do que o iogurte drenado no cesto da Bimby e guardado no figorifico um a dois dias enquanto drena e azeda ligeiramente.

É um queijo creme divinal. Apetece comer a toda a hora. Substitui perfeitamente a manteiga nas torradas da manhã, é óptimo numa tosta a meio da tarde, sabe super bem no fim duma refeição, e, tal e qual como a SandraF diz...já o estou a imaginar numa pizza!!! Até já o comi numa salada.

Para terminar só quero resumir o processo de fabrico:

Confeccionei o iogurte com sal, pimenta, oregãos e sementes de linhaça no forno solar.

Deixei de um a dois dias no frigorifico antes de utilizar para deixar o iogurte fermentar mais um pouco a um ritmo lento, graças ao frio.

Coloquei o pano do
Kit para tofú, depois de escaldado com água a ferver, no cesto da bimby. Entornei o iogurte lá para dentro para drenar. Fui colocando pratinhos de loiça por cima para prensar à medida que a mistura ia baixando.

Utilizei parte para fazer o molho de iogurte. Levei-o no cesto dentro dum recipiente ao frigorifico durante mais 1 dia. Entretanto retirei o pano, virei-o ao contrário e guardei no frigorifico, dentro do cesto, a drenar o máximo possivel.

Ao fim de mais 24 horas tirei o queijo do cesto e comecei a usar. No entanto, durante este processo, o queijo já está comestivel mas vai melhorando sabor (ganha um azedo caracteristico e aguça a pimenta). As sementes de linhaça também têm o seu papel. São óptima de encontrar no pão barrado com este queijo.

Dica: Quem costuma comer requeijões de vaca passe a guardar os cestinhos verdes, sabem quais são? Dão um óptimo cesto para drenar o queijo de iogurte nas nossas casas ;-)

26 maio 2009

GELADO DE ANANÁS RISCADO DE LEMON CURD

INGREDIENTES:
  • 3 rodelas de ananás de lata (conservado em sumo natural);
  • 1 banana biologica;
  • Sumo de 1 limão pequeno;
  • 1 kiwi pequeno muito maduro (um aproveitamento);
  • 100 gr de leite de soja (com aroma de baunilha);
  • 1 colher (sopa) bem cheia de geleia de milho (é um açúcar não refinado).
CONFECÇÃO:
Triturar tudo no copo da Bimby, poucos minutos na velocidade 8. O sumo de limão deve ser deitado em cima da banana para não a deixar enegrecer.
Se achar que o preparado ficou muito espesso junte um pouco do sumo de ananás da lata. A consistência deve de ser a de um batido, expesso q.b.
Se os frutos e o leite estiverem frios é tempo que se ganha. Vai demorar menos tempo na máquina de gelados.
CONSIDERAÇÕES FINAIS:
O Lemon Curd é a "cereja no topo do bolo". Neste caso a cereja no topo do gelado. Sabe super bem, sentir o limão misturado com os sabores da fruta doce, onde o mais notório é o de ananás.
Este ananás conservado em sumo natural não é doce como os outros conservados em calda. Eu sou super contra a ingestão de frutas conservadas em calda. E se possivel prefiro ananás ou abacaxi ao natural. Mas era este que cá tinha quando me apeteceu um geladinho.
A banana neste gelado faz as vezes do ovo, é o elemento de ligação.

25 maio 2009

CLAFOUTIS AUX CERISES, sans lactose

Eu aaaaaaaaaaaaaaaaamo Clafoutis!!! Então de Cerises!!! Ulálá!!

Há séculos que não fazia clafoutis. Fica bem com várias frutas. Antigamente fazia muito de pêras e maçãs. Esta é a 1ªvez que faço com cerejas (as tais oferecidas que cada vez sabem melhor).

Comecei por assar o clafoutis no forno solar mas depois o S. Pedro enviou várias nuvens seguidas e lá tive de ligar o forno eléctrico por 10 minutos.

INGREDIDENTES:

2 ovos;
1 colher (sobremesa) manteiga soja;
50 gr farinha de trigo branca;
40 gr açúcar integral mascavado claro;
30 gr leite de soja (com sabor a baunilha);
Cerejas inteiras com pézinho q.b.

Óleo para pulverizar a forma de aro.

CONFECÇÃO:

Na Bimby colocar todos os ingredientes à excepção das cerejas e do óleo. Triturar 2 minutos, velocidade 7 a 8.

Pulverizar uma forma de aro com óleo, deitar o preparado liquido e colocar as cerejas uma a uma após cortar a base a cada uma delas (basta cortar um pedacinho para se conseguirem equilibrar direitas, sem tombar).

Levar ao forno durante 30 minutos. Depois de pronto comer ainda quentinho. Assemelham-se a uma omolete doce com cerejas assadas por cima (hummm foi num instante, que rico lanche pra dois!).
Fonte: http://www.odelices.com/

24 maio 2009

IOGURTE SALGADO COM PIMENTA E OREGÃOS

E MOLHO DE IOGURTE COM ERVAS

POST RELACIONADO:
INGREDIENTES DO IOGURTE SALGADO:
  • 1 litro leite de soja;
  • 1 iogurte de soja natural;
  • Sal fino q.b.;
  • Pimenta Preta em pó q.b.;
  • 2 colheres (sobremesa) de Oregãos secos em folha;
  • 2 colheres (sopa) de sementes de Linhaça.
CONFECÇÃO DO IOGURTE SALGADO:
Aquecer o leite de soja, temperar de sal, pimenta e oregãos. Verificar se a temperatura já desceu até 40º (técnica do dedo), juntar iogurte batido e as sementes de linhaça.
Deitar num recipiente escaldado com água a ferver e ainda quente. Embrulhar numa manta polar e guardar em local quente. No meu caso, estes iogurtes são feitos no forno solar que esteve ao sol, a aquecer, durante a tarde. Pelo que à noite ainda se encontrava morno.
Ao fim de 8 a 10 horas, levar ao frigorifico de um dia para o outro antes de utilizar. Convém ainda drenar o iogurte num pano dentro do cesto da bimby, para largar todo o soro e ficar mais denso.
INGREDIENTES MOLHO DE IOGURTE COM ERVAS:
  • 2 iogurtes salgados (ou igual quantidade);
  • 1 alho pequeno;
  • 3 folhas de manjericão fresco;
  • 3 pézinhos de cebolinho fresco;
  • 1 folha comprida da planta do alho;
  • 1 colher (sopa) manteiga de cajú;
  • Azeite q.b.
  • Rectificar tempero de sal e pimenta se necessário.
CONFECÇÃO:
Colocar as folhas das aromáticas picadas num copo alto, junto com o alho picado. Regar com um fio de azeite. Adicionar o iogurte e a manteiga de cajú, triturar tudo com a varinha mágica. Depois de tudo bem triturado, mas ainda a triturar, junte mais um fio de azeite como se fosse para fazer maionese, sempre a triturar, mas não exagere na quantidade.
CONSIDERAÇÕES FINAIS:
Este iogurte salgado foi para mim uma grande descoberta. Fiquei francamente surpreendida com o resultado e desencadeei uma interminável corrente, de criação de molhos com iogurte, na minha cabeça. Já me estou a imaginar a imitar os molhos do fondue mas com base de iogurte.
O iogurte salgado é uma excelente base para molhos, queijos, patés, saladas e até pratos no forno!!

23 maio 2009

FALAFEL DE GRÃO E FAVA COM ARROZ ÁRABE

Tinha-me cruzado com o Falafel em Fevereiro no blog da Isabelocas (Pantagruela). E nessa altura ainda julgava que Falafel e Hummus eram a mesma iguaria. Mas não! Falafel é feito com grão de bico crú e Hummus é feito com grão cozido.

Mais tarde relembrei-me do Falafel quando a Gasparzinha publicou a sua receita original de
Falafel com courgette. Mas foi o Falafel de Favas da Pimenta Verde que um par de dias mais tarde, conquistou-me por completo.

Não é que os outros não sejam bons e originais, mas courgette eu uso constantemente e fava, são poucas as receitas. Até porque o "mirido" odeia favas!!! O que vale é que ele não sabia o que estáva dentro dos pasteis e comeu com satisfação, aprovando a 100%.

INGREDIENTES:
  • 1 cebola pequena;
  • 3 dentes de alho;
  • 250 gr de grão previamente demolhado;
  • 150 gr de favas frescas;
  • Azeite q.b.;
  • Sumo de 1 limão pequeno;
  • 2 colheres de sopa de molho de soja;
  • 2 colheres (sopa) de coentros picados;
  • 3 folhas de menta picada;
  • 4 pézinhos de cebolinho picado;
  • 1 folha comprida picada de alho ou cebola*;
  • 3 colheres (café) de cominhos em pó;
  • 1 colher (café) de coentros em pó;
  • sal e pimenta preta q. b. (cuidado com o sal pois o molho de soja já "salga")
  • Sementes de sésamo.

CONFECÇÃO:

No copo da Bimby coloque: a cebola cortada, os alhos descascados, o grão demolhado de 1 dia para o outro, as favas frescas, os liquidos, as aromáticas, e os temperos. Triture 1 minuto na velocidade 8, sem temperatura.

Faça baixar os residuos com a espátula e depois volte a triturar durante mais 1 a 2 minutos até conseguir um paté sem residuos.

Leve ao frigorifico durante pelo menos 30 minutos. Após este tempo, molde pasteis com 2 colheres de sobremesa e leve à Actifry, pulverizada previamente com óleo de milho (ou outro). Pulverize também os pasteis depois de colocados na forma da Actifry.

Enquanto os falafel simples assam, prepare outros falafel com sementes de sesamo. Molde da mesma forma, e deposite-os num prato com as sementes. Coloque sementes em cima e molde-os no formato de bolinha achatada. Isto porque a massa não é muito sólida.

INGREDIENTES DO ARROZ ÁRABE:

  • 2 colheres (sopa) óleo de girassol (ou outro óleo);
  • 1 copo de arroz carolino biologico;
  • 1 chávena de café de amendoim crú com casca (sem ser torrado e sem sal);
  • 1 chávena de passas de uva biologicas;
  • 1 colher (café) de açafrão;
  • água a cobrir.

CONFECÇÃO:

Num tacho anti-aderente frite o arroz no óleo, junte o amendoim crú e o açafrão. Quando o arroz estiver vidrado, junte as passas. Deite a água já a ferver. Tape e deixe cozinhar em lume minimo tapado.

Nos meus tachos AMC, só preciso colocar água a cobrir ao de leve o arroz. Depois espero que chegue ao ponto de fervura (tem indicador na tampa), após o qual apago o lume e deixo a cozinhar já sem gás. Têm fundo térmico, mantêm o calor.

Quando destapo é só separar com um garfo e colocar sal fino, a gosto.

*Como tenho alhos plantados na minha horta de varanda gosto muito de colocar a folha do alho (ou da cebola) nos cozinhados. É uma óptima aromática e deste modo não se perde esta preciosidade. Assemelha-se à folha comprida do alho francês (isto para quem nunca viu).

22 maio 2009

ROSAS DO DESERTO DE CAFÉ MENTOLADO


Sem corantes, nem conservantes, os rebuçados de mentol Dr. Bayard são um tesourinho refrescante! Desta vez a luzinha acendeu cá com uma força! Assim que tive a ideia fui logo ao supermercado, comprar.

Quem vem a este blog, pensa assim: Raios, esta mulher deve ter um carregamento de rebuçados em casa. Pois...não é verdade. Raramente tenho rebuçados em casa porque ninguém os come, nem sequer os caramelos. Mas esta febre dos gelados tem-me feito entrar no corredor das guloseimas constantemente :-((

INGREDIENTES:

100 gr leite de soja (com aroma a baunilha);

10 rebuçados de mentol;

2 iogurtes dos 4 C´s (Link aqui);

1 colher (sopa) manteiga de cajú caseira;

1 kiwi (pequeno) muito maduro;

Cereais Light Silhueta (ih ih ih).

CONFECÇÃO:

No copo da bimby deite o leite e os 10 rebuçados. Programe 3 min, temp 70º, vel 1.

Terminado o tempo, retire os rebuçados. O objectivo é apenas que eles derretam um bocado e não a totalidade. Depois de retirados não utilize em mais nenhum gelado pois o mentol perde efeito (eu sei porque tentei).

De seguida, junte o iogurte 4 C´s (de café, chocolate, cajú e canela) mais a colher de sopa de cajú e o kiwi aos pedaços (vai dar corpo ao preparado). Triture tudo, sem temperatura, durante uns minutos, na vel 5.

Leve à MFG. Em principio estará pronto ao fim de 40 minutos. As quantidades referidas dão para 2 cones bem aviados. Se quiser 3... aumente a receita para 1,5. Cuidado que não convém encher muito a máquina dos gelados porque ao congelar o gelado vão-se formando bolhas de ar na "massa" obrigando-a a aumentar de volume.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

As rosas do deserto são mesmo, mesmo refrescantes. Nada, nada exageradas. A mistura de sabores café/menta é um casamento perfeito. Sem defeitos a colocar.

Quanto à MFGelados convém informar sobre o seguinte. A minha máquina é automática não necessita de colocar a cuba 12 horas no congelador. Dai que também não necessita que o preparado esteja frio conforme as outras máquinas (não automáticas) precisam. No entanto, quanto mais fria estiver a mistura, mais depressa fica o gelado pronto.

Resumindo:

Se tem uma máquina NÃO automática, no dia anterior tem de colocar a cuba no congelador. E depois de misturar os ingredientes, tem de levar a mistura ao frigorifco por umas horas, até ela refrescar devidamente. Só assim terá um gelado perfeito.

Se tem uma máquina AUTOMÁTICA, não precisa de fazer nada antes. Mas se quiser deixe a mistura a refrigerar uns 30 minutos no frigorifico. A única coisa que faço é utilizar ingredientes frios: leite frio, iogurtes frios, manteiga de cajú fria, tofú frio, etc...

Obrigada Gasparzinha pelo alerta! És uma querida, sempre preocupada em que as pessoas não tirem o maior partido das receitas apresentadas.

21 maio 2009

GELADO DE QUÊ? DE CARAMELO POIS JÁ SE VÊ!!

INGREDIENTES:

  • 100 gr de Caramelos Classicos
  • 100 gr de leite soja (com aroma a baunilha);
  • 2 iogurtes de especiarias (link aqui, é só clickar);
  • 1 colher (sopa) manteiga de cajú caseira (link aqui);
  • Arroz tufado de chocolate (opcional).

CONFECÇÃO:

Deitar os caramelos na Bimby junto c/ o leite de soja. Programar 3 min, temp 70º, velocidade 1.

Ao fim deste tempo se ainda restarem pedaços de caramelo, triturar uns segundos na velocidade 8, sem temperatura.

Juntar o iogurte e a manteiga de cajú, triturar 1 a 2 minutos, na velocidade 5, sem temperatura.

Deitar o preparado na MFG (Máq fazer gelados), ligar, e servir ao fim de 30 a 40 minutos.

Nota: O link atribuido à manteiga de cajú não é a receita efectiva. No link aparecerá a manteiga de amendoim mas basta substituir o amendoim por cajú e o óleo de amendoim por óleo de girassol. Tem grande durabilidade no frigorifico.

20 maio 2009

A GLOBALIZAÇÃO DA POBREZA

Recebi este mail agora mesmo e achei tão engraçado que quis partilhar convosco. No entanto estive para alterar o nome do protagonista de António para Amexinha (ih ih ih, tadinha da nossa amiga):
"O António, depois de dormir numa almofada de algodão (Made in Egipt), começou o dia bem cedo, acordado pelo despertador (Made in Japan) às 7 da manhã.
Depois de um banho com sabonete (Made in France) e enquanto o café (importado da Colômbia) estava a fazer na máquina (Made in Chech Republic), barbeou-se com a máquina eléctrica (Made in China).Vestiu uma camisa (Made in Sri Lanka), jeans de marca (Made in Singapure) e um relógio de bolso (Made in Swiss).
Depois de preparar as torradas de trigo (produced in USA) na sua torradeira (Made in Germany) e enquanto tomava o café numa chávena (Made in Spain), pegou na máquina de calcular (Made in Korea) para ver quanto é que poderia gastar nesse dia e consultou a Internet no seu computador (Made in Thailand) para ver as previsões meteorológicas.
Depois de ouvir as notícias pela rádio (Made in India), ainda bebeu um sumo de laranja (produced in Israel), entrou no carro Saab (Made in Sweden) e continuou à procura de emprego.Ao fim de mais um dia frustrante, com muitos contactos feitos através do seu telemóvel (Made in Finland) e, após comer uma pizza (Made in Italy), o António decidiu relaxar por uns instantes.
Calçou as suas sandálias (Made in Brazil), sentou-se num sofá (Made in Denmark), serviu-se de um copo de vinho (produced in Chile), ligou a TV (Made in Indonésia) e pôs-se a pensar porque é que não conseguia encontrar um emprego em PORTUGAL..."
E viva a globalização!

19 maio 2009

COMPOTA DE CEREJAS COM PASSAS DE UVA E CRAVINHO

Isto é o que eu chamo "casar o pobre com o rico". As cerejas super caras, as passas super baratas, ajudam-se mutuamente para conseguirem uma compota fora de série.
O papel das pássas neste doce é importantissimo. Em primeiro lugar, ajudam a aumentar quantidade de doce. Em segundo lugar, absorvem liquido porque são uvas desidratadas (do meu terreno da aldeia) dando corpo à compota. Em terceiro lugar, todos os frutos desidratados têm superior quantidade de açúcares (frutose) pelo que substituem parte do açúcar que geralmente se põe neste tipo de receitas.
INGREDIENTES:
  • 1 Kg de Cerejas (se forem oferecidas como as minhas, ainda melhor);
  • 1 "mão" de passas de uvas biologicas;
  • 300 gr de açúcar integral de cana (mascavado claro);
  • Casca de 1 laranja biologica;
  • 1 colher (café) de cravinho em pó;
  • 1 pau de canela partido;
  • 1 colher (sobremesa) agar-agar.
CONFECÇÃO:
Corte as cerejas ao meio e à medida que lhes retira os caroços, deite para dentro da cuba da MFP. Não convém colocar num recipiente intermedio (vai perder liquido).
Quando terminar o quilo das cerejas, deite as passas por cima, as especiarias, o açúcar e as cascas da laranja. Programe a MFP no programa JAM (Doce/Compota). Na minha MFP demora 1:30.
Findo o tempo, junte a colher de agar-agar, mexa e deixe a cuba dentro da MFP, desligada, durante uns 20 minutos. Após isto retire a cuba para fora e deixe arrefecer até o liquido engrossar, ou seja, até a agar-agar fazer efeito. Ela só faz efeito quando fria.

18 maio 2009

Ice Tofú Choco Cream - Delirious!!!

Eu gosto muito de comer gelado à colher mas à lambidela é outra "loiça"!! Pelo que tive de ir comprar uns cones de bolacha para este magnifico gelado de chocolate.
INGREDIENTES:
  • 50 gr de água;
  • 100 gr de Chocolate de Culinária em tablete (usei marca continente);
  • 100 gr de Tofú fresco;
  • 80 gr de açúcar integral de cana (mascavado claro);
  • 120 gr de leite de soja (com aroma a baunilha);
  • 1 colher (sopa) manteiga de cajú caseira.
CONFECÇÃO (BB e MFGelados):
Colocar a água no copo da bimby junto com o chocolate aos quadrados. Programar 3 min, temperatura 70º, velocidade 1.
Juntar o tofú lavado e cortado aos pedaços, o açúcar, o leite e a manteiga de cajú. Programar 2 min, velocidade 5, sem temperatura. No fim verificar se ainda existem grumos. Caso afirmativo, triturar em sequência até ao 9 e desligar.
Levar à máquina de gelados durante 30 a 40 minutos. Não sei o tempo exacto porque a minha máquina não tem temporizador, apenas faz um ruido quando o gelado está pronto.
É de comer e chorar por não ter barriga para mais! Satisfeita com esta invenção ficou a Carolina que ao perguntar: - Mãe, o que é hoje o jantar? - Eu respondi: Gelado de chocolate :-)) - Ao que ela respondeu: -Ó mãe, és a melhor mãe do mundo!
Já valeu a pena ter comprado a MFG, só para ouvir isto. A mim lembrou-me umas jantaradas na gelataria do Centro Comercial Fonte Nova em Benfica, onde eu e a minha prima muitas vezes comprávamos uma caixa de meio quilo de gelado para o nosso jantar :-)) Belos tempos!
Se eu gostava porque não há-de gostar a miúda? Esqueci-me de dizer que a minha mãe também era e é a melhor mãe do mundo!