21 fevereiro 2010

KING CAKE ou BOLO-REI DE CARNAVAL

Desde Janeiro que planeava a confecção do bolo-rei de Carnaval. Não pensem que é invenção minha! Ou melhor, é, mas não é. Só posso ficar com os créditos da apresentação e dos ingredientes. O conceito é americano, de New Orleans.

Apesar de em Portugal o bolo-rei ser típico desde a época natalícia até ao dia de reis, nos E.U.A. a tradição manda que o
King Cake seja comido durante as festividades de Mardi Gras (Terça-feira gorda de Carnaval).

Demorei a decidir-me pois não me atraiu, nadica de nada, usar corantes, icing sugar, ou pasta americana. Mas era imprescindível utilizar as 3 cores da
bandeira do Carnaval de New Orleans: Roxo, Amarelo e Verde. Quando percebi que os americanos costumam decorar os King Cakes com colares de pérolas nas 3 cores da bandeira, veio-me à ideia servir-me das serpentinas para decorar o bolo!!

Significado das cores: Roxo - Justiça; Amarelo - Poder; Verde - Destino.

INGREDIENTES:
  • 250 ml de água morna;
  • 500 gr Farinha Brioche da Nacional;
  • 2 colheres (sopa) de vinho do Porto;
  • Azeite q.b.;
  • Creme de Pasteleiro Puratos (500 ml água;160gr pó de pasteleiro;80 gr frutose);
  • Amêndoas com pele laminadas;
  • 8 alperces desidratados;
  • Raspa de 3 limas;
  • 1 ovo com 1 colher (sopa) vinho Porto para pincelar.
CONFECÇÃO:

Prepare o creme de pasteleiro antes da massa de brioche e reserve no frigorifico.

Na bimby deitar a água morna e a farinha de brioche. Programar 5 minutos, velocidade espiga. Ao 3ºminuto juntar o vinho do Porto. Verificar se a massa não está húmida demais, caso esteja, adicione farinha branca normal (pouca).

Tape com um pano à volta e outro por cima. Deixe levedar durante 1 hora. Enquanto isto, descasque as amêndoas (utilizei as que comprei no Algarve na passagem de ano) e laminei-as com uma faca. Não as pele, ficam mais saborosas com pele evitando o desperdicio. São muito mais saborosas quando descascadas na altura.

Quando faltar 10 minutos, aqueça o forno. Deite riscos de azeite sobre uma mesa onde posteriormente irá estender a massa. Espalhe a massa, unte-a com o azeite da mesa de um lado e de outro. Corte 2 tiras compridas e largas. Rechei-as com a amêndoa laminada, os alperces cortados aos pedacinhos e a raspa das limas. Por fim, deposite fatias de creme de pasteleiro ao longo das faixas, numa risca única. Feche as tiras com o recheio ao centro. Suavemente, entrelace as duas "cordas" de massa uma na outra já em cima dum tapete de silicone. Leve ao forno a levedar 30 minutos à temperatura de 50º.

Terminado este tempo, bata um ovo com vinho do porto, pincele a trança e aumente temperatura para 200º. Quando o topo começar a corar baixe a temperatura para 150º. Verifique que está cozido com um palito. Em principio demorará 30 a 40 minutos a estar pronto após a 2ªlevedação.

NOTA:

Pode usar casca de outro citrino, no entanto, a lima dá-lhe um aroma e sabor único! Os meus agradecimentos à
Abelhinha que me ofertou estas limas verdinhas. São óptimas!

17 comentários:

  1. Tanto melhor que escolheu as serpentinas, nada de corantes!
    Com damascos secos deve ter ficado muito saboroso.
    Seu post me inspirou a descer e preparar algo pós-carnavalesco!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  2. Como é Carnaval, ninguém leva a mal!
    Confesso que dispenso as misturas de farinhas já preparadas e esses pozinhos misteriosos.
    Mas este bolo carnavalesco dá-me vontade de me atirar a ele! :) :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Já tava com saudades de ver aqui o belo do bolo rei...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Olá Rute :)
    Desconhecia a existência de um bolo-rei Carnavalesco: só tu mesmo para nos informar! Fui espreitar as fotos dos lindos bolos-reis e ocorreu-me que tu és "fantasticamente" inventiva: contornaste a situação de forma brilhante com as serpentinas que lhe dão mesmo o toque carnavalesco!! O bolo ficou lindo e uma delícia e aromatizado com limas...hummm...Um grande beijinho e uma boa semana!

    ResponderEliminar
  5. Cá em casa já é tradição fazer o bolo-rei, o bolo rainha, e o bolo de s. joão.... mais um (q não conhecia) para a lista!...
    Babette

    ResponderEliminar
  6. Que lindo conceito. Desconhecia completamente o facto de nos E.U.A. comemorarem a terca-feira de carnaval. Prefiro mil vezes a tua adaptacao da receita do que a original.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Bolo-rei é bolo-rei e para mim este bolo reina todo o ano! Delicioso aspecto! És a Rainha dos Bolos-Rei!

    ResponderEliminar
  8. Com as serpentinas ficou muito bem em vez de corantes. Não conhecia, deve ser bem guloso.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Rute, esse recheio do seu bolo me deu água na boca. Delícia!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  10. Amiga, que tentação!!!Deve ser parecido com os brioches recheados que fiz.E eu sei bem que foi dificil parar de comer.

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Já tinha estranhado que não tivesses apresentado o King Cake prometido.
    A versão serpentinas ficou melhor sim senhora. Seria dificil arranjar ingredientes com as cores desejadas.
    Ficou muito apetitoso com esses alperces dentro.
    Bjnh

    ResponderEliminar
  12. Achas que eu pensaria isso de ti??? A verdade é que há alturas em que o tempo nos passa por entre os dedos como areia! É mesmo assim, não te preocupes! Olha, acho que devias ir almoçar a minha casa para ver se pões o meu pequenito a comer verdes, eu já tentei de tudo e não consigo! Um grande beijinho para ti!

    ResponderEliminar
  13. Ainda a semana passada fiz bolo rainha e nem quero saber de tradições. Como quando a vontade aparece, é assim que tem de ser :) Este ficou mesmo com bom aspecto, esse creme pelo meio deve dar-lhe um encanto maravilhoso!

    ResponderEliminar
  14. Esta coisa passou-se, o anónimo anterior sou eu :)

    ResponderEliminar
  15. Como já alguém aqui disse:ÉS A RAINHA DO BOLO REI!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Obrigado a todos pelos comentários.

    Desta vez atrasei-me um bocadinho a vir prestar agradecimentos.

    O King Cake lembra os croissants recheados com doce de ovos. Só que neste caso é à fatia.

    Caso tivesse aquela cobertura horrorosa de pasta de açúcar para mim passaria a enjoativo. Daí que nada melhor que serpentinas ou colares coloridos.

    Há que puxar pela cabeça para obter alimentos mais saudáveis. E quem puder fazer a massa de brioche sem ser com a farinha pré-preparada ainda melhor.

    No entanto, o que me leva a optar por estas farinhas é a falta de tempo. Ou o hábito da praticabilidade!

    Porém, não me parece que as referidas farinhas pré-preparadas sejam um veneno. Apenas contém elementos desidratados junto com a farinha de trigo, como o leite e o ovo desidratados.

    Beijinhos a todos.
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar