22 abril 2010

FOLAR DE REI ou ROSCA DA PÁSCOA

Finalmente chegou-me a inspiração pascoal. Tardia mas triunfante, multicolor e aromática, deu muito prazer a pôr em prática e a degustar.
As cores dos ovinhos não são artificiais. Não adicionei corantes nenhuns. O vermelho é xarope de groselha, o amarelo que era suposto ser cor-de-laranja, é água com açafrão já que a 1ªtentativa com sumo de cenoura não resultou, e o AZUUUUUUUUUUUUUL... suspense... o azul é água de cozer couve-roxa com uma pitada de fermento royal. Eh eh eh grandes alquimias, não é verdade?
O sabor deste folar é tal e qual o sabor típico dos bolos de Páscoa. Quentinho não se consegue parar de comer! Completamente viciante.
A ideia de usar ovos de codorniz em vez de ovos de galinha, deu-lhe um toque bem original, não concordam? Mas talvez na próxima vez corte os ovinhos aos meio e coloque-os com o corte para baixo, obtendo o mesmo aspecto aéreo mas sem sobrecarregar tanto o folar de proteina animal. Não é que eu não goste! Sou doidona por ovos cozidos, mas em excesso fazem mal e depois levam-me a evitar os ovos noutras confecções durante a semana. Por exemplo, esta semana já está tudo proibido de comer ovos cá em casa enquanto se estiver a comer o folar.
INGREDIENTES:
  • Sumo de 1 laranja;
  • Resto em água morna até obter um total de 220 ml de líquido;
  • 500 gr de farinha Brioche Nacional;
  • 1 colher (chá) de canela em pó;
  • 1 colher (café) de erva-doce em pó;
  • 1 colher (café) de anis-verde em semente;
  • 1 colher (sopa) de conhaque ou aguardente;
  • Azeite q.b.;
  • 1 colher (sopa) de mel;
  • Raspa de 1 limão;
  • 4 ovos azuis*;
  • 4 ovos vermelhos;
  • 4 ovos amarelos;
  • 4 ovos brancos;
  • Açúcar mascavado claro para povilhar.
CONFECÇÃO:
No copo da bimby, deite a mistura de sumo de laranja e água num total de 220 ml, juntamente com a farinha de brioche, canela, erva-doce e anis verde. Programe 5 minutos, velocidade espiga. Ao 3ºminuto junte a aguardente.
Agasalhe o copo da bimby com um pano à volta e outro por cima. Deixe levedar 30 minutos.
Aqueça o forno nos minutos finais da levedação e prepare uma mistura de mel, azeite e raspa de limão numa tijela. Assim que a massa esteja levedada, unte uma bancada com a mistura de azeite e deite sobre a mesa, a massa de brioche. Abra-a em lençol, passe-a bem na mistura de azeite. Enrole e molde um anel de massa em cima dum tapete de silicone.
Leve a levedar mais 30 minutos, dentro do forno, a 50º.
Findo este tempo, aumente a temperatura para 200º, disponha os ovinhos no folar e deixe assar por 30 minutos.
No fim, já fora do forno e ainda quente, povilhe de açúcar mascavado claro que vai dar-lhe um ar de pó de ouro e uma sensação muito agradável ao trincar.
COR AZUL (como obter):
Num tacho coza couve-roxa com pouca água, de modo a que a concentração de cor seja elevada.
Quando cozida, retire a couve, reserve a água da cozedura e junte um pouco de fermento royal, ou de bicabornato de sódio. E.... voilá, passado um tempo a cor roxa dá lugar à cor azul :)
Para os ovos ganharem cor, têm de ser cozidos de véspera, descascados e ficam de um dia para o outro em cada solução colorida.

18 comentários:

  1. Bom dia Rute,
    Fiquei completamente rendida a esta rosca esplêndida e aos teus dotes artísticos! Que ideia genial a dos corantes naturais: foi uma autêntica lição para mim! Onde pões as mãos sai obras assim: maravilhosas!! Parabéns!!
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  2. Que rosca divina miga. Imagino o sabor que a laranja e o "tintol" dão a esta rosca. Deve ficar com um sabor verdadeiramente divino, só a pensar no gostinho que a aguardente confere a este tipo de receitas, já imagino a maravilha.
    Adorei a receita. Verdadeiramente magnífica.

    ResponderEliminar
  3. Que boa combinação de cores e sabores. Vai ficar anotada para fazer quando a minha MFP estiver arranjada.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Que lindo, que lindo! E estou cá a pensar... Será que esses teus corantes funcionam nos ovos esvaziados (só casca?). Hei-de experimentar!
    Eu esta Páscoa resolvi experimentar fazer arrufadas. Ficaram muito saborosas, mas ainda tenho que ajustar melhor a receita (usei a da Cozinha Tradicional, da Mª de Lurdes Modesto), pois não ficaram tão fofas como as que me lembro de comer em Coimbra, quando era miúda (bem diferentes das que se encontram agora, que parecem balões cheios de ar...)

    ResponderEliminar
  5. Wow, por aqui ainda cheira e sabe a Páscoa.
    Qualquer um dos nomes vai bem comigo, uma autêntica delicia de bolo e bem decorado x

    ResponderEliminar
  6. Rute, mas que delícia! Nossa, você conseguiu mesmo colorir os ovinhos usando somente ingredientes naturais, isto é incrivel! Ficou lindo! Todos coloridinhos, adorei a dica! Obrigada por nos contar!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  7. K delícia este folar... E os ovinhos às cores estão um mimo... 1 toque bem alegre...
    bjocas

    ResponderEliminar
  8. Alquirute, as coisas de que te lembras! O bolo deve ser muito bom com tanta especiaria e esses ovinhos estão um mimo! :)
    Afinal a Páscoa é quando a mulher quiser...

    ResponderEliminar
  9. Ahá!!! Ainda ontem estava pesquisando sobre o repolho (couve para vocês) roxo e li que se obtém corante azul dele.
    Lembra da minha coufe-flor roxa, que publiquei no Dia Azul? Agora entendi o resultado químico! Quando ela cozinhou, ficou azulada.
    Você sempre ecológica!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  10. Adorei este folar, principalmente essa originalidade para ir buscar o tom azul!!! Muito original sim senhora!!!

    ResponderEliminar
  11. Estou de queixo caido, até agora!!!
    Só tu para nos mostrares as maravilhas da quimica na culinária.
    Estou curiosa para fazer o corante natural azul, achei o máximo.

    Não é importante já ter passado a Páscoa, o importante é comer essa rosca maravilhosa.;)

    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Adorei a sua receita...

    Tenha um ótimo fim de semana!!

    Bjssss

    ResponderEliminar
  13. Ficou lindo! Deve ser uma delícia mas o que mais chamou a atenção foi os ovos coloridos sem corantes, perfeito! Então a cor azul foi brilhante, estás uma alquimista.
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Mais uma grande receita, sim senhora.

    ResponderEliminar
  15. Olá a todas, minhas amigas,

    Isabel, ainda agora estáva a comer um caril de soja e lembrar-me de ti. Tenho novas experiências para publicar :))) Me aguarda!

    Elisabete é isso mesmo, o conhaque e a laranja, mais as especiarias, deram-lhe um sabor transcendental. Comi hoje de manhã ao pequeno almoço semi-torradinha e com manetiga a derreter, ui ui.

    Ana Maria, também me lembrei que deve dar para fazer na MFP. Depois diz como ficou.

    Pequete, o azul não dá nos ovos vazios. Agora a groselha é capaz de dar. Não experimentei. Só testei cozer uns ovos juntamente com a couve roxa e nem roxos ficaram.

    Ana Powel, por aqui começou a cheirar agora. É possivel que repita o folar brevemente. Sabe tão bem comê-lo.

    Fabiana, pois é. Realmente consegui mas estáva dificil de conseguir o laranja. O sumo de cenoura não aderiu ao branco do ovo. Mas depois lá me lembrei que açafrão adere fácil a tudo e coloquei os ovinhos em água e açafrão para obter amarelo.

    Xana, o folar alegra os olhos e o estomago ah ah ah.

    Maryzita, o que gostei ainda mais é que os ovos ficaram muito saborosos. Adorei trincar o ovo a saber a groselha, mas também o a saber a açafrão. Só o azul é que não sabia a nada em especial. Ainda bem! Olha se soubesse a couve grrrrr.

    Gina, são muito interessantes estas alterações quimicas, não são!? Julgo que há que faça estas experiência de mudança de ph na escola. Li em vários blogs as experiências com foto. Também achei engraçado o facto que se vc usar vinagre em vez de bicabornato de sódio, obtém vermelho/rosa em vez de azul.

    Kris, ainda bem que gostaste. Experimenta!

    Sandra G., para além da culinária "quimica" há também a culinária molecular. Tenho umas experiências para pôr em prática. quando?não sei!

    Anita, bom fim de semana tb para vc. Obrigada pela visita.

    Conceição, foi uma emoção obter a cor azul. Fiz na companhia da minha filha. Ela vibrou com a experiência!

    Kombi, obrigada. Sabes, tenho muita pena de não poder comentar no teu blog. Gosto bastante de lá ir. Ando de olho na quiche de bacalhau à brás, mas numa versão veggie.

    Beijinhos a todas.
    Boa noite e até breve.

    ResponderEliminar
  16. Mais vale tarde do que nunca. Por acaso no outro dia lembrei-me de vir ao teu blog, pesquisar uma maneira de inventar corantes naturais, pimba, esta hoje aqui. Bravo...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Rute:

    Preciso do seu e-mail, pois fa~co gastronomia e estou interessado em saber mais dtalhes de como você obteve a cor azul a partir de couve roxa.
    Obrigado

    ResponderEliminar
  18. Olá,

    o meu email é este: irstubal@hotmail.com

    Disponha.

    ResponderEliminar