22 setembro 2010

BOLO FARINHA MILHO e Regresso às aulas

Ser mãe é uma grande trabalheira! Se soubesse o que sei hoje, não me tinha metido nesta aventura, iiiiiiiiiiiiiiirrrrrrrrrrrrrrrrrrrrraaaaaaaaaaaaaaaaaa!
Podia ser gira, fresca, fashion, despreocupada, sem responsabilidades mas não! Ser mãe ocupa-me por completo. Vá lá que a criança adormece cedo! Caso contrário nem 1 hora tinha para mim!
Então nesta época de regresso às aulas, há que ser mesmo muito eficiente e despachada. Vai dai que bolos de liquidificador para a criançada levar para lanches da escola é o que está a dar.
Como o trigo está presente na maior parte dos alimentos que comemos, resolvi testar um bolo maioritáriamente de farinha de milho e aprovo a 100% o resultado. Muito bom!
INGREDIENTES (chávena = xicara de chá):
  • 4 ovos M;
  • 3/4 chávena de mel;
  • 1 chávena e meia de farinha de milho;
  • 1/2 chávena de farinha de trigo;
  • 3/4 chávena de óleo de milho;
  • 1 chávena de leite de soja quente;
  • 1 colher (sopa) fermento Royal;
  • 3 colheres (sopa) côco ralado.
CONFECÇÃO:
Num liquidificador colocar todos os ingredientes pela ordem, à excepção do leite, do fermento e do côco.
Como usei a Bimby, vou dar indicações de tempos Bimby, mas quem usar um liquidificador menos potente deve bater mais tempo.
Ferva o leite no fogão ou micro-ondas e programe a bimby, com os ingredientes, 50 segundos, velocidade 4 a 5. Deite o leite e programe mais 20 segundos, quase no fim do tempo, junte o fermento e programe velocidade espiga, 3 a 4 toques.
Unte uma forma com óleo de milho. Junte o côco manualmente e sem bater ao preparado. Derrame na forma e leve a forno quente, 200º, baixando ao fim de 10 minutos para 150º. Terminados 40 minutos espete o palito para ver se está cozido.
Vai muito bem com queijo de cabra e com doce de morango.

24 comentários:

  1. Uma receita fantástica! Vou fazer! Agora, sobre os filhotes, a quem o dizes, tenta multiplicar isso por dois e vais ver! A primeira semana de escola foi de arrasar! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Rute, sou adepta de ideias práticas, simples e rápidas (e das tuas em especial)! :)
    O bolinho também podia se cozido no micro-ondas, tornando-se numa receita quase instantânea! hehehe

    ResponderEliminar
  3. Ahhh andas mesmo a mil ihihih :)

    Aposto que a tua filha nao se queixa nada, com a super mae que ainda lhe faz destes bolinhos!

    PS: Mary!! Mary do cha chocolate e canela?? Sim? Ja me fartei de procurar por esse blog, queria dedicar uma frase na minha primeira postagem do regresso!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Rute,
    Já fiz bolo com farinha de milho e fica muito bom, ainda mais com coco.
    Quando o tempo é curto, tem mais é que racionalizar e no fim dá tudo certo.
    Já passei um "bocadinho" dessa correria...rs! Com filhos adultos, o desafio é vê-los tocando a vida profissionalmente.
    Meu filho está lançando seu primeiro cd, um desafio e tanto essa carreira que ele escolheu!
    Espero que você logo entre no esquema casa-trabalho-escola.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  5. em tempos fiz um bolo com farinha de milho e não gostei nada do sabor, o bolo acabou por andar ali na cozinha os "pontapés", mas o teu talvez por levar coco não seja tão enjoativo.

    e realmente ser mãe é abdicar de nós, por aqui, sou mãe a tempo inteiro ( e habituei o marido a não ajudar) de duas miúdas de 11 e 7 anos.....poderia agora ter um bebé de talvez 1 mês ( por motivação do marido no ano passado tentamos o "menino"....perdi o bebé em Janeiro) e tb ando numa fase de grandes queixas e uma delas é:
    " quando é que me dão valor?"

    é que só exigem, eu faço e não me queixo, pois foi a vida que escolhi, mas não me darem valor ? uii isso é que mexe comigo.

    bom, melhores dias virão.

    ResponderEliminar
  6. Pois é, olha o meu está a atravessar uma fase tão estúpidaaaaaaaaaaaa, mas enfim...hehhe
    Adoro bolos com farinha de milho, ficou grande fofinho.
    bjsssss

    ResponderEliminar
  7. OLÁ Rute linda!!!
    Vi logo que havia aí motivo para a tua ausência bem sentida por mim!! lol a tua filhota tem sorte de ter uma super mãe como tu, isso é que é, por isso é que foi parar nos teus braços!! Quanto a este bolinho, adorei e acredita que vou fazer: a adição do coco deve torná-lo mesmo delicioso!
    Quanto ao desafio das almôndegas, não sou mulher para virar costas a desafios hehe: me aguarda!
    Olha e sabes que já ando a comprar umas revistas vegetariansa, muito por culpa tua!!! (para não dizer graças a ti!!)
    Um grande grande beijinho.

    ResponderEliminar
  8. Seja bem aparecida e com um bolo delicioso ainda por cima. Já tentei fazer um bolo parecido mas com farinha de aveia em vez de milho e tambem resultou.

    Se soubesse o que sabes hoje, não te tinhas metido nisso??? Claro que tinhas, adoras ser mãe!! Daqui a uns anos estas com saudades deste tempo, vai por mim. Quem tem filhos adultos sabe do que estou a falar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Rapariga, bem me parecia que essa ausência era por causa do inicio das aulas.Lá andas tu numa correria!!!
    Vou adorar esse bolo, só com farinha de milho!!!

    ResponderEliminar
  10. Olá a todas,

    Zilda, bem vinda ao meu espaço. Já lá fui visitar o seu.

    Suzi, pois... imagino o que é ter 2! Cadilhos familiares dobrados!

    Maryzita, o meu micro-ondas é mini-mini. Não cabe lá um bolo inteiro. E tem pouca potência. Só dá para aquecer.

    Verdinha, claro que ela não se queixa. Não lhe falta nada! Queixo-me eu que me falta qse tudo :(

    Anita, obrigada. Modestia à parte também gostei imenso do pormenor dos lapis na foto. Pena ter sido fotografado à noite. Ficaria melhor se fosse com luz natural.

    Gina, que boa essa noticia que seu filho vai lançar um cd de música. Mais que não seja, é bom ter filhos para nos sentirmos orgulhosos deles. Parabéns!

    Kombi, o sabor deste é muito bom. Arrisco a dizer que uma raspa de citrino aqui também não ficava mal. Quanto ao teu desabafo, sinto precisamente o mesmo: ser mãe é abdicar de nós e os homens não abdicam deles como nós (infelizmente). Mas tem as suas compensações, ser mãe :)

    Abelhinha, pensava eu que as fases piores da filhota já tinham passado, mas vejo que não. Também ela se prepara para essa tal fase estuuuuupida. É hiper teimosa!

    Isabelita, partilha lá connosco as receitas vegetarianas das novas revistas. Estou espectante! Quanto à filhota, sim tem sorte, mas às vezes também tem azar com a mãe que tem. Quando stresso do sobrecarregar de tarefas, reclamo muito, ih ih ih.

    Ana Maria, acredito que tenhas razão. Até porque já tenho algumas saudades de qdo ela era bébé, e já nessa altura reclamava do excesso de trabalho em casa. Provavelmente quando chegar a velhinha vou sentir falta de cuidar dela. Quanto ao bolo de aveia tb já fiz. É delicioso.

    Sandrinha, umas vezes é por causa da familia, outras vezes é por causa da profissão... quem me dera ter sossego brrrrrrrrrrrrr.

    Beijos a todas.
    Obrigada pela recepção calorosa após alguma ausência minha.

    ResponderEliminar
  11. lol :-)
    É igual em todo o lado... a sorte deles é que nós gostamos de fazer estas iguarias para eles (e para nós)...
    Eu ainda não consegui regressar...
    Grande beijinho

    ResponderEliminar
  12. Rute,

    Estou a ver que tens andando bem ocupada nestes ultimos tempos. Como ainda nao tenho filhos nao sei o que e passar por isso. Mas de todas as maneiras este bolinha enche-me bem as medidas.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Realmente ninguém nos prepara pro quanto é absorvente ser mãe :)... Toda a gente fala só nas coisas boas..lol.. Mas é realmente muito bom, só que dá uma trabalheira ;)...
    Gostei do resultado do bolo, está com uma cor super apetitosa.. E os lápis na foto?? Perfeito :)
    beijo

    ResponderEliminar
  14. A farinha de milho é o que conhecemos por aqui como fubá ?
    Pareceu bem gostoso...

    Gosto muito desses bolos de liquidificador, pela praticidade, mas o velho e tradicional bolo batido à mão é outra coisa.

    Beijo, aluna exemplar !

    ResponderEliminar
  15. Olá às restantes,

    Ó Sandra, tenho sentido a tua falta. Vê lá se consegues voltar. A vida é sempre uma correria!

    Cacahuette, é verdade, tenho andado bastante atarefada a organizar a manobra familia. A filhota mudou para o 2ºciclo, tem de se preparar para um "mundo" diferente e eu tenho de acompanhá-la no q puder.

    Xana, os lápis na foto são as cores dos 7 chakras. Conheces?

    Flora, acho que sim, a farinha de milho é o que vcs chamam de fubá. É uma farinha fina, não é carolo de milho. Brigada pelo "aluna exemplar". Estou gostando muito do curso de numerologia do Gilberto.

    Beijinhos a todas.

    ResponderEliminar
  16. Haja energia para a criançada! :9
    Mas pedalada não te falta, nem criatividade na cozinha.
    belo lanche tem tudo a filhota. :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Hello Gasparzinha, bons olhos te vejam! Há qto tempo não dávas um ar da tua graça por aqui :)
    Senti saudades tuas.
    Mil beijinhos.

    ResponderEliminar
  18. ahahahahahah

    só tu, mesmo!

    Olha, e o que é isto de andares sempre a usar os meus pratos??

    Um dia destes volto com mais tempo para ver as novidades com mais atenção, depois desta ausência tão grande tenho imensa coisa para pôr em dia. E o regresso às aulas tb me está a afectar! :))

    bjs

    ResponderEliminar
  19. Parece mesmo delicioso, vou levar comigo, e o seu blog também, Parabéns

    ResponderEliminar
  20. Ola, ambulância!Vieste mesmo a tempo de me salvar.Era este o resultado do meu bolo, aquele que está estampado no meu álbum cerebral da infância. Eu desconfio que uma das causas do desastre, tem a ver com um curioso que tenho cá em casa(meu marido), que adora espreitar para os tachos e panelas enquanto cozinho e abriu a porta do forno quando o bolinho estava a crescer...mas o sabor até que ficou bom, porque já foi todo...Obrigada pelas dicas e por me indicares esta receita maravilhosa, que é a próxima que farei de bolo de fubá.Partilho contigo este desabafo, a criaturinha ocupa-nos todo o nosso ser, tempo e disposição, ficamos aliviadas por passar as dificuldades de uma fase e vem outras para ocupar o lugar, mas o meu maior alivio foi poder dormir uma noite toda depois que a pequena nasceu, foram 5 anos de noites mal dormidas e alguns desequilíbrios por conta disso, mas essa batalha está ganha...e com essa passei a acreditar que o tempo tudo cura e resolve. Beijokas(vou escrever noutro sitio.)

    ResponderEliminar
  21. Lina,
    cada fase é uma história dai a importância da BCFV! Relembrar e prevenir que as fases nos apanhem desprevenidas :)

    Por acaso... das noites não em posso queixar. E sempre comeu bem a criancinha, mas da "electricidade" permanente... tenho muito que contar! Me aguarda na 2ªfase!

    Beijokas e "vou responder ao outro sitio".
    Rute

    ResponderEliminar