30 junho 2010

ERVILHAS FRESCAS - Elas "andem" aí :))

É das épocas que mais gosto, a das leguminosas de debulhar. Primeiro veio a fava, agora a ervilha e lá para meados de Julho, o feijão. Não há maior riqueza do que comer os alimentos no seu estado natural, sem desidratação, ou congelação, ou conservação em lata.

Como tenho o meu congelador desligado, raramente uso ervilhas congeladas. Só mesmo quando me dá aqueles desejos incontroláveis e tenho de fazer o pacote de ervilhas todo de uma vez para não se estragarem no frigorifico. Mas quem pensa que ervilhas congeladas é a mesma coisa que ervilhas frescas, está muitíssimo enganado.

Cá em casa as ervilhas de debulhar servem de entretém à minha filha. Foi ela que descascou um saco grande de 3 kg de ervilhas. E que bem que nos soube a ervilhada com soja texturizada e tofú fumado. Uma especialidade!

Para acompanhar fiz uma papa salgada de farinha de milho, um género de puré mas em vez de ser com batata é com farinha de milho.

INGREDIENTES Estufado Ervilhas:

Azeite;
1 cebola grande;
3 dentes de alho;
1 caldo de legumes biologicos;
500 ml de água purificada;
1 copo de soja texturizada;
1 tira de tofú fumado;
Ervilhas frescas;
Cominhos em pó;
Poejo seco;
Flôr de sal;
Molho de soja.

INGREDIENTES Puré de farinha milho:

500 gr leite soja natural (sem aromas);
50 gr farinha de milho;
Flôr de sal;
Pimenta em pó;
Noz moscada ralada no momento;
Casca e sumo de limão.

CONFECÇÃO:

Hidratar a soja em 500 ml de água com 1 caldo de legumes, durante 1 hora. Temperar de sal e cominhos.

Fazer um refogado com azeite, cebola picada e alhos. Espremer a soja do caldo, juntar ao refogado ao mesmo tempo que o tofú fumado. Reservar o caldo. Deixar refogar, juntar as ervilhas. Deixar refogar uns minutos e de seguida juntar o caldo. Temperar de sal, molho de soja e poejo seco. Tapar, deixar cozinhar em lume médio.

Quando as ervilhas estiverem cozidas prepare o puré de farinha de milho conforme explicado nesta receita de
papa doce mas desta vez com os ingredientes salgados descritos em cima. Atenção que o sumo do limão é só para pôr no fim, depois dos 8 minutos. E dependendo da acidez do limão, teste a quantidade.

Este puré de farinha de milho casa muito bem com o estufado de ervilhas.

28 junho 2010

ICE TEA CRUDIVORO DE ERVA PRINCIPE E LIMÃO

INGREDIENTES:

2 folhas compridas de Erva Principe fresca;

1 litro de água purificada fresca;

Sumo de 3 limões pequenos;

Agave Nectar a gosto para adoçar.


CONFECÇÃO:

Lavar e cortar a erva principe em pedaços médios (usei fresca da minha horta de varanda). Deitar no copo da bimby com água fresca (usei purificada do meu sistema de osmose inversa). Triturar 2 minutos, velocidade 8/9. Verificar se triturou a erva toda.

Juntar sumo de limão acabado de espremer. Usei 3 pequenos mas se quiser menos ácido diminua quantidade. Adicionar agave ou mel para adoçar. No entanto o agave não altera o sabor do ice tea e o mel irá alterar de certeza, impondo-se sobre os sabores da erva principe e do limão. Triturar mais uns segundos para misturar.

Coar num passador de rede fina e guardar no frigorifico para gelar bastante.

26 junho 2010

MANTEIGA DE MACADÂMIAS E MANJERICÃO

Depois da letra C e da Canja de Côco Crú no Alfabeto Culinário do Delicias & Talentos, chegou a vez do M nos pôr a Magicar, o que apresentar ??

Durante dias andei com o pensamento às voltas, abria o frigorifico, a despensa, ia ao supermercado e dizia baixinho, Mê, Mmmmmmê, MMMM, e logo de seguida apareciam as palavras referentes aos ingredientes mais corriqueiros. Sistematicamente, lá as afastava eu do meu raciocínio: Não serve! Quero algo mais raro e original.

Até que numa dessas investidas à despensa recordei-me dum pacote de macadâmias que tinha adquirido há tempos no Pingo Doce para experimentar. Daqui, parti para o título do artigo, pois gosto de ser metódica e esforçar-me por rotular a receita de acordo com a letra a concurso. M...M...M de...Manteiga ;) É isso mesmo! Uma manteiga de frutos secos é o ideal para este desafio. E porque não uma manteiga de ervas?? Ervas...ervas com M...Manjericão :)

Infelizmente em Portugal não se encontram à venda, macadâmias crúas ao natural, só tostadas e salgadas. Quem tiver oportunidade de comprar macadâmia crúas pode confeccionar uma manteiga crudivora ainda mais saúdavel do que esta.

As macadâmias são nozes bastante gordurosas e calóricas. Com um teor de óleos essênciais quase 20% superior às nozes tradicionais. No entanto são consideradas anti-colesterol, fazendo baixar os niveis de mau colesterol no sangue quando incluidas na dieta diária. Em formato de manteiga é uma óptima alternativa à manteiga de origem animal.

INGREDIENTES:

  • 375 gr de Macadâmias;
  • Fio de óleo de Milho (pouco);
  • Manjericão desidratado q.b.
CONFECÇÃO:

Uma vez que usei macadâmias torradas e salgadas, demolhei-as em água, 1 minuto antes de triturar. Escorri-as da água, retirando, deste modo, o excesso de sal e triturei no copo da bimby, primeiro com uns toques de turbo, depois com progressão de velocidade 5-7-9. Juntei manjericão desidratado a meio do processo.

Como são nozes com alto teor de gordura não é praticamente necessário adicionar óleo e o facto de estarem molhadas facilita a trituração em pasta. No entanto juntei-lhes um fio de óleo de milho (pouca quantidade) para ajudar a pastificar.

Após obter a pasta homogénia guarde no frigorifico. Tem um largo prazo de conservação. Dai o proposito de utilizar ervas desidratadas e não frescas. É uma manteiga deliciosa.

ARTIGO RELACIONADO:

Manteiga de Amendoim Caseira

24 junho 2010

DIGA NÃO AOS SACOS PLÁSTICOS

Cada vez que utilizo o meu saco com rodas para ir às compras lembro-me que tenho este artigo para publicar e nunca mais passo à publicação. Mas de hoje não passa!
Julgo que muitas de vocês já evitam a todo o custo trazerem para casa aqueles sacos que nos dão juntamente com as compras de supermercado. Conheço pessoas que têm um monte de sacos plásticos a ocupar um espaço considerável dentro dum armário ou despensa. O dito monte nunca diminui, simplesmente aumenta e vai cada vez ocupando mais espaço útil de arrumação.
Também eu já sofri desse mal. E o maior desafio foi diminuir até ao ponto de extinguir todos os sacos plásticos existentes cá em casa. Mas quando o fiz, senti um alivio enorme e uma satisfação imensurável por ter conseguido reutilizar todos os sacos plásticos armazenados por mim.
Desde há 4 ou 5 anos a esta parte que nunca mais ultrapassei a posse de 5 a 6 sacos de plástico de stock, até porque não gosto dos utilizar para lixo já que muitos deles vêm furados. Para pôr lixo uso sacos biodegradáveis de compra. Uma vez que gasto poucos em virtude de separar o lixo e colocar a maior parte no ECOPONTO. Portanto os sacos de compra são só para o lixo organico que não é por mim destinado à fabricação de composto organico para vasos.
Voltando aos saco com rodas, não só permite-nos evitar a acumulação dos ditos sacos plásticos como também facilita a nossa coluna. O transporte das compras sobre rodas facilita a deslocação sem esforço.
De modo a não cair na tentação de ir às compras sem saco com rodas, guardo-o no porta-barragem do meu carro e anda sempre comigo. Quando vou ao supermercado é só retirar o saco com rodas, entrar no supermercado já com ele e voltar para o carro de saco cheio. É tão prático! Nem imaginam a facilidade que é. Em vez de 10 sacos de plástico a cortarem-nos os dedos da mão ou a prejudicarem a nossa coluna, conduzo um saco com rodas "leve".
Vocês ainda não tem um???? Uuiiiiiiiiiiiiiiiii não sabem o que estão a perder!!
O meu lindo saco azul comprei na conforama.
Há várias cores primaveris à vossa espera.

22 junho 2010

CREME DE FAVAS SEM BATATA

A sopa de favas descascadas é uma sopa trabalhosa, mas vale a pena sem sombra de dúvida.
Quando digo fava descascada não é somente retirar a vagem da fava. Mais ainda retira-se também a pele exterior à fava, deixando-a "desnudada".
A maior parte das receitas que encontrei nos blogs levam batata. E na primeira sopa de favas que confeccionei usei batata. Porém achei-a muito pesada. Dai que resolvi substituir a batata por courgette e ficou maravilhosa, levissima!
INGREDIENTES:
  • 2 alhos franceses (porro) parte branca;
  • Azeite q.b.;
  • 1 Courgette biologica com casca;
  • 250 gr de favas descascadas e sem pele;
  • Flôr de sal;
  • Coentros frescos picados;
  • Fio de azeite para decorar;
  • Azeitonas desencaroçadas para decorar.
CONFECÇÃO:
Refogar os alhos franceses com azeite. Juntar a courgette e as favas. Adicionar água a ferver a tapar os vegetais.
Quando cozidos triturar tudo com a liquidificadora de mão. Picar os coentros, juntar ao caldo e apagar o lume. Deixar reposar 5 minutos. Servir decorado de azeite e azeitonas.

18 junho 2010

LUMINÁRIA AROMÁTICA - DESAFIO DA BONFA

Tô num estresse!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Fartei-me de correi hoje! Festa de fim de ano da filha na escola, e banca de comes e bebes da Associação de Pais. Adivinhem lá quem é a Presidente???? Bom, mas independentemente disso trabalhamos imenso todos! Foi um sucesso. As comidinhas caseiras estávam uma delicia. Quase não sobrou nada. E...muito dinheiro em caixa! :)
Para terminar, vim para casa montar e fotografar a minha luminária aromática para o concurso da Katia do blog
Casos e Coisas da Bonfa.
A luminária aromática é um 2 em 1. Ilumina e dá cheirinho. Ficou linda. Adorei as sombras na parede. Proporciona um ambiente acolhedor e apaixonante.
Kátia amei participar. O seu passatempo é muito original e inovador. Muito obrigada por tudo.
Beijo Graaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaande pra vc ;)


Ah! Quase esquecia de dizer, as ervas aromáticas frescas utilizadas são: Oregãos, segurelha, poejo e estragão.

Tô indo! Preciso descansar!

ENCONTRE A PASSARELLE DAS 54 LUMINÁRIAS A CONCURSO, NESTE LINK:

http://casosecoisasdabonfa.blogspot.com/2010/06/luminarias-criativas-feitas-pelos.html

VOTE NA SUA LUMINÁRIA PREFERIDA NA COLUNA LATERAL DO BLOG:

http://casosecoisasdabonfa.blogspot.com/

16 junho 2010

TOFÚ MAGGIco "directo ao forno"

Tinha de experimentar, não é verdade! Embora estes preparados são sempre um pouco duvidosos, mas tinha de experimentar o Directo ao Forno da Maggi. Andei lá a ver no supermercado os que tinham menos E´s e decidi-me pelo Directo ao Forno com ervas aromáticas pois os ingredientes pareceram-me mais inofensivos.

A "coisa" é muito fácil de pôr em prática. Neste link do
site PtitChef podem ver uma explicação detalhada do blog Doces e Cia.
A adaptação do Directo ao Forno na versão Tofú resultou muito bem, porém requer mais tempero extra visto o tofú não conter gordura, e a carne sim.
INGREDIENTES:
  • 500 gr Tofú fresco;
  • 1/2 embalagem Maggi "Directo ao Forno";
  • Azeite q.b.;
  • 4 dentes de Alho;
  • Flôr de sal q.b.;
  • Sumo de limão;
  • Arroz de cenoura e pimentos;
  • Salada de couve-roxa laminada.
CONFECÇÃO:
Cortar o tofú aos cubos médios e temperar de sal, pimenta e alho picado. Deitar no saco Maggi, juntar metade do pó maggi, salpicos de água e fio de azeite. Fechar, chocalhar e levar ao forno. A outra metade de pó pode usar noutro dia com papel de aluminio.
No fim dos 30 minutos recomendados, cortar o saco, regar com sumo de limão e mais azeite. Fechar o forno desligado e deixar repousar um pouco.
O acompanhamento é ao vosso gosto. Eu optei por arroz e salada, mas uma batatinha frita também ia muito bem. Ou um arroz mais malandrinho que o meu, já que o tofú fica muito saboroso mas com pouco molho.

14 junho 2010

RECYCLING FOOD - RICE PORRIDGE

Bem, porridge vocês já sabem o que é, não sabem? Porridge é papinha.
Aquando da pizza de arroz cozido, lembrei-me de experimentar confeccionar uma papinha de arroz. Fui bem sucedida. Não só aproveitei um resto de arroz cozido como evitei que a minha filhota comesse os famosos cereais tufados que adora e faz desaparecer num ápice. Farto-me de comprar caixas e caixas! Era sensacional que a rapariga começasse a gostar de papinhas. A minha carteira agradecia e a saúde dela também!
Ter arroz branco cozido em casa, tenho sempre. Adoro o arroz da bimby, simplesmente cozido com água e mais nada. Nem gordura, nem sal lhe ponho. 20 minutos, velocidade 4, temperatura 100º e já está. Depois é só guardar no frigorifico para varias utilizações. Quando já não chega para 2 ou 3 pessoas é reciclá-lo.
INGREDIENTES:
  • 50 gr Arroz branco cozido;
  • 500 gr Leite de soja com aroma baunilha;
  • 2 colheres (sopa) açúcar mascavado claro;
  • Cascas de limão q.b.;
  • + 2 colheres (sopa) arroz branco cozido;
  • Kiwi para decorar;
  • Nesperas para decorar;
  • Canela para povilhar;
  • Açúcar mascavado granulado para povilhar.
CONFECÇÃO:
Coloque as 50 gr de arroz cozido dentro do copo da bimby e pique na velocidade 5/7 durante uns segundos. Coloque a borboleta no copo, junte o leite, açúcar, casca de limão e programe 6 minutos, velocidade 2, temperatura 90º.
Terminado o tempo, retire a borboleta e o limão. Triture 1 minuto na velocidade 5.
Volte a colocar a borboleta, junte o restante arroz (2 colheres sopa) e programe mais 2 minutos, velocidade 2, temperatura 90º.
Sirva com decoração de fruta e povilho de canela e açúcar. Uma papinha de arroz doce deliciosa.

12 junho 2010

PIMENTADA CEBOLADA DE SEITAN C/ PURÉ

Degustei esta maravilha, um dia ao almoço, na área de restauração do LECLERC, de São Domingos de Rana. Não trouxe a receita comigo, como é evidente, mas trouxe o sabor na boca e no dia seguinte aventurei-me a reproduzi-la. Modestia à parte gostei mais até da minha confecção inventada. embora o pratinho vegetariano do LECLERC estivesse um mimo. A junção da linhaça foi invenção minha mas conferiu um gelatinado fabuloso ao molho!

INGREDIENTES:

2 cebolas brancas;
Azeite q.b.;
1 pimento verde;
1 pimento vermelho;
1/2 copo de vinho tinto de boa qualidade;
2 colheres (sopa) de polpa tomate
Danival a 22%
1/2 copo de água quente;
300 gr Seitan da marca Cem Porcento;
Molho de soja;
Flôr de Sal;
Pimenta em pó;
1 colher (café) açúcar mascavado claro;
2 colheres (sopa) linhaça gold.

CONFECÇÃO:

Num tacho de ferro refogue as cebolas com o azeite. De seguida junte os pimentos e salteie. Adicione o vinho e deixe cozinhar até evaporar o alcool.

Num copo, misture a polpa de tomate com 1/2 copo de água purificada. Deite a mistura na panela. Deixe ferver.

Indiquei-vos a marca da polpa de tomate porque na minha opinião é a melhor de todas e deve ser divulgada. É uma polpa de tomate muito concentrada, saborosissima. É cara mas rende imenso dada a sua concentração. Após abertura do frasco costumo aplicar um fio de azeite na superficie da polpa como protecção, já que opto sempre por adquirir frascos de 700 grs na Biocoop.

Assim que os pimentos estejam tenros, corte o seitan em fatias de espessura média e introduza-as no molho. Deixe unificar sabores, tempere com molho de soja, pimenta em pó, flôr de sal e açúcar para cortar a acidez do vinho e do tomate. Junte as sementes de linhaça. Cozinhe por mais uns 10 minutos ou até obter a consistência desejada.

Para acompanhamento fiz um puré instantâneo de batata bio com leite de soja natural (sem aroma), azeite, flôr de sal, pimenta, noz moscada ralada no momento e sumo de 1 limão pequeno. Como salada optei por
Canónigos pré-lavados da Florette.

O puré servi com colher de gelado o que proporcionou um formato redondo muito atractivo.

08 junho 2010

CARAMEL-LATTE DI SOIA E NOCCIOLE

Mais uma variação deslumbrante de leite caseiro com frutos secos. Desta vez, trouxe-vos as avelãs que em italiano chamam-se Nocciole :)
INGREDIENTES:
  • 1 Lt leite de soja quente;
  • 1 chávena (chá) avelãs ao natural;
  • 1 chávena (café) de cajú ao natural;
  • Flôr de sal, frutose e aroma baunilha;
  • Caramelo liquido;
  • Cacau em pó;
  • Canela em pó;
  • Palhinhas.
CONFECÇÃO:
O leite de soja que utilizei é caseiro. Podem obter mais informação de como confeccionar leite soja caseiro nos artigos relacionados: Capuccino e Choco-Latte.
Como é caseiro necessita de ser temperado de sal, frutose e aroma de baunilha. Se for de compra com aromas, simplesmente precisa de ter bastante quente.
Hidratar as avelãs 1 hora antes em pouca água para ficarem mais moles aquando da trituração. Junte as avelãs e os cajús ao leite de soja quente e triture 2 minutos na velocidade 7/9 da Bimby. Ou com a liqudificadora de mão em alta potência.
Unte os copos por dentro de caramelo liquido, sirva o leite de avelã e decore com cacau em pó, mais canela em pó.
Preferi usar cacau em vez de chocolate porque o caramelo é muito doce. Dai fazer a compensação para o cacau amargo.

06 junho 2010

CONSOMMÉ DE CHAMPIGNONS - FESTIVAL DA MÓNICA

Ao passar no blog da Claudia L. soube que na Cozinha da Mónica estáva acontecendo o Festival do Champignon. Desconhecia a Cozinha da Mónica, mas graças ao festival, passei a conhecer.
Como tinha um consommé de champignons para publicar, juntei o útil ao agradável e aqui têm um creme delicioso que vai bem de entrada, quente ou morno, dependendo da altura do ano.

INGREDIENTES do consommé:
3 cebolas médias brancas;
Azeite q.b.;
300 gr de cogumelos paris;
1 cubo de caldo de legumes biologicos;
500 ml de água fervida;
Cerefólio seco em folha q.b.;
3 colheres (sopa) molho de soja;
Pimenta em pó q.b.;
Flôr de sal (se necessário);
1 cháv (café) de leite de soja neutro (sem sal e sem aroma);
1 colher (sobremesa) de fécula de milho (maizena);
Oregãos secos q.b.

INGREDIENTES para decoração:

Cogumelos paris frescos;
Sumo de limão;
Salva fresca;
Aperitivos de tomate;
Flores de capucinha.

CONFECÇÃO:

Numa panela fazer um refogado da cebola com o azeite. Lavar e limpar os cogumelos, juntar à panela aos pedaços. Povilhar de cerefólio seco.

Deixar cozinhar até os cogumelos diminuirem de tamanho. Juntar a água fervida, mais o caldo de legumes (pode ser knorr ou pode simplesmente juntar caldo de legumes caseiro em vez de água). Triturar tudo com a liquidificadora de mão.

Misture a maizena com o leite de soja em frio. E só depois deite no consommé. Tempere de molho de soja, pimenta, oregãos. E sal se precisar pois o molho de soja já é salgado. Dê mais uma triturada com a liquidificadora de mão. Deixe ferver.

Para servir, prepare uns cogumelos cortados crús, regue com sumo de limão, tempere de salva fresca picada. Decore os pratos conforme imagem de apresentação. E bom apetite!

A ida ao blog da Mónica lembrou-me a banda desenhada da Turma da Mónica. Para animar fica o episódio de Boas Maneiras com a Mónica, o Cebolinha, a Magali e o Cascão.

De acordo com as regras de etiqueta, o consommé é bebido e não comido à colher. Dai que serve-se em tijela com asa. Porém, aqui em casa, até consommé serve de refeição principal dai que a quantidade não cabia numa caneca de sopa. Foi o meu jantar com uma peça de fruta a terminar.

04 junho 2010

PAPA DOCE DE FARINHA DE MILHO C/ FRUTA

Andei aí uma semana a papas ao pequeno almoço. Primeiro comecei com a Papa de flocos de aveia caseiros, depois fiz a Papa crudivora de trigo sarraceno e por fim, a Papa de farinha de milho.
Esta última, já a repeti 2 vezes e foi aprovadissima pela minha filha. Lembra a maizena que é confeccionada com fécula de milho, no entanto esta leva farinha de milho amarelo.
Na época quente sabe bem uma papa morna carregada de fruta e sumo. Qualquer uma destas papas aconchegam o estômago a manhã inteira pois são verdadeiramente nutritivas e não contêm demasiadas calorias vazias de açúcares simples. Confeccionadas por nós, é-nos possivel controlar a quantidade de doce. Para mim isto é fundamental pois já estou naquela fase que tudo o que compro acho demasiado enjoativo. Não aguento excessos de açúcar ou até mesmo de sal!
INGREDIENTES (para 2 pessoas):
  • 500 gr de leite soja aromatizado baunilha;
  • 50 gr de farinha fina de milho;
  • 2 colheres (sopa) açúcar mascavado claro;
  • Casca de meio limão;
  • Sumo de laranja q.b.;
  • Banana q.b.;
  • Canela em pó;
  • Açúcar granulado para povilhar (opcional).
CONFECÇÃO (no modelo antigo da bimby):
Coloque a borboleta no copo da bimby. Deite o leite, a casca de limão, o açúcar e a farinha de milho. Programe 8 minutos, temperatura 90º, velocidade 2.
A meio do tempo retire o copinho do bucal da tampa para evaporar liquido.
Prepare a banana, cortando-a e regando-a com sumo de laranja. Sirva a papa de milho decorada conforme a foto. Regue com parte do sumo e povilhe de canela em pó. Pode ainda povilhar com granulado de açúcar mascavado claro, mas é opcional.

02 junho 2010

SALADA DE FIOS VERMELHOS

ARTIGOS RELACIONADOS:

Fatiador em espiral e batata esparguete
Rebentos de rabanete e maionese de rebentos

Começando o tempo quente diminui o apetite de comidas pesadas e a fumegar. Chega a época das saladas. Adoro-as com massa misturada. Desta vez para além dos fios de massa de trigo juntei também um esparguete crudivoro de beterraba espiralizado no
Spiral Slicer.
INGREDIENTES:
  • Esparguette cozido e frio;
  • Azeite q.b.;
  • Beterraba em formato de esparguette fino;
  • Vinagre de ameixa q.b.;
  • Alface em juliana fina;
  • Milho enlatado sem açúcar e sem sal;
  • Azeitonas q.b. (usei as caseiras);
  • Ovos mexidos com paprika, pimenta e ervas secas;
  • Rebentos de rabanete;
  • Levedura de cerveja para povilhar.
CONFECÇÃO:
Cozer o esparguette al dente, passar por água fria e reservar.
Fazer ovos mexidos com paprika e pimenta em pó mais cerefólio seco (pode usar outra erva aromática). Reservar.
Cortar a beterraba no fatiador em espiral em formato de esparguette e reservar.
Higienizar, escorrer e cortar a alface em juliana fina. Reservar.
Numa tijela, deitar o esparguette e regar de azeite. Juntar os fios de beterraba e temperar de vinagre. Com as mãos misturar os 2 esparguettes. Adicionar a alface e temperar de sal se quiser, no entanto não se esqueça que em principio as azeitonas são salgadas. Incluir o milho enlatado, as azeitonas, os ovos mexidos, envolver tudo muito bem e servir.
Em cada prato decore com rebentos de rabanete e povilhe de levedura de cerveja. Porquê? Porque os rebentos de rabanete são um bocadinho picantes dai que as crianças não vão achar muita graça. A levedura de cerveja é uma alternativa ao queijo parmesão.
Uma bela refeição, muito light, apreciada por miúdos e graúdos.
No caso da criançada também querer rebentos pode optar por ter de outra qualidade. No entanto os adultos vão adorar o picantinho dos rebentos de rabanete :)