02 março 2011

MOSTARDA CASEIRA E BIOLÓGICA!

SAVORA! O sabor que o pão adora!
O pão, as
Salsichas, os Hamburgueres, as Bifanas, a Francesinha, etc etc...
Lembram-se do meu
Flocker manual? Foi com essa maquineta que fiz os flocos de mostarda (podem ver imagem no fim do artigo).
INGREDIENTES:
  • 125 gr Grão de Mostarda Biológica;
  • 1/2 colher (café) Canela em pó;
  • 1/2 colher (café) Açafrão em pó;
  • 50 ml Vinagre de Maçã;
  • 1 colher (chá) sal fino;
  • Água q.b.;
  • Molho branco de soja.
CONFECÇÃO:
Passar os grãos de mostarda no flocker. 3 vezes ou até ficarem completamente espalmados. Convém na primeira moagem não apertar muito as rodas. Ajustar na 2ª e 3ª moagem.
Juntar manualmente todos os ingredientes (à excepção do molho branco). Atenção que não é para triturar. A lâmina retirará paladar aos flocos de mostarda. Adicione a água por último até obter uma papa grossa embora pouco liquefeita (ver pasta na última foto do artigo).
Tapar o pote com pelicula. Guardar em local fresco e escuro durante 5 dias. Ao fim desse tempo pode ser usada, embora seja muito forte. Caso queira a mostarda para barrar no pão, então junte 2 colheres (sobremesa) de pasta de mostarda a 1 copinho de molho branco e triture com a liquidificadora de mão. A restante pasta guarde no frigorifico e utilize em pequenas porções nos cozinhados, ou para fazer mais mostarda de barrar.

Se quiser uma mostarda de barrar mais amarelinha, adicione açafrão em pó aquando do molho branco.

APROVEITO AINDA PARA AVIVAR A MEMÓRIA DAS FUTURAS PARTICIPANTES:

Dia 15 /MAR temos Blogagem Colectiva sobre Fases da Vida. Com o 1ºtema: NASCIMENTO :)

Quem quiser colocar o selinho no seu blog e ajudar a divulgar esteja à vontade para o fazer. Esta blogagem agora já não é nossa, é do Povo!

20 comentários:

  1. Não há nada como as coisas feitas em casa.
    Essa não me escapa.

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Quando há tempo...
    não há nada como as coisas feitas em casa!
    Pior, pior, é quando o tempo é escasso. Grrrrr.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Tens cada ideia!! Se alguma vez me passava pela cabeça fazer mostarda em casa. E cá em casa esta receita até marchava, todos gostamos.
    Vou tentar participar no desafio que me lançaste.
    Quanto à pasta de açucar do meu bolo, é tão terapeutico voltar a brincar com esta "plasticina".
    Bjnhs

    ResponderEliminar
  4. Rute, jamais pensaria em fazer mostarda, até porque consumo bem pouco. Meu marido não gosta e não temos o costume de colocar em pão. Uso apenas nos molhos.
    Tenho conseguido administrar melhor o meu tempo. Com relação ao blog, há vários posts programados, pois pretendo viajar mais para o final do mês.
    Não tenho feito réplica dos comentários. Essa foi uma das medidas de controle do tempo.
    Desculpe o sumiço, minha amiga!
    O post da coletiva está quase pronto. Ainda estou na dúvida sobre o prato... e a flor, mas o conteúdo principal está rascunhado.
    Você viu o entusiasmo dos participantes? Temos um número expressivo de intenções. Vamos ver o resultado!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  5. Ana Maria,

    que bom teres vontade de participar na BCFV!!
    Quanto à "plasticina", eu sei que é terapeutico. Também senti o mesmo quando fiz aquele bolo da praia para o Dia Azul do Desafio da Cor. Embora, toda a culinária para mim é terapeutica!

    Gina,
    pois é! O pessoal está entusiasmado!
    Quanto à mostarda, sabe que apartir desta confecção caseira começaram a pipocar as ideias na minha cabeça. Ando a tramar confecções mostardadas! Vamos ver o que sai.

    Beijinhos a ambas,
    Rute

    ResponderEliminar
  6. Adoro as tuas receitas super originais! Quero experimentar!
    Um abraço
    Léia

    ResponderEliminar
  7. Ora viste?? Mostarda caseira é que eu nunca tinha visto!! Sempre a improvisar...eh eh!
    Beijinhos doces.

    ResponderEliminar
  8. Deliciem-me só de olhar para as fotos. Mais uma máquina para a minha lista :))
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Isso é o que eu chamo de uma grande vontade de comer tudo biológico e natural :-) que paciencia amiga, mas faz muito bem :-)

    ResponderEliminar
  10. As tuas descobertas e experiências continuam a surpreender :)

    ResponderEliminar
  11. Léia, obrigada. Fico a aguardar tuas experiências.

    Piteca, tem de ser! Estagnar é que não é permitido por aqui :) Faz mal à saúde!

    Conceição, ainda não tinhas visto o flocker na altura da sopa de aveia?

    Alcina, é e não é. Não só a vontade de comer tudo caseiro e biológico como também a imensa, eterna, incontrolavel vontade de conhecer os processos por detrás de tudo o que faz parte da nossa existência. Uma curiosidade avassaladora!

    Ameixinha, enquanto há surpresa, há esperança (ah ah ah).

    Beijinhos,
    Obrigada pela visita,
    Rute

    ResponderEliminar
  12. Mais uma vez a tirares grande partido dessa maquineta. Tiveste uma ideia genial.

    Rute, infelizmente ñ vou conseguir participar na troca de receitas, sorry.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Essa maquina parece fenomenal! Onde é que descobres essas coisas? :)

    Tudo o que é caseiro é mais saudavel, mas por acaso nao sabia que se podia fazer mostarda caseira xD

    ResponderEliminar
  14. Olá Rute, sou Dora(Brasil) da troca interessante, gostei muito do seu blog, dei uma passadinha, mas voltarei pra ler com calma.
    Um grande abraço!

    ResponderEliminar
  15. Tu realmente não existes.
    Sempre a inovar...made in Home...
    bjsss

    ResponderEliminar
  16. Cacahuete,
    não faz mal amiga. Só achei piada aquela corrente, embora eu até nem seja dessa coisa de reencaminhar mails colectivos.

    Marta,
    esta, infelizmente, não te sei dizer onde podes comprar, pois foi adquirida numa feira artesanal.

    Dora,
    que bom! Vc veio! Fico aguardando mais visitas e vou ver se vc também tem um blog :)

    Abelhinha,
    esta minha curiosidade é terrivel. Não descanso enquanto não descubro como as coisas são feitas.
    Home made forever!

    Beijinhos para todos.
    Rute

    ResponderEliminar
  17. Sempre surpreendendo, amiga Rute !
    Não sei o que mais me surpreende: as receitas ou os equipamentos que você tem e usa !
    Nós aqui, optamos por ter uma vida bem natural, longe das novidades, e eu adoro essa experiência!

    São formas diferentes de vida, escolhas de cada um...

    Beijo

    ResponderEliminar
  18. Flora, este método de esmagar as sementes já é antigo. Inclusive a ferramenta, o flocker, é manual, de dar à manivela. Porém, é concerteza um utensilio "moderno" que resgataram da antiguidade. Um género de moinho de moer grãos em farinha, mas que neste caso só espalma o grão num floco.
    Beijo,
    Rute

    ResponderEliminar
  19. qué ito????

    Eu que ando a consumir tantaaa mostarda!! Mas que bela experiencia!!

    Quanto ao desafio, so dps do carnaval é que consigo ter tempo. Ainda não percebi bem... o nascimento? Para mim ( ainda mt leiga e inesperiente) é milupa, papa de banana com laranja, enfim.... não sei mesmo o que posso fazer em termos de lembrança.... :S

    ResponderEliminar
  20. Olá miúda gira :)

    É isso mesmo, papinha, sopinha, purés de fruta, leite em pó, xaropes caseiros, inventa!
    Contas-nos lá o bébé que tu foste!
    Beijinhos de mostarda (qué ito!)
    Rute

    ResponderEliminar