15 março 2011

NASCIMENTO - ENTENDER A DEFICIÊNCIA

BCFV - 1ªFASE - NASCIMENTO

Confesso que estou um bocadinho nervosa a escrever este texto...
Não quero por nada, proporcionar um momento triste a ninguém, antes pelo contrário, quero deixar aqui um testemunho de felicidade e esperança. É este o meu estilo, ser optimista, positiva e crente. Pensei muito antes de optar por falar-vos da Deficiência, da forma como consegui entendê-la e aceitá-la. Mas falar de nascimento sem falar de Deficiência seria esconder, mentir ou fingir e não há motivo algum para o fazer.

Ninguém está preparado para receber uma noticia do género: A sua filha nasceu com parte do cérebro que não funciona. É uma incognita saber qual será o futuro da criança. Nesse momento, todo o deslumbramento ligado ao nascimento, todos os sonhos, caem por terra. Apenas uma questão permanece: Porquê eu? Porquê a mim?

Conforme o tempo foi passando, a revolta deu-me forças para lutar, a esperança renovava-se a cada vitoria. Senti-me também eu a renascer por dentro. Actualmente afirmo que o nascimento da Carolina foi um renascimento para mim. Perante as limitações da minha filha percebi que há coisas a que damos tanta importância na vida e que não têm valor algum. Entendi que a felicidade não está na melhor casa, no melhor carro, no marido mais giro disputado por todas, na moda que se veste, não está, de facto, naquilo que nos fazem crer!

Esses e tantos outros padrões foram desconstruidos em mim, para darem lugar a padrões libertadores, flexiveis, anormais aos olhos dos mais tradicionalistas, preconceituosos, conservadores. O nascimento de um novo EU, de uma nova interioridade tem me permitido alargar horizontes. Aceitar a Deficiência é aceitar a diversidade que há no mundo, é dar espaço a todas as etnias, a todas as opiniões, religiões, habilitações... criar novas escalas de valor, ou simplesmente não comparar o incomparável. Porquê qualificar, quantificar, se todos têm o seu mérito?

Afinal de contas o que é ser normal? A normalidade está na maioria? Então se a maioria passar a minoria, a normalidade muda de equipa? Assim acontece com tudo. O normal é trabalhar até nos matarmos, o normal é vegetar e não usufruir da vida, o normal é não nos importarmos com o planeta, o normal é...

O normal ou o "corrente", é normal que nos acorrente, que nos sufoque a mantermo-nos dentro da normalidade. Pois...mas então eu não quero ser normal...as vezes que tentei ser, senti-me infeliz. Foi preciso gerar uma criança que não é normal para acordar para a anormalidade da minha inconsciência.

Termino com a sopa de princesa que fazia quando a Carol era bébé e um dialogo entre mãe e filha:
Carol - Mãe o que é ciente?
Rute - Ciente?? não entendo!
Carol - Sim, mãe, ciente os meninos chamam.
Rute- Deficiente, queres dizer deficiente, filha?
Carol- Sim, mãe, ciente. Os meninos chamam a mim.
Rute- Hummm deficiente...deficiente é ser especial. Sabes as princesas? As meninas não são todas princesas pois não? Só nos livros é que há princesas. Pois, ser deficiente é como ser princesa. Nem todos os meninos e meninas podem ser. Só mesmo os/as mais especiais, como tu.
INGREDIENTES:
  • 1 Batata média biologica;
  • 1/2 Beterraba;
  • 1/4 Cebola;
  • Fio de azeite virgem;
  • Água purificada.
CONFECÇÃO:
Chamava a esta sopa, de princesa, porque costumava ficar cor-de-rosa. Mas desta vez ficou mais para o vermelha.

Sempre gostei de fazer sopa fresca todos os dias, dai as pequenas quantidades. Mais ainda é de grande importância não juntar muitos ingredientes e ir introduzindo 1 ingrediente novo de cada vez. Deste modo, se o bébé for alérgico a algum, consegue-se facilmente identificar qual.

A confecção é simples, descascar os vegetais biologicos, levar ao lume com água purificada. Não temperar até estar cozido. Regar com azeite ao triturar. Usar azeite virgem por ter pouca acidez.


PARTICIPAÇÕES (conforme vão chegando):

2-Aprendersemescola.blogspot.com; 3-Eueostachos.blogspot.com
4-Isabeau-desenhos.blogspot.com; 5-Cozinhadamonica.com
6-Aromadecaf.blogspot.com; 7-Blogdedoraregina.blogspot.com
8-Nabiroskinha.blogspot.com; 9-Espiritual-idade.blogspot.com
10-Pereirapequeno.blogspot.com; 11-Escolabela.wordpress.com
12-Eternosprazeres.blogspor.com; 13-Partilhandoamesa.blogspot.com
14-Sempretensõesamorcontosecausos.blogspot.com
15-Anacristinap.blogspot.com; 16-Receitinhasefrescurinhas.blogspot.com
17-Sementesdiarias.blogspot.com; 18-Verseiro.blogspot.com
19-clima65.blogspot.com; 20-Cucchiaiopieno.com
21-Decozinhaemcozinha.blogspot.com; 22-Ahortaencantada.blogspot.com
23-Criandocoresdavida.blogspot.com; 24-Arslitterayelizus.blogspot.com
25-Saboreandooslivros.blogspot.com; 26-Larasobral.blogspot.com
27-Nacozinhabrasil-gina.blogspot.com; 28-Lucinhasdreamgarden.blogspot.com
29-Anabelaemblogagenscolectivas.blogspot.com
30-Gostosurassemtravessuras.blogspot.com; 31-Marialuizasaes.blogspot.com
32-Anovacela.blogspot.com; 33-Vivendolaforanoseua.blogspot.com
34-Acolmeiadabelhabimbando.blogspot.com; 35-Concertezaeamor.blogspot.com
36-Contosoufatossurreais.blogspot.com; 37-Esplendordacriação.blogspot.com
38-Msocorrom.blogspot.com; 39-Supremamagaia.blogspot.com
40-Olharesesaberes.blogspot.com; 41-Luluexperiencia.blogspot.com
42-Familymommy.blogspot.com; 43-Cantinhodaterceiraidade.blogspot.com
44-Fazendomeucaminho.blogspot.com; 45-Jardinsdeumaalmaeterna.blogspot.com
46-Floradaserra.blogspot.com; 47-Misturao.blogspot.com
48-Asasdosversosereversos.blogspot.com; 49-007conexaoblogs.blogspot.com
50-Artes-viagens-sabores.blogspot.com; 51-Luzdeluma.blogspot.com
52-Diariodumapsicologa.blogspot.com; 53-Sonhodocesonho.blogspot.com
54-Mamyrene.blogspot.com; 55-Sonhareser.com.br
56-Zildasantiago.blogspot.com; 57-Nacasadoborao.blogspot.com
58-Umaesposaexpatriada.blogspot.com; 59-Agendailustrada.com
60-Artelivrevimaje.blogspot.com; 61-Belrech.blogspot.com
62-Acolhercomamor.blogspot.com; 63-Angel-minhapalavra.blogspot.com
64-Conversascartomanticas.blogspot.com; 65-Ensinoregular.blogspot.com
66-Casacoisasesabores.blogspot.com; 67-Amehliadigital.blogspot.com
68-Simplesmentecucla.blogspot.com; 69-DomingosIrio.blogspot.com

Artigo relacionado: NATALIDADE na Teia Ambiental (outra blogagem)

A ex-professora da minha filhota decidiu presentear-nos com este texto (obrigada Paula)

99 comentários:

  1. Rute, minha querida, não acredito no que estou lendo!!!! Você vai entender quando ler o meu post.
    Da inspiração que tive se fez um elo com esse maravilhoso texto, não fôssemos nós já parceiras de coletiva.
    Vocês estão lindas na foto!
    Fiquei emocionada com seu relato. A Carol é uma menina abençoada por ter uma mãe como você.
    Beijos e um ótimo dia de coletiva para todos nós!

    ResponderEliminar
  2. Rute, minha flor. Nunca tinha visto uma foto sua. Como vc é linda, minha amiga! E sua princesa também! Linda como uma princesa.
    Seu post foi emocionante!! A cada dia te admiro mais.
    Obrigada por partilhar sua história.
    Já publiquei minha participação tá? o link é este aqui:
    http://www.cozinhadamonica.com/2011/03/blogagem-coletiva-nascimento.html

    bjk

    ResponderEliminar
  3. Obrigada Gina.
    Estou ansiosa por ler seu post!
    Ora bolas para a diferença horária que nos separa, rsssss.
    Agora vou deitar. O cansaço já é muito.
    Mil beijos além-mar.
    Passo-vos o testemunho queridas parceiras, Gina e Orvalho.

    ResponderEliminar
  4. Estou sem palavras com a tua mensagem, linda... Que bonitas que vocês são!Obrigada por partilhares o teu interior tão bonito.
    E já agora o rosa é a cor das princesas e eu também tenho esta cor no meu texto.
    Beijinhos e vou ler as outras!

    ResponderEliminar
  5. Uma princesa! Disseste bem, Carolina é sim, uma garotinha linda, merecedora de todo o seu amor e de toda a dignidade, pois ela é parte de você, e o amor incondicional de ser mãe é que torna nossos filhos únicos, e sua filha é única, exclusivamente por pertencer à você!

    Estou tbm emocionada,

    Renata

    ResponderEliminar
  6. Rute, minha parceira querida
    Meu desejo de hoje é que uma chuva de bênçãos seja derramada sobre VC e outra chuva de pétalas de rosas orvalhadas...

    Confesso que não esperava ler um post assim tão profundo e íntimo no dia de hoje...
    Recordei-me de uma pessoa de Guarapari-ES que sendo muito bem de vida teve uma filhinha especial: uma princesinha também... foi um desafio e eles se amam muito...
    Já, quando meu primeiro filhote nasceu, uma mãe de uma amiguinha dele no Maternal doou a princesinha que havia nascido "especial"... nunca esqueci-me disso e já se vão 35 anos...
    Sem palavras...
    Ser mãe é TUDO de melhor que Deus pode nos brindar, menina!!!
    Parabéns, mamãe!!!

    Carinhos fraternos em forma de orvalho sobre pétalas de rosas...

    Uma santa e abençoada Quaresma para VC.

    Bjs natalícios

    ResponderEliminar
  7. Rute querida,

    Que postagem emocionante!
    Quando uma mulher se depara nesta situação, de receber a notícia de que seu bebê tem alguma deficiência.... realmente muitas questões e sentimentos caem por terra.
    Mas o que será ser deficiênte?
    Deficiênte são os Seres humanos que insistem em padronizar as pessoas, rotulando-as simplesmente pelo que estão vendo.
    Existe muito mais além do que podemos ver.
    E somente pessoas especiais, estão preparadas para receber espíritos Puros e Livres como estes.
    Não é para qualquer um não, minha amiga.
    Por isto compreendo muito bem quando você disse que com o nascimento dela, quem "renasceu" foi você.
    Pois ela abriu sua visão perante a Vida, ensinando-lhe lições Preciosas em todos os aspectos.
    Ambas sairam ganhando.
    Ela por poder contar com todo seu Amor e Carinho, e você por receber tanta Força e Coragem de um espírito tão iluminado.

    Linda história de vida, você só tem mesmo que comemorar.

    Rute querida, sua imagem física representa realmente o que você é.... Luz!!!
    Como você é Linda!!!
    E que Luz vocês duas têm!!!
    É de arrepiar!!!

    Um beijo enorme em sua ALMA!!!

    ResponderEliminar
  8. Li emocionada tua postagem, tu mereces todos os meus aplausos, todo meu respeito e toda minha admiração.
    Rute, trabalho em uma escola pública, lido com crianças que eu as chamo de especiais, tenho um carinho muito grande por elas.
    Porque eu? Porque a mim?
    Estas perguntas respondo pra ti.
    Para crianças especiais, Deus escolhe mães especiais, por isto Deus te escolheu!!!
    Um grande abraço com carinho.
    Parabéns pela postagem!

    ResponderEliminar
  9. Rute em 1º lugar tenho que a tua princesa é linda!!! Uma fofura, a foto mostra uma enorme cumplicidade entre vocês.
    És uma mulher/mãe muito especial, ser deficiente é fugir aos padrões normais, eu nunca gostei dessa palavra deficiente não, é diferente, mas continuam a ser muito especiais.
    Espero que a tua Princesa continue a ser feliz neste mundo padronizado.
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Querida amiga
    Você me fez chorar com o teu post! Sempre te achei uma pessoa especial, somente vendo as tuas iniciativas dentro da blogosfera e através da tua comida sempre saudável, biológica, diferente. Mas agora vi o motivo: foi o teu nascimento, foi a oportunidade que Deus te deu de ser uma pessoas muito maior que antes do nascimento da linda Carol! Esse sorriso largo e feliz so' podia ser mesmo de uma princesa.
    Um abraço apertado para as duas
    Léia

    ResponderEliminar
  11. Rute, minha linda, embora para mim não seja surpresa, simplesmente adorei! A foto está linda, vocês são lindas!
    "Por coincidência" o meu post também fala de renascimento ;)... (já te enviei o link por e-mail)
    Obrigada pelo teu convite para partcipar nesta blogagem colectiva
    Muitos beijinhos
    Isabel

    ResponderEliminar
  12. Amiga,

    Tens uma filha LINDA!!!!!!!!!

    O teu AMOR pela Carolina move o MUNDO se for preciso.

    Adorei as fotos, quando vemos eles pequeninos ficamos com saudade.... e como tu dizes e muito bem - O que é ser normal????

    Um BEIJO GRANDES para as duas.

    ResponderEliminar
  13. Rute, vou ser muito rápida (estou de serviço :o) ... mas queria deixar já esta manhã, e com internet desta Dona Alface, Um Abraço muito Querido, que começou às 00:30 ao ler teu post ... e que por "congelamento" do meu computador, não deu para enviar na altura ....... e Obrigada a Todas :o)
    ... isto está Bonito, está !!! :o)

    ResponderEliminar
  14. Queridas amigas,

    gostaria de neste momento poder retribuir a simpatia a cada uma de vcs, individualmente, mas estou correndo para cumprir algo já agendado.

    Este é sem dúvida um tema forte. Forte até para mim que tremia por todos os lados enquanto o escrevia. Mas há alturas que temos mesmo de deixar sair os sentimentos guardados no "armário" e a BCFV foi e é uma excelente oportunidade.

    São temas sérios que precisam vir à luz do dia tornarem-se normais e lutar contra preconceitos.
    Obrigada por me ouvirem,
    sinto que também vcs ficaram a entender um bocadinho melhor a deficiência :)
    Beijinhos,
    Rute
    P.s.-à hora de almoço, já actualizo lista das participações e visito os blogs do desafio. Me aguardem.

    ResponderEliminar
  15. Querida Rute,

    Entendo bem suas palavras e as suas dúvidas, porque também as tive… a minha irmã também é diferente. Odeio a palavra deficiente, nunca a uso, utilizo diferente ou especial :-)

    Muitas pessoas quando olham para crianças diferentes, apenas vêem a deficiência e esquecem-se que elas são simplesmente crianças, sim com limitações, sim diferentes, mas crianças.

    A melhor coisa que aconteceu na minha vida foi a minha irmã e acredito que toda a minha família pensa igual.

    Um beijinho muito grande e muita força
    Andreia

    ResponderEliminar
  16. Minha querida amiga,

    Eu sou uma pessoa preveligiada pois conheço a Carol, uma princesa muito especial, muito doce, meiga, uma criança adorável.Já senti o abraço dela e só tenho a dizer que foi cheio de carinho.

    Tu também és uma mãe especial pois, o teu amor pela Carol nota-se a cada gesto, a cada palavra.Ela é uma princesa muito especial e com muita sorte em ter uma mãe como tu.Admiro-te!!

    Nunca toquei no assunto contigo, pois sempre respeitei o teu silêncio e não quis quebrá-lo.Se te apetecesse falar cá estava eu para te ouvir.
    Fico contente que tenhas aberto o teu coração para a blogsfera, mais uma forma de mostrar que ser diferente é ser muito especial.

    Beijinhos muito grandes para ti e para a tua princesa linda

    ResponderEliminar
  17. Bom dia, Rute:
    Que história bonita. Faz-nos re-NASCER para o que realmente importa na vida. Que sua menina cresça em graça e sabedoria, hoje e sempre!! Belíssima participação. Um lindo dia para vocês, beijos :)

    ResponderEliminar
  18. Rute,
    Hoje vim visitar o seu blog com um novo olhar, Sempre visualizei o seu blog, como um blog cheio de receitas saúdaveis, vários desafios interessantes e como uma pessoa muito querida pelos amigos....., e continua assim, mais a partir de hoje, com um "que" a mais, e especial.
    Adorei ler o seu relato e o seu ponto de vista, acho que todos já passaram ou passam por isso, e a pior parte são os olhares indiferentes de outras pessoas que não entendem o verdadeiro significado do amor e da felicidade.
    Sua princesa é linda!
    Um sorriso delicioso que contagia!
    beijos e me perdoe por não ter participado do desafio.
    Vendo o seu post, veio a inspiração.....

    ResponderEliminar
  19. Querida Rute, o teu texto tocou-me por dentro, e as tuas palavras so' mostram quao boa e carinhosa e's! a tua princesa e' linda, sai com certeza a' mae :) embora nao partilhe da mesma situacao que tu, transporto as tuas palavras para outras situacoes da minha vida- a's vezes damos valor e importancia a tantas coisas, que na sua essencia sao inuteis e/ou pequenas comparadas com outras! parabens e obrigada por partilhares este texto, e por teres uma filha com um sorriso LINDO :) Beijinhos da Barida:)

    ResponderEliminar
  20. Estou te conhecendo agora e teu texto foi emocionante.Lindo e tocante diálogo! Verdadeiro! beijos,tudo de bom,SEMPRE!chica

    ResponderEliminar
  21. adorei as fotos, eu que sou um pouco receosa no que toca a fotos, é que já ando no mundo dos blogs desde á 6 anos com um blog de relatos de mãe e mulher e mesmo estando privado sou receosa com fotos, ma lá está qd vemos a cara que está do outro lado o carinho aumenta e é como se fizesse-mos parte da vida dessa pessoa.


    como sempre as tuas palavras tocam no coração, uma mulher brava com uma filha linda.

    ResponderEliminar
  22. As crianças muito especiais merecem mães muito especiais! Ainda bem que a princesa Carolina cresce cada dia ao lado de uma pessoa tão especial!!!

    ResponderEliminar
  23. Amiga...adorei o teu post! Realmente é um abrir de olhos para muitas pessoas! Admiro-te muito por seres como és, continua sempre assim amiga!! Adorei a foto, tanto tu como a tua princesinha estão lindas!! :)
    Beijinhos carinhosos.

    ResponderEliminar
  24. Olá, Rute,

    Como me engajei na blogagem coletiva de hoje, saí em busca dos outros blogs participantes, e assim cheguei aqui. Nem posso expressar a minha grata surpresa ao ler o seu texto, pois achei que as pessoas se ateriam aos temas mais 'amenos', coisa que, honestamente, reprovo. A vida tem muitos aspectos e é essencial que a gente discuta todos eles.
    Parabéns pelo discernimento e coragem!

    Um beijo e bom dia!

    ResponderEliminar
  25. Querida Rute,
    Que lindo texto que tu escreveste. Revela bem o teu amor e um exemplo para quem continua a ater-se a preconceitos. Vocês são as 2 umas sortudas, a Carol porque tem uma mãe especial, e tu porque tens uma princesa maravilhosa.
    Deixo-te aqui a minha participação: http://larasobral.blogspot.com/2011/03/blogagem-colectiva-fases-da-vida.html
    Um grande beijinho
    Lara

    ResponderEliminar
  26. Querida Rute, já me fizeste chorar que nem uma madelena.... opá... tu és uma mulher magnífica e tens uma filha linda :-D
    Admiro-te muito ... beijo muito grande aqui da tua amiga do Oeste.
    Já está o post

    ResponderEliminar
  27. Rute,
    Fiquei bastante emocionada com este post. És um exemplo de coragem e de amor. O amor que deve ter qualquer mãe. Sempre achei que o ter um filho é provavelmente o acto com maior responsabilidade que poderemos fazer na vida: é assumir a responsabilidade por outro ser, não só pelo seu bem-estar fisico, mas acima de tudo pela sua felicidade. A responsabilidade ensinar a viver em plenitude, com respeito pelos outros, com capacidade para aceitar as coisas boas e más da vida e capacidade de viver. A Carolina trouxe-te uma responsabilidade acrescida, mas certamente trouxe-te também uma força que desconhecias para enfrentar essa responsabilidade. Parabéns Rute pela mãe e mulher que és. Fico grata pelo dia em que criei o meu blogue, porque nesse dia permiti-me avançar por um caminho lado a lado com pessoas fantásticas como tu.
    Obrigada e 1001 beijinhos para ti e para a tua princesa.

    ResponderEliminar
  28. Estou...
    assim um bocado sem palavras...
    a blogagem criou vida própria, transcendeu espectativas e nem sei bem como gerir todas os links, comentários, emoções,...
    eh eh eh, e às vezes todas as lágrimas. Estou com o coração esgotado, não cabe mais "sentimento" nele. Transborda, transborda, parecendo rio incontrolável.
    Creio que vou demorar 1 mês a comentar em todos os blogs, mas juro que não fica nem um por acarinhar.
    Muito obrigada pela adesão calorosa a este extraordinário desafio. Parabéns à colectiva, é de facto a melhor onda jamais vista na blogosfera.
    Beijinhos, muitos, a todas/os, sem excepção.
    Rute

    ResponderEliminar
  29. Olá querida
    Bela iniciativa e fico feliz de poder ter lhe inspirado.
    Seu texto é sensível e nos mostra sua trajetória interna de mulher/mãe. È perceptível o quanto tem crescido nesta interação com sua filhota.
    Parabéns pelo seu relato. É a partie deste exitir nascer) que vamos nos dando conta da nossa missão na vida, na humanidade.
    bjs

    ResponderEliminar
  30. A tua filha é mesmo especial, ou não te tivesse a ti como mãe. Sorte das duas! :) :) :)
    Beijinho grande.

    ResponderEliminar
  31. Olá minha querida
    Eu sou das pessoas afortunadas que tive o prazer de te conheçer a ti e à tua filha linda.
    Este texto para mim não é surpresa, porque isto és tu...estas palavras são as palavras que já escutei da tua boca e fiquei com as lágrimas a bailar nos olhos e pensar: "esta rapariga é mesmo especial...por isso é que a Carolina só podia ser tua filha"...
    Voçês são especiais...e a Carolina é uma menina lindaaaa.
    Tudo pelo melhor para voçes.
    Beijocasssss

    ResponderEliminar
  32. adorei sua participação na coletiva fases da vida,tb participo com a alegria dessa interação
    Boas energias,paz,saúde e muito amor!
    bjs
    Mari

    ResponderEliminar
  33. gostaria de seguir teu blogue mas não consegui achar,os seguidores.
    bjs

    ResponderEliminar
  34. Já coloquei o meu post.
    Obrigado
    bjssss

    ResponderEliminar
  35. Não tinha conhecimento desta parte da tua vida tão
    magnifica!
    Uma Princesa Linda e Especial como a tua só podia
    ser filha de uma Mãe igualmente Linda e Especial!!!!
    Adorei as fotos,transpiram Amor e carinho!
    E deixa que te diga, a tua filha é linda demais,com um sorriso de encantar!
    Beijinhos muito grandes para as duas.

    ResponderEliminar
  36. É preciso muita coragem para falar destes assuntos, especialmente com tanto positivismo. E a tua princesinha é realmente sortuda por ter uma mãe assim ^^

    Ahaha a receita faz-me realmente lembrar as minhas aulas. A receita base das sopas para os bebés é: 1 batata, 1 cebola e 1 cebola ehehe. Mas não fica cor de rosa =P

    beijinhos
    Marta

    ResponderEliminar
  37. Rute, minha querida, que sucesso essa blogagem coletiva, heim!
    Menina, adoro suas contribuições sobre numerologia, cor do chakra, etc.

    ResponderEliminar
  38. Norma sem dúvida que depois do meu REnascimento interior tenho crescido imenso. A trajectoria tem sido árdua mas gratificante, tendo sempre como objectivo, ser um melhor ser humano.

    Queridas amigas,
    hoje sinto-me abraçada pela humanidade inteira. Juro que não estou a exagerar. Não só por sentir o vosso carinho através dos comentários como também por observar a adesão maciça das participações. Está a ser um verdadeiro sucesso, repleto de emoção. Brevemente passarei nos vossos blogs, estou a seguir a ordem da lista.

    Mari amorim,
    já coloquei os seguidores na lateral. Se vc quiser já pode se ligar ao PublicarParaPartilhar.
    Obrigada e até breve.
    Logo logo vou-te visitar.

    Beijinhos universais.
    Rute

    ResponderEliminar
  39. Eu não pude me conter, chorei, chorei sim, mas não foi por causa da deficiencia em si, mas pelo amor e o carinho sentido em cada palavra. A lição de superação, a maneira como vc explicou a ciente??? Só as princesas... É a certeza que Deus permite desafios, para aqueles que sabe que são fortes e com sua graça, consegue remover montanhas. Um abraço.

    ResponderEliminar
  40. Dizem que Deus dá o frio conforme o cobertor...

    Certamente que ele deu-lhe esse tamanho de "frio" por saber do valioso e quente "cobertor" que você possuía !
    Toda mãe-mãe, quando lhe perguntam como quer que seu filho seja - menino ou menina - respondem :quero que seja perfeito. Assim eu também fiz...
    Mas o que é ser perfeito ? É ser igual a todos? Ou seria ser uma pessoa que transformasse quem com ela convivesse, especialmente a mãe, fazendo-a desenvolver mais aceitação, tolerância, compreensão e amor ?

    Querida Rute:
    Como não ficar emocionada ao ver seu amor por essa criatura especialmente perfeita...
    E certamente ela faz de você uma criatura perfeitamente especial !

    Parabéns pelo lindo texto, amiga.

    Beijo
    Beijo

    ResponderEliminar
  41. Rute, que historia linda...e que princesinha linda também...você é especial por ter uma filhota especial...parabéns amiga.
    Bjinhus e bom restinho de semana!!!

    ResponderEliminar
  42. Rute,

    Uma mãe especial, para uma menina especial.
    Ela não é deficiente, e sim uma linda menina que é muito amada.
    Parabéns pela sua entrega, pelo seu grande amor.
    Beijos

    ResponderEliminar
  43. Gente!
    Isto aqui está bom demais.
    Tenho de ir para casa e não estou conseguindo largar o posto de trabalho, embora não esteja trabalhando coisissima nenhuma! O que vale é que trabalho por conta propria, caso contrário estaria dando muito prejuizo para o patrão.

    Vamos sair todas deste dia, de alma renovada, de emoções aliviadas. Chorar é bom, só fico preocupada quando ando amargurada e minhas lágrimas secaram. Mas acontece pouco, por norma sou mesmo aquela chorona-mor!

    Estou a ir lentamente, evoluindo na lista de participações, comentando cada cantinho com carinho e dedicação, por isso demoro mais, são comentários personalizados.

    Me aguardem todos/as. Mais tarde ou mais cedo, chego à vossa narrativa. Tenho-me surpreendido imenso com as postagens. Estão todas tão diversificadas, com seus contornos muito próprios que estão a enriquecer imenso a Colectiva.

    Quem quiser participar ainda pode. Mesmo que só publiquem amanhã, podem fazer uma mini-batota e alterarem a data para hoje (dia 15). Juntem-se a nós, a esta energia boa, de muito amor e paz.

    O ser humano quando quer, sabe se unir em torno de boas causas.
    Aquele beijo especial para todos/as.
    Rute

    ResponderEliminar
  44. Oi, Rute!

    Que emoção! Ler esse post, foi pura emoção. Penso que só quem passa pela experiência, na vida, seja lá de que for, pode falar com propriedade sobre o assunto. E você falou muito bem. Creio, Rute, que Deus nos confia missões, e que cada uma delas tem um grande objetivo. No caso das mães, entendo que é uma das mais sublimes missões, pois, passamos a viver a vida dos nossos filhos, e quando achamos que estamos ensinando, na verdade estamos aprendendo com nossos filhos.
    Achei divina a mensagem que nos trouxe, e com certeza irá contribuir para a melhoria de muitos de nós, como seres humanos. Parabéns pela Carol, sua linda filha. E parabéns pra você, pela força, e pela grandeza de ser humano.

    Um grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderEliminar
  45. ... Rute e Todas .... :o)
    .... sei que isto pode não parecer correspondente ao "tamanho deste evento", mas queria informar-te do seguinte, e já que é esta, hoje, a página de Grande Tráfico (não faço ideia do porquê :o) :o)
    - o teu esparregado/pizza , mas com versão de: base de pão marroquino, grelos aromatizados a cenoura e a abóbora japonesa, com ligeiros apontamento de chouriço de soja (hééé, inventei, mesmo :o) e com moderado queijo ... foi um tremendo ......... sucesso :o)
    ... muito Obrigada Amiga ... e por TUDO ISTO :o)
    ....
    p.s. (1) ..... (sou mesmo chata com este assunto de cozinha, hoje) .... meu Ratatoui do almoço, foi alterado com um toque de Pimentos e Beringelas assadas no forno .... notada e devorado por todos :o) .....
    e a minha bôla (reinventado de uma receita do site vegetarianocomeoquê.com) teve a novidade do funcho/erva de anis adicionado aos legumes, mas que por "vergonha" não deram seu ar de graça e ninguém notou suas, afinal, "virtuais" presenças :o) .... o que vale é que estava, mesmo assim, Bola Fofa muito Gostosa :o)

    Sei que vais compreender minha "impertinência" com estes assuntos :o)

    ....
    p.s. (2) .....
    .... Fui-me lembrando de ti, no decorrer do Dia :o) ... e se bem que não vivendo directamente o que expuseste ... e que tudo pode não passar de ... quem está fora, não sabe ...... mas vou permitir-me escrever aqui este "slogan" que me "apareceu" hoje :o)
    ........... Tenho uma Filha d´Eficiência Máxima ........

    Beijinho Grande
    Isabel Carlos e Sara :o)

    ResponderEliminar
  46. Minha querida, és linda, a tua filha é linda, e sem dúvida é uma menina cheia de sorte por te ter como Mãe. Fizeste um texto maravilhoso, e essas sensações que experimentaste só te valorizaram e te tornaram um ser humano ainda melhor. Fiquei emocionada, a sério. E sabes, com toda a sinceridade, sempre me senti bastante desconfortável ao ouvir as futuras mães dizerem: "o que interessa é que venha com saúde" ou "o que interessa é que venha perfeitinho". Então e se não vier? Se não se "encaixar" nos padrões da dita normalidade? O que fazemos? Não gostamos dele, por causa disso? As pessoas deviam pensar melhor antes de dizerem isso. Claro que podemos desejar que nasça saudável, mas fazer disso uma condição? O que interessa é que... senão... senão o quê? Se não temos que lhe dar ainda mais atenção, talvez mais dedicação, e daí? Como tu dizes, é uma oportunidade de renascer para uma nova maneira de olhar o mundo.
    Um grande viva para a Carolina! :)

    Fico muito feliz por ver tamanha adesão à blogagem, e ao mesmo tempo estou triste por não ter tido oportunidade de participar, mas os meus dias parece que têm 12h, e não dou com o trabalho feito... será que na próxima vou a tempo? Até porque a partir do dia 28 vou ter mais tempo livre... o que por um lado não é bom :(
    mas sempre em frente, sempre optimistas!
    beijos grandes

    ResponderEliminar
  47. olá, obrigada pela visita, pelo comentario e pela sua blogagem!!!!! bjo

    ResponderEliminar
  48. Olá Rute
    Só queria dizer que fiquei comovida com o teu texto e por ele me decidi escrever qualquer coisa para esta blogagem colectiva, não devemos valorizar coisas que de facto até nem têm tanto valor assim, aquilo que hoje nos parece um problema grande amanhã será apenas um probleminha ou nem será nada :-)
    A tua filhinha é linda, tem um sorriso do tamanho do mundo :-)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  49. Olá Rute! Tentei comentar no blog da Lara mas não consigo, aparece como Blog não encontrado.
    Se puder avise pra ela.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  50. Rute, minha primeira visita e fco tão emocionada....sua princesa e vc são lindas....bjks...Gil

    ResponderEliminar
  51. Rute,
    Vim agradecer novamente pelo convite...
    Segui as suas dicas e conselhos, e fiz o post.
    Já estou participando da blogagem coletiva, cheguei atrasada, mas cheguei....kkkkk
    beijos

    ResponderEliminar
  52. Bem, Rute, passei para dizer que estou a adorar tudo isso, li tantas coisas lindas e ainda falta outras tantas para ler...Mas quero ver tudo, tudo...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  53. Olá Rute, sou seguidora do teu blog, e hoje quase como todos os dias visito o teu cantinho...hoje deparo-me com uma história idêntica à que eu vivo, com o meu filho mais velho e também tenho tal como tu uma Carolina. Muita força, és uma excelente mãe mas por vezes vamos abaixo mas isso é que não pode acontecer. No meu blog não falo disso abertamente, acho que preciso de coragem e por vezes penso que tudo vai passar...e já passou 7 anos e as coisas mantêm-se no mesmo diagnóstico. Beijocas para as duas. Vocês são LINDAS!!!Tudo de BOM!

    ResponderEliminar
  54. Olá, minha prreciosa parceira
    Como está??
    Nossa!!!
    Nem esperávamos tanto... foi surpreendente!!!
    Quero agradecer a sua confiança em chamar-me para tal parceria...
    Cc não sabe o quanto me fez feliz...
    Ou sabe sim... vc é tão sensível!!!
    Estou amortecida nesse momento... como que adormecida... depois de um dia tão denso...
    Quero dormir... afinal entrei no túnel do tempo... e muita coisa não dita vem do nosso inconsciente nessa hora...
    Valeu, minha flor!!!
    Vamos nessa onda gigantesca que nos arrastou em memória para recantos escondidinhos do nosso coração e mente...
    O B R I G A D A...
    Bjm além mar

    ResponderEliminar
  55. Rute
    Boa Noite!
    Chego ao final do dia depois de ter postado minha participação e resolvi começar a visitar pelo seu cantinho, pois não o conhecia e nem a você.
    Acabo de ler uma declaração de vida e amor que enquanto lia me emocionei, chorei, fiz uma reflexão sobre os meus atos e fico aqui sem palavras para continuar a escrevcer este comentário.

    Quantas amigas tenho que passaram por momentos similares e hoje pelo que escrevestes em relação da sua transformação em relação aos valores de felicidade, normalidade e amor talvez estivessem passando por elas também, mas no dia a dia não percebia porque o que queria era compartilhar, dar o meu amor para que fosse mais suave elas suportarem a anormalidade de seus filhos.

    Como fui cega! Obrigado Rute por abrir os meus olhos. Compartlhar desta blogagem coletiva será muito engrandecedor.

    Beijos no seu coração

    ResponderEliminar
  56. Rute,
    Muito obrigada por teres ultrapassado o nervosismo e seguido em frente, escrevendo este post, que não proporcionou momentos tristes a ninguém, mas antes inspirou ânimo força e optimismo, não só aos que lidam directamente com a deficiência, mas a TODOS. Como mães, somos extremamente sensíveis à forma como vemos os nossos filhos tratados pelos outros, e como a normalidade é um conceito estatístico, não deve haver nenhuma criança que encaixe no padrão de normalidade em todas as suas características. Por exemplo, uma das minhas filhas é muito mais sensível aos comentários dos outros (sobre ela, ou sobre outras pessoas) do que o "normal", e uma das razões pelas quais não gostou da escola foi porque não gostava de ouvir a professora ralhar muito com um dos colegas... Também começou a falar bastante mais tarde do que o "normal" e várias pessoas me vieram dizer que, secalhar, devia levá-la a um especialista para ver o que se passava. Não foi a lado nenhum e, apesar de mais tarde do que o "normal", aprendeu a falar como os outros (primeiro com dificuldades nos "l" e nos "r", mas que agora estão praticamente ultrapassados e não lhe estão a pôr problemas na leitura). A mais velha, que agora é desinibida e comunicativa, teve uma fase, entre os 2 e os 4 anos, em que se punha à parte das outras crianças, e se retraía quando vinham ter com ela e a tentavam puxar para a brincadeira. Ela precisava de mais tempo do que o "normal" para observar os outros e depois, quando se sentia confortável, entrar na brincadeira (ou não). E eu passava-me quando ouvia comentários a chamarem-lhe mimada ou abebezada e nunca a tentei pressionar para ir ter com os outros a contragosto. Agora, com 9 anos, não parece a mesma criança. Tudo isto para dizer que não nos devemos deixar prender a rótulos, porque somos todos diferentes, e somos todos mutáveis. Eu acredito que há muitas diferenças físicas, que mesmo à partida podendo ser negativas (as tais deficiências), podem ser contrabalançadas positivamente pelo ambiente em que a pessoa se desenvolve e pelo caminhar em direcção a metas concretas. E quanto a isto, não tenho dúvidas nenhumas, Rute, a tua Carol está nas melhores mãos em que poderia estar!
    (P.S. já estou com pena de não poder ter participado nesta blogagem colectiva, mas o tempo não estica, o simples facto de poder ler alguns posts como o teu, já é suficientemente engrandecedor!)

    ResponderEliminar
  57. Meus amores,
    vcs são ouro!
    Só mesmo quem não sabe o que é a amizade e o carinho é que persegue a quimera do ouro, do dinheiro, da ambição!
    Os meus mais sinceros agradecimentos por se terem deixado ir nesta corrente de energia positiva.

    Estou visitando devagar todos as postagens do desafio, faço questão de repetir isto. Não respondo aqui aos vossos calorosos comentários mas irei lá, conversar convosco na v.casa virtual.

    Isabel Carlos,
    não é nada despropositado, amiga. Fizeste muito bem em falar sobre as tuas variações de pizza e etc neste post, pois toda a minha atenção está, esta semana, focada aqui :)
    Soaram-me muito bem as tuas alterações e invenções culinárias. Deu-me fome!!! Deve ser da actividade neural. Dáva jeito emagrecer por estar a gastar tanta energia :)

    Claudia M.,
    se te sentires com força e vontade ainda podes participar. Publica hoje ou amanhã e depois alteras a data para dia 15, uma pequena batota permitida pela organização.
    Queremos a tua participação!!!

    Beijinhos a todas,
    até breve,
    Rute

    ResponderEliminar
  58. Nada acontece por acaso. Estava escrito, Carol não teria outra mãe se não fosse a mamãe Rute. A vida também é assim, precisamos estar no lugar do outro para compreendê-lo. Não sabemos de onde vem a força para lutar - encontramo-as em um lugar que não sabíamos existir e por certo, a escuridão faz-se luz! Beijus,

    ResponderEliminar
  59. Amei Rute, que texto mais lindo... e verdadeiro. Também detesto a "convenção da normalidade"... somos do mesmo clube! E o final é uma ternura... LINDO X Catarina

    ResponderEliminar
  60. Rute
    li o teu post ontem e não consegui comentar, fiquei sem palavras. Com a força e o optimismo que sempre li no teu blog, não imaginava que tinahs alguém tão especial na tua vida. Uma princesa, sem duvida, pela rainha que tem como mãe. Viva a dierença.
    Bjnhs

    Ps. Na minha receita, inicialmente tinha pensado incluir os rebentos, mas não consegui ir ao supermercado. Assim foi com o que havia em casa.

    ResponderEliminar
  61. RUTE, VIM AQUI POR CONTA DA BLOGAGEM COLETIVA, que nao pude resistir em participar, ainda que tardiamente.
    Mas, sabes, tambem quero te dizer que fiquei muito feliz com seu POST... e'... feliz... tambem sou partidaria do pensamento que ELA ERA PARA SER TUA DESDE O PRINCIPIO, E TU, DELA, PARA SEMPRE.

    Nota: vi essa BLOGAGEM COLETIVA NO LUZ DE LUMA, YES PARTY! e tive que escrever tambem. Muito mais forte que eu! Entao... so' saiu hoje (aqui NA TAILANDIA ja' e' dia 16), agorinha, agorinha. Espero que "tudo bem"... kkkk!
    Espero que goste: http://umaesposaexpatriada.blogspot.com/2011/03/fases-da-vida-nascimento-blogagem.html

    Se tiveres vontade e um tempinho extra... tambem escrevi um POST especial sobre INCLUSAO SOCIAL, e gostaria que pudesses ler...

    http://umaesposaexpatriada.blogspot.com/2011/02/blogagem-coletiva-inclusao-social-rc.html

    Bjs, Renata C., UMA ESPOSA EXPATRIADA

    ResponderEliminar
  62. Querida Rute, é uma gosto enorme ter-te como amiga, ainda que virtualmente...desde pequena que a minha mãe, que infelizmente já não se encontra entre nós, me ensinou a aceitar de coração aberto as diferenças.
    Deixo aqui um grande beijo para as duas princezinhas lindas;)

    ResponderEliminar
  63. Parabéns Rute!!Se alguém disser que se sentiu triste com sua postagem este sim poderá ser considerado anormal.Os espíritos amigos dizem que mães como você não são mães de crianças especiais,PORÉM,MÃES ESPECIAS;QUE SÃO ESCOLHIDAS PARA ESTE PAPEL ONDE SE FAZ NECESSÁRIO PESSOA COM TODO PRIMOR E COM MUITO AMOR NO CORAÇÃO.Sua beleza física que é real foi elogiada na maioria dos comentários eu estou aplaudindo de pé e com louvor a sua alma.sigo seu blog com orgulho e alegria e obrigada pela oportunidade de participar desta maravilha.

    ResponderEliminar
  64. OI Rute!
    Não pude deixar de vir conhecê-la, e fiquei emocionada sim com seu relato, pois infelizmente ou felizmente, eu não sei, mas as pessoas aprendem de verdade, com realidades.
    A experiência de ter uma pessoa especial, torna-a mais especial ainda. Principalmente quando enxerga o mundo como você falou.
    Parabéns!
    Xeros

    ResponderEliminar
  65. Pessoas queridas (como fala a Mónica),
    eu estou impressionada com a qualidade e diversidade dos textos. Cada um melhor que o outro, nenhum se repetindo, todos enriquecendo por demais esta colectiva de visão alargada!!

    Nossa! que postagens magnificas! Eu não quero sair dessa vibração. Pára tudo por favor! Congela o momento. Que 1ªfase inesquecivel. A colectiva superou as expectativas. Vai ficar dificil acompanhar o alto nivel nas fases vindouras. Ou talvez não...quem sabe!

    Meus maiores agradecimentos pelos comentários, pelas palavras de encorajamento, de carinho, compreensão. E especialmente a partilha, a reciprocidade, a vossa FABULÁSTICA participação no maior evento de sempre!!

    Bem hajam!
    Estão no meu coração.
    Rute

    ResponderEliminar
  66. você contou do nascimento de duas princesas. sua nenem e a OUTRA você. a NOVA você. que maravilhosa blogagem. muito carinho e afeto à vocês e agradeço muito seu comentário lá no meu bloguinho. boa semana e muita luz .

    ResponderEliminar
  67. Parabéns, não é toda a gente, infelizmente, que aceita um filhote deficiente. È muito mais facil aceitar a normalidade do que a diferença. Só quando lemos um post destes é que nos lembramos de agradecer os nosso filhotes serem sãos. Parabéns

    ResponderEliminar
  68. Rute...como calcularás não esperava outro texto nem outro sentimento vindo de ti, pelo que me é dado a conhecer da tua pessoa e de como escolheste viver essa nova vida, que um dia passou a fazer parte de todo o teu mundo! Parabéns pela coragem e força que tens demonstrado ter e fazer... partilho contigo por mail um texto muito bonito que me acompanha desde que decidi a minha formação profissional e que fala precisamente sobre o nascimento duma criança diferente...espero que gostes!
    Paula Pessanha

    ResponderEliminar
  69. Rute...Me emocionei com sua história.Escreveste do fundo do seu coração e conseguiu transmitir exatamente o amor com palavras.Beijooo

    ResponderEliminar
  70. Oi, Rute!
    A falta de tempo está sendo um problema para mim...
    Muito emocionante o seu depoimento, agora entendo seu cuidado redobrado com a alimentação e saúde da sua filhota: ela é mais que especial! Quem dera se nos pudéssemos todas fazer nossas meninas enxergarem a princesa dentro delas :-)
    Vamos à segunda fase! Tem post novo no meu blog.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  71. PS: Apaguei seu comentário no meu post do sorteio por causa da contagem dos comentários. Seus recadinhos são e sempre serão muito bem vindos no blog :-)

    ResponderEliminar
  72. Rute
    Estou chegando atrasadíssima para o acompanhamentos dos posts dessa Blogagem Coletiva que também estou participando.
    Nossa, gostei tanto do seu texto, me emocionei com ele, as fotos estão lindas assim como o seu blog.
    Vou puxar uma cadeira e me sentar por aqui, ok?
    um beijo

    ResponderEliminar
  73. Oi Rute...a cada blog que visito minha certeza vai se confirmando de que sta foi uma das mais bonitas blogagens coletivas de qu j´participei na blogosfera
    Deficiente é ser mesmo especial...pois como você mesmo afirma a Carol fez nascer uma Rute melhor, uma Rute que talvez nem a própria Rute imaginasse que existisse
    Ser especial é isso, fazer brotar nas pesoas o qu las tem de melhor, o que elas tem de mais valioso...o coração e a alma
    Parabéns pela postagem, pela filhota tão alegre e bonita
    Um abraço na alma
    Beijo

    ResponderEliminar
  74. Olá. Já leio este blog há bastante tempo mas só hoje decidi comentar. Como alguém diz num livro " a vida não é mais que uma continua dança de nascimento e morte, um bailado de mudanças..." E é isso mesmo, nós nascemos e morremos a cada instante e certamente que esse momento foi de grande abertura para as duas.
    Devemos ser gratos pelo que nos é dado e tirar o melhor partido. Tudo tem o seu lado bom, só precisamos "mudar os nossos olhos" para ver o lado bom e aposto que a Rute conseguiu fazer isso muito bem. Pois tudo o que leio neste blog leva-me a crer que a Rute é uma pessoa com a abertura necessária para dar o melhor à Carol.
    Acredito seriamente que nada acontece por acaso.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  75. Obrigada a todos sem excepção.
    Continuo na minha tarefa de visitar as participações, inebriada com tanta partilha de sentimento.
    Hoje veio-me à ideia, a BCFV como uma terapia. Muitas são as pessoas que precisam de falar e não têm com quem, precisam de se abrir e não sabem como, necessitam transpor bloqueios e permanecem fechadas.
    Julgo que de forma bastante leve, este momento proporcionado pela 1ªfase, foi o nascimento de muita alegria. As pessoas sentiram-se acompanhadas, foi-lhes dada atenção, entraram na onda da socialização benefica, da interacção saudável com o outro, sem cobranças, sem criticas, apenas despidas de protecções e à mercê deste banho de humanismo.

    Paula,
    o texto da "Viagem à Holanda" é magnifico. Felizmente que encontrei este formato de slides para compartilhá-lo aqui com os visitantes. Continuas ainda hoje a enriquecer imenso a nossa vida, minha e da Carol. Obrigada.

    Adri,
    tenho pena que vc não tenha conseguido cumprir a data. Mas não stressa. A próxima etapa é já no dia 15 ABR (sábado!!!!).

    Rui, olá!,
    que bom é receber um comentário dum visitante "invisivel". Fico muito grata pelas palavras e simpatia. Deixares aqui um pedacinho de ti, é muito importante para mim. A motivação para continuar a publicar e encantar está não só, mas também, no feedback que recebo.

    Beijos e abraços gerais.
    Rute

    ResponderEliminar
  76. Oi, Rute! Deixei minha participação ns primeira fase da BCFV lá no blog, conforme você me indicou no comentário que deixou lá no Casa. Achei que tinha me incluído na lista dos blogs.

    http://casacoisasesabores.blogspot.com/2011/03/disponha-as-am-sobre-o-pl-transparente.html

    A segunda fase vai acontecer em um bom dia, sábado!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  77. Rute,como é linda a Carolina!Vc foi abençoada na verdade,pois eles nos ensinam tanto!Ficou comovente sua participação!Eu adorei!Bjs para vc e sua bela princesinha!

    ResponderEliminar
  78. Olá Rute.
    Começo agradecendo a sua visita. venha sempre.
    Achei sua história uma lição de vida.
    Graças a Deus você encontrou a fé e aí está com sua princezinha. Parabéns!

    Maria Luiza (Lulú)

    ResponderEliminar
  79. Oi lindas!Amei este texto muito mais do que lindo...Verdadeiro!Abençoadas sejam as mães.bjs e muitas bênçãos de luz na vida de vocês.

    ResponderEliminar
  80. Queridas visitas,
    grata por todo o carinho e dedicação.

    Estou QUASE QUASE chegando no final da lista, rsss. Mas infelizmente, terei de parar de visitar as participações durante 6ª,sáb e dom. Estarei fora e sem pc.

    Me aguardem 2ªfeira.
    Beijos e abraços para todos.
    Deixo-vos entretidos com as leituras. Façam favor de NÃO perder pitada!

    Vou já na 60ªposição e ainda não enjoei. Bom, mas também não tive enjoo na gravidez, dai que...:)...não deve ser fácil para mim, enjoar!
    Rute

    ResponderEliminar
  81. Olá, Rute
    adorei seu poeminha. Também fiquei muito feliz de estar nesse projeto e estarei no próximo, se Deus quiser.
    Mas, veja bem, estou tentando entrar nos comentários de Rosélia e não estou conseguindo deixar meu parecer e nem da próxima fase. Através de você, espero que ela entre em contato comigo. Vou tentar pelo email.
    Beijos

    ResponderEliminar
  82. Rutinha,
    parabéns! Gostei muito! Parabéns por seres quem és! Parabéns pela tua sensibilidade! Este teu texto é revelaor da tua imensa capacidade de amar!
    Com muita amizade,
    Teresa

    ResponderEliminar
  83. Minha querida, Rute:
    A pergunta de toda mãe é esta mesmo "porquê eu?".
    Mas, eu pergunto "porquê ela?"
    Todos vêem a tua Carolina como deficiente, tu a vês como a filha amada e especial, pois eu a vejo como eficiente.
    Todos nós, minha querida amiga, somos de certa maneira deficientes em algumas coisas, por não dominarmos todas as qualidades e virtudes. Somos péssimos para lidar com certas situações. Mas, nem por isso somos taxados de deficientes.
    A diferença física faz a diferença. Se eu penso diferente de todos, e me calo, ninguém percebe que sou diferente da maioria, um deficiente na opinião das massas. Mas, se a minha diferença é visível por minhas ações ou gestos, então ganho o rótulo.
    E as eficiências da Carolina, quem as vê, senão quem não está nem aí para as diferenças?
    As pessoas não conseguem conviver com quem foge aos seus padrões de perfeição e correção. Mas, e se o valor, a qualidade, a perfeição, estiver na diferença, justamente no fato dela não ser igual às outras crianças!
    Leia e releia sobre as esquisitices de quem nasce num dia 7, e perceberá que se pensarmos dentro dos padrões globais, aquelas pessoas são deficientes.
    Os pais levam seus filhos do dia 7 ou do 1º ciclo 7 a psicólogos, porque são estranhos, não falam, não gostam de conviver ou de brincar com as outras crianças...fogem dos padrões.
    Por Deus! Os médicos, então, enchem as sábias crianças de remédios, para que elas se tornem "normais", iguais às demais. Passam a gostar de comer no McDonald, a tomar Coca-Cola, a comer carne, a se vestir como uma Barbie e pronto estão curadas.
    Carolina veio aprender lições para abastecer a alminha dela. Ela veio ensinar lições de vida à mãezinha dela, que teve que aprender e aceitar novos valores e enxergar o que antes não via.
    Parabéns por ter gerado um ser verdadeiramente humano, que é claramente diferente, por não ser manipulável, e não saber fingir o que não é.
    Busque as eficiências dela, Rute, pois só essas é que interessam. E pobre dos que não vêem o que só os olhos da alma podem ver, quando olham no fundo dos olhos da Carolina.
    Um abraço carinhoso para mãe e filha, com suas maravilhosas e saudáveis eficiências.
    Gilberto.

    ResponderEliminar
  84. Porquê eu? É uma pergunta que fazemos, porquê os nossos filhos? Apenas porque alguém sabe que nós seremos capazes de o fazer, de os ajudar, de os aceitar como são e, mais do que isso, de os amar mais do que tudo! Beijinhos

    ResponderEliminar
  85. Oiee!!!
    Tá linda a sua história e a maneira doce e encantadora que compartilhou com tds nós...hj em dia depois de ler seu post acredito que vc hj se pergunta e pq não eu mesma??Tenho certeza q ninguém entra em nossas por um mero acaso,Carol veio pra fazer a diferença e mostrar que o deficiente é quem não entendeu ainda que diferença não existe, o que existe são pessoas com visões distorcidas sobre respeito e educação.
    Boa semana pra ti e td de bom
    Bjs♥

    ResponderEliminar
  86. Correndo o risco de repetir algo do que foi dito, tenho de te dizer que és de facto uma pessoa bonita... Sabes, k quem lê os teus posts percebe k és especial, esta tua "estória" só veio confirmar o que achava de ti...
    Amei o sorriso da tua filha, ela é absolutamente LINDA, e tu? é um prazer conhecer-te :)
    beijo do fundo do meu coração a ambas

    ResponderEliminar
  87. Oi Rute!
    Tiro o chapéu para o seu testemunho.
    Adorei ver a sua foto e de sua filhota. As duas, lindas!

    Interessante como você decifrou o mundo e as pessoas após o nascimento dela.
    Não é a toa que vc é a pessoa incrível que eu vejo aqui em seu blog e no Dicas Green.

    Parabéns pela iniciativa do BCFV, super aderido, um sucesso!

    beijos verdes

    ResponderEliminar
  88. OLá, Rute!
    Estou chegando agora para conferir esta maravilhosa blogagem e encontro um lindo texto, cheio de amor e verdades.
    Parabéns, fostes escolhida para abrigar uma princesa, um anjo, em sua casa!
    Cuide bem dela.
    beijinhos cariocas

    ResponderEliminar
  89. Oi Piedade,
    a Rô já entrou em contacto com vc? Estive viajando e ontem tive de me organizar para retomar o trabalho profissional. Caso ainda necessite contactar a Orvalho me diga.

    Teresa!!!!
    gostei muito de vos ter por cá, a ti e à Catarina. Foram umas queridas em terem comentado o artigo que enviei por email. Gosto de partilhar estas intimidades convosco, meu núcleo duro.

    Mestre!
    muito grata por sua maravilhosa explicação. A mudança de prespectiva de Deficiente para Eficiente.
    Quanta verdade na deficiência fisica que marca a diferença. Por isso tantos a tentam esconder.
    Minha filha não tem máscaras e admiro isso nela. Não tem preconceitos, nem faz distinções. Age de acordo com sua alegria de viver, sua infantilidade. Cumprimenta um desconhecido, seus melhores amigos são meninos de cor ou pobrezinhos, protege os mais fracos, ajuda os idosos, não sabe o que é entrar em competição, ou ser o melhor, desconhece a ambição, compartilha sempre o que tem mesmo que seja pouco. Orgulho-me muito dela ser especial.

    Suzi, já depois desta questão ter martelado a minha cabeça anos seguintes, cheguei a uma brilhante conclusão: AINDA BEM QUE ME CALHOU A MIM. AINDA BEM QUE SOU EU A MÃE DA CAROL.
    Só de pensar na situação duma criança especial calhar numa familia "basica" que escondesse a deficiencia, que tratasse a criança como bicho, arrepia-me dos pés à cabeça. Quantas crianças não sofrem!?

    Teresa Cristina, nem mais! A Carol precisa tanto de mim, quanto eu preciso dela. Viemos ao mundo para nos ajudarmos mutuamente. Nada é por acaso, cada vez acredito mais nisso.

    Xana, muito obrigada pelo carinho. Sinto que as tuas palavras são verdadeiras e por isso agradeço-te muito por elas.

    Renata RZ, pois é, a gente vem ao mundo sem manual e fica dificil entender o que nos rodeia. Vamos decifrando o mundo com os conceitos transmitidos pelos nossos pais, que já tinham sido transmitidos pelos nossos avós a eles. Mas há conceitos enferrujados, precisando de actualização.
    É aí que, nos momentos mais dificeis da vida começamos escrevendo anotações nas margens do manual. Às tantas, olhamos para o todo e exclamamos: Nossa! As notas são bem mais importantes e actuais que os conceitos base. Vamos reescrever essa forma de decifrar o mundo! Os preconceitos não fazem sentido!

    Beth, pode deixar que eu cuido sim. Estou cá para ajudar minha princesinha a manter-se especial e a ser um exemplo na especialidade :)

    Beijos a todos.
    Assim é que eu gosto de responder, personalizado para todos, mas com a azafama da BC não deu nos comentários anteriores. Peço desculpa.
    Porém estou muito grata a todos pelas palavras de encorajamento e compreensão.
    Beijinhos Portugueses/Lisboetas/Nacionais.
    Rute

    ResponderEliminar
  90. Oi Rute, em primeiro lugar, muito obrigada pela sua visita ao meu blog, e também por ter se tornado uma seguidora. Fico muito feliz com isso.
    Quanto a blogagem coletiva, gostei da ideia de cara. A Vida é uma verdadeira Dádiva e falar sobre cada uma delas é sempre tão gostoso. Todas são importantes, cada uma do seu jeito.
    Por isso, sou sim uma participante. Já postei na fase Nascimento e aguardo ansiosamente pela próxima. Pode contar comigo :)
    E sobre o seu post, só posso dizer: Parabéns! Pela coragem, pela grandiosidade da sua alma, por ter se permitido evoluir espiritualmente, melhorar como Ser Humano e acordar para a realidade de que o Amor é tudo que existe. Com absoluta certeza, o amor entre você e a sua filhota princesa é um amor lindo e desmedido que supera toda e qualquer dificuldade.
    Que Deus, em Sua infinita misericórdia e benevolência, as abençoe hoje e sempre.
    Beijo na alma.
    Angel.

    ResponderEliminar
  91. Angel,
    fico muito feliz de saber o seu entusiasmo relativo à BCFV. Vai ser muito bom estar com vc novamente na 2ªfase e seguintes.

    Desde o primeiro momento que também "gostei da ideia de cara", só não imaginava que tivesse a força energética que teve. Notou como todo o mundo se abraçou? Como a energia doada, reproduziu-se e alargou?

    Recordou-me o filme "Profecia Celestina", assistiu? Nesse filme estão muito bem explicadas, as trocas energéticas entre as pessoas, as cores de dar, de tirar, de criar um campo energético entre seres, neste caso entre participantes.

    Continuemos nossa boa onda :)
    Beijo de alma para alma,
    Rute

    ResponderEliminar
  92. Olá Rute!!!
    "Caí" literalmente por acaso neste teu post e não posso deixar de dizer-te que te admiro bastante e venho aqui dizer que de todas as pessoas que se têm cruzado comigo na minha vida és uma das inesquecíveis (podia lá esquecer a minha companheira das loucas experências culinárias?...

    ResponderEliminar
  93. Ó minha amiga Borboleta!
    Que saudades tenho eu desse companheirismo experimental na cozinha :)
    Tu e a Mary são inesqueciveis. Faziamos uma trio espetacular. Se uma dizia "mata", logo a outra, "esfola"!
    Era um grande incentivo à descoberta. Andavamos tão lado a lado, sempre puxando umas pelas outras... Ó pá, porque é que não voltam à ribalta!?
    É o facebook, não é? Levou-vos de nós!
    Por isso é que eu não meto nessas facebookadas. Para não abandonar a minha plataforma de partilha.
    Obrigada pelas tuas palavras.
    Gosto muito de ti, sabes disso.
    Beijinhos,
    Rute

    ResponderEliminar
  94. Rute, não pude participar, nem tão pouco espreitar, mas visito agora que tenho umas mini-mini-férias! Adorei este teu post, emana tanta ternura, tanto amor que chega a ser contagiante! A tua filhota é linda, adoro bebés rechonchudos, apertava-lhe as bochechas (apesar de já ser crescidinha).
    Também não teria nada de especial para postar nesta fase, só se fosse o nestúm que ainda hoje devoro! hehehe:)

    ResponderEliminar
  95. Rute...
    que emocionante é o seu relato e muito mais a sua superação.

    quantos pais ficam na beira do caminho, revoltam-se com Deus e com a criança e não conseguem perceber que a grande deficiencia mora é dentro da gente.

    sua pequena é LINDA!

    grande beijo pra vocês duas.

    ResponderEliminar
  96. Tu és uma Mulher fantástica, sabias?

    Abraço-te com amizade
    Jorge

    ResponderEliminar
  97. Oi, Rute...

    Será que vc vai me ver aqui?
    Bem, se não ver, estou aqui de qquer jeito.
    Faz tempo que vc me deixou esse link, mas só agora descendo o rolamento do meu email, achei e aqui estou!
    Menina, que coisa!!!
    Filhos especiais, mães especiais e amorosas...

    Tem uma frase de uma atriz.... que claro que não me lembro o nome.. mas que faleceu faz pouco tempo, de câncer... aquela que falava assim "cada clic é um flash..." ou coisa parecida. Bem... vamos ver se me lembro do nome dela. Mas a frase que ela dizia qdo soube do câncer era:
    "Não fico me perguntando por que eu.... porque não perguntaria se tivesse ganhado megasena."
    Então, porque vc... porque vc é especial, carinhosa, amorosa e tem toda a capacidade de cuidar de ser tão amado.... seres especiais são muitos amados e só conhecem o amor. Já reparou? Nunca estão tristes,sempre alegres.... Eles vêem pra encher a vida de alegrias.
    Vc foi a escolhida, simples assim!

    Que Deus abençoe vc e sua família! Sempre!
    Beijos, querida!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi querida Clara,
      de fato só hoje (1 mês depois) é que te "vi" aqui. Que surpresa!
      Mais vale tarde que nunca, não é verdade? Enfim, recebi todo o seu carinho. Obrigada pelo paralelo com a atriz.

      Sabe Clara, mais tarde, depois de ter recuperado do choque inicial, passei do "porquê eu?" para "felizmente que fui eu".
      Deus escolhe bem. Eu sou forte, recupero rápido e dificilmente desisto. E até tive aquele pedacinho de egoismo necessário. Para perceber melhor, click neste link que descobri recentemente: Deus escolhe as mães.
      Beijinhos.
      Rute

      Eliminar
    2. rsss*
      engano: só hoje é que reparei que não foi 1 mês depois, mas sim 1 dia depois.
      Afinal não estáva atrasada.

      Eliminar