15 agosto 2011

MELHOR IDADE - ENTENDER O SENTIMENTO DE TEMPO

BCFV - 6ªFASE - MELHOR IDADE

De tudo o que já lhes disse sobre mim, venho dizer-lhes agora que sou bastante intemporal. Só não sou mais porque a profissão não o permite: sou uma contabilista que está sujeita a prazos fiscais (injustos) sentindo-se oprimida por isso... então desde que as multas "salgaram"... não dá mesmo para entregar declarações fora de prazo!

Porém, como trabalho por conta própria, benefício de horário flexivel e trabalho consoante meu ritmo pessoal. Por exemplo, posso folgar de manhã, mas depois ter de regressar ao escritório após o jantar, ou ter de trabalhar ao fim-de-semana. Trabalho em casa e vou orientando a lida ao mesmo tempo.

Com isso, descartei por completo o relógio. Não uso no pulso, não uso na mesa-de-cabeceira, não tenho nenhum de parede... O que vale é que o telemóvel tem, o computador e o carro também. Mas ainda assim, raramente consulto estes três equipamentos temporizadores.

Gosto de acordar ao natural e sem despertador. Gosto de comer quando tenho fome e não quando são horas das refeições. Gosto de me deitar só quando tenho sono e por vezes acontece deitar muito cedo, outras vezes tarde demais. Em todas essas ocasiões não olho a máquina do tempo!

Treinei meu corpo tão bem que tudo joga certo! Geralmente o sono vem na hora ideal, dá-me fome à hora normal, acordo à hora necessária, talvez porque meus hábitos não mudam muito.

Desde os meus 30 anos decidi, igualmente, libertar-me do calendário (dentro do possivel).
Não comemoro aniversários, simplesmente perdi o habito, não é fuga. Mas um ano por outro já tem acontecido um bolinho compartilhado em familia. Mas a familia também não liga para datas festivas. Dai que deixamos de comprar prendas de Aniversário, Páscoa ou Natal. Costumo dizer que só comemoro Desaniversários (para compreender aceder aqui). E que todos os dias estou de parabéns!

Outra particularidade ligada ao calendário são as férias. Apesar de amar viajar e de já ter feito viagens maravilhosas, raramente consigo ausentar-me mais que uma semana, porque trabalho sozinha. Dai que quando fico por Portugal não tiro férias. Prefiro assim pois não concordo com o stress antes de ir de férias, nem com a "depressão" pós-férias quando estas são enormes (1 mês por ex). Prefiro levar uma vida mais tranquila, intercalada com alguns dias de ócio, do que levar 11 meses de árduo trabalho para conseguir ficar parada 1 mês por ano!

Por fim, libertei-me do espelho! Sim, também é uma máquina do tempo! Vigiar as rugas, os cabelos brancos, a barriguinha, o pneu lateral... é pior que olhar no relógio, no calendário ou na certidão de nascimento! Pásso no espelho descontraidamente, só para ver se não vesti nada ao contrário, ou se conjuguei bem as cores. De resto, não teço grandes considerações sobre o passado, presente ou futuro. Porque no fundo o tempo é uma ilusão!

Mais do que uma ilusão, o tempo é, sem sombra de dúvida, uma prisão!!

Além de tudo isso não dou ouvidos à sociedade, nem à obsolência programada humana que querem fazer-nos acreditar.
Um Homem não é o seu corpo, não é o seu cartão de identidade, nem seu nome é!
Um Homem é a sua mente iluminada por uma consciência evoluida. Pelo que deve agir de acordo com isso, cuidar de ginasticar o cérebro mais do que os músculos visiveis, fortalecer a sua conduta mais que seu patrimonio, aperfeiçoar o seu ego superior mais do que ceder às negatividades do ego inferior.

E desde o principio do post que vocês devem estar questionando: Quem é essa linda mulher de olho azul? Minha avó. Atualmente com 78 anos, nessa foto devia ter uns 75/76... Fizemos um cruzeiro juntas no Mediterraneo.
Vão pensar que eu aprendi tudo o que falei, com ela, mas não! Ou melhor, indirectamente foi.
Desde mocinha que minha avó era meu Ídolo. Sempre muito bem arranjada, perfumada, pintada, bem vestida, simpática, comunicadora, prá frentex... alguém a quem eu podia contar minhas mágoas amorosas sem tabús nem censura. Sempre desabafei com ela em vez de desabafar com minha mãe.

Porém, na minha opinião, minha avó não soube envelhecer. Não soube aceitar com sabedoria o passar dos anos, continua stressando com o relógio, vivendo prisioneira do calendário, demorando 1 hora ao espelho, todos os dias para se aprontar. Não querendo usar óculos em sociedade para não parecer pitosga (mas é!). Deixou de ler livros e de ver filmes estrangeiros legendados porque não consegue ler. Consome telenovelas em dose tripla que estupidificam seu cérebro, não tem cuidado com a alimentação porque os medicamentos resolvem tudo, só dorme à base de comprimido... E sofre, sofre muito interiormente! Vive em constante medo e ansiedade! Luta a toda a hora contra a Melhor Idade, aquela que deve ser o acumular sábio das experiências vividas.

Como gosto de prevenir para não ter de remediar, aprendo com os erros de minha avó e gostaria de ter uma 3ªidade Melhor, crescer na serenidade que já vivo agora, evoluir na consciência que se expande a cada dia. Se ao menos eu soubesse como travar a involução da minha avó querida! Mas não tem como flexibilizar sua maneira de viver, ela é um arquetipo da sociedade de consumo. Assim como eu, já em tempos idos, o quis ser.

Pãozinho da avó Rute

PARTICIPAÇÕES DESTA 6ªFASE DA COLECTIVA:

2-ContosOuFatosSurreais.blogspot.com; 3-FractaisDeCalu.blogspot.com
4-AescolaÉbela.wordpress.com; 5-AromaDeCafé.blogspot.com
6-FloraDaSerra.blogspot.com; 7-SementesDiarias.blogspot.com
8-Nabiroskinha.blogspot.com; 9-PereiraPequeno.blogspot.com
10-LucinhasDreamGarden.blogspot.com; 11-MariaLuizaSaes.blogspot.com
12-Mariazinhap.blogspot.com; 13-AnaCristinaP.blogspot.com
14-BlogDeDoraRegina.blogspot.com; 15-PensandoEmfamilia.com.br
16-EsplendorDaCriação.blogspot.com; 17-ArteLivreVimaje.blogspot.com
18-www.NacoZinhaBrasil.com; 19-AsasDosVersosEreversos.blogspot.com
20-Espiritual-idade.blogspot.com; 21-MSocorroM.blogspot.com
22-Misturão.blogspot.com; 23-EnsinoRegular.blogspot.com
24-EuCrioAminhaVida.blogspot.com; 25-ZildaSantiago.blogspot.com
26-CasaCoisasEsabores.blogspot.com; 27-LuluExperiência.blogspot.com
28-wwwLarEncantado.blogspot.com; 29-BelRech.blogspot.com
30-ConhecerKardec.blogspot.com; 31-MamyRene.blogspot.com
32-OlharesEsaberes.blogspot.com; 33-www.sonhareser.com.br

33 comentários:

  1. Linda sua avó e ótimo seu texto!!!Bjs no coração!!

    ResponderEliminar
  2. O BLOG PENSANDO EM FAMÍLIA DA NORMA,FAZ MEIA HORA QUE TENTO E NÃO ABRE PRA EU COMENTAR!!SE CONSEGUIR DIGA PRA ELA POR FAVOR.bJS

    ResponderEliminar
  3. Olá, Rute!Como sempre a sua mensagem prendeu-me do início ao fim e sempre com os melhores ensinamentos. Eu também não uso relógio, mas tenho que obedecer aos horários, pois trabalho por conta de outrem e mais os horários da filhota, mas tento na medida do possível não ser escrava do tempo, de todas as formas. Também não sou escrava das férias, gosto de ir dividindo o tempo e não é uma obrigação sair daqui porque estou de férias. Gosto, sim, neste tempo de fazer algo diferente, organizar a vida, sair da rotina, as vezes até gosto de brincar à turista na minha própria cidade, há tanto que descobrir. A tua avó é muito bonita, mas concordo contigo no "saber" envelhecer, tenho pena das pessoas escravas de algo material, seja a beleza, a casa, o carro, porque tudo isso inevitavelmente termina e as pessoas ficam com um vazio enorme. O conhecimento, esse sim cresce à medida que envelhecemos, é a maior riqueza que podemos ambicionar. Adorei conhecer-te um pouco mais com esta mensagem e já estou com saudades desta colectiva. Daqui a pouco vou publicar o arroz da minha avó versão vegan e ler as outras participações.
    Mil beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Ah!Com a conversa esqueci-me de dizer que adorei o teu pão da avó, é dos meus preferidos!
    Bjos

    ResponderEliminar
  5. Sempre digo que de tudo se pode tirar uma aprendizagem. Espelhando-nos nos exemplos que estão a nossa volta, podemos fazer as escolhas de modo mais saudável, ou pelo menos tentar!
    Não nascemos para involuir e também não estamos aqui brincando de viver. Só a nós cabe o rumo da vida.
    Você está sabendo plantar muito bem e a colheita nem é para o futuro. Ela já acontece a todo momento em que se entusiasma, se renova, cria e ousa fazer diferente.
    Percebe-se uma linha de conduta coerente em tudo que você faz, seja nos hábitos alimentares, seja no jeito de viver de um modo geral.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  6. Oi Rute, querida, acabei de postar.

    Abraços,

    Elaine

    ResponderEliminar
  7. sua vovó é linda...adorei seu texto...queria tambem a não ser escrava do relogio...beijos

    ResponderEliminar
  8. Olá, amiga
    Desejo-lhe que a encontre neste mês assim:

    "...um amanhecer colhido na luz do teu olhar,
    orvalhado de emoções vividas". (Meliss)

    Querida... Vibrei!!!
    O descarte do relógio já consegui há tempos... desde que me aposentei... o controle é só pra alumas coisas imprescindíveis...
    Acordo também naturalmente e sem despertador... Isso é bem legal!!!
    A libertação do espelho... isso eu achei maravilhoso... já o fiz tem 20 anos... sabe que deu certo??? Se tivesse me fiscalizando o tempo todo teria notado mais as "caídas" e teria me incomodado sem nenhuma necessidade. O corpo é apenas pó... e volta para o pó... Assim que quase não me olho... só tenho um em casa de poucos cm para ver o essencial... Isso eu achei ótimo em seu post...
    Bem como a definição de ser humano... perfeita!!!
    A minha confidente sempre foi a tia mais velha que eu apenas 10 anos... comecei com essa prática aos 12 anos quando precisei de uma mãe... ela me foi sempre fiel...
    Eu também não sou consumida por telenovelas... creio que quem aprecia tanto escrever... se liberta por algo mais produtivo e que nos dá mais qualidade de vida que é o essencial na Melhor Idade em que estou...
    Para mim eu precisaria de uma Quarta Idade... antes de morrer...
    rsrsrs...
    Sua vó era bonitona... vc vai sair a ela quer queira ou não... no aspecto físico... ainda que tenha dado maior valor ao que deve ser dado: a beleza interior...
    As plásticas e os similares... empobrecem à alma... muitas vezes... Pena!!!

    No dia 22, tem festa no meu blog que fará 2 anos... vou esperar vc, com muito carinho...
    A nossa Blogagem Coletiva é: O QUE É ESPIRITUALIDADE PARA MIM???
    Participe como puder... seja muito bem vinda!!!

    Mesmo que uma lágrima brote como o orvalho em nossa face nesse momento...
    Confiemos que Deus tem toda a proteção da nossa vida...
    Espero vc no próximo mês...
    Bjs de paz
    http://espiritual-idade.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  9. Valeu a pena esperar, Rute! Como sempre, uma bela reflexão sobre as pessoas e a vida. Essa BCFV sempre me faz pensar, já que as fases que vivo e já vivi já ficaram para trás há alguns meses, rs. Pensar como quero ser, daqui a 5, 10, 30 anos. Vou costurando retalhinhos das experiências alheias, colocando meus próprios bordados, e construindo as minhas :-) Beijos!!!

    ResponderEliminar
  10. Rute, minha contribuição está postada.
    Adorei seu texto, sempre acabo me identificando com o q vc conta. No caso, com sua intemporalidade, a não visita ao espelho, a tranquilidade com relação à chegada da melhor idade e o pavor da involução cerebral.
    Aliás, me preocupo muito mais com a mente do q com o corpo. Claro q cuido dele, pois dependo dele para viver bem, mas exercito minha mente intensamente. Estou sempre empenhada em aprender.
    Muita paz!

    ResponderEliminar
  11. Rute, que linda forma de encarar a vida essa tua.Assim, tenho certeza, estás bem preparada para a melhor idade...beijos,adorei !chica

    ResponderEliminar
  12. Rute,eu amei seu texto, quero tirar proveito de tudo que comentastes, pois assim podemos viver uma vida e não a vida fazer de nós o que ela quer.Gostei do disse sobre o tempo além de ser uma ilusão é uma prisão.Infelizmente tenho hora para os meus filhos ainda, pela escola e tal.Mas deixei de fazer tudo na hora certinha que um dia fiz, acordar no mesmo horário, limpar casa do mesmo jeito e ter o almoço em ponto.Hoje faço os horários da escola e pronto, se estou com vontade de ficar na internet de manhã, fico, se quero caminhar, saio.Se quero dormir, durmo.Claro com um olho fechado para o tempo e outro para mim...E vamos indo...
    Paz e bem

    ResponderEliminar
  13. Rute vc está corretíssima, adorei seu post, sou mais ou menos parecida com vc, quase não olho para os relógios, a não ser do computador e do celular. Eu acredito que vivemos um mundo absolutamente competitivo, onde andar devagar pode significar ser pisoteado por quem vem atrás. Mas tbém acredito que somos absolutamente livres para organizar a nossa vida, definir o nosso tempo e priorizar o que de fato importa para nós. Conheço muitas pessoas que reclamam que não tem tempo para nada, mas reclamar da quantidade de tempo que não temos ou usar o tempo que temos com qualidade também é uma decisão nossa.
    A sua vó é linda. Parabéns pelo texto... Bjocas querida uma ótima semana

    ResponderEliminar
  14. Rutinha amada,

    DEMAIS sua Postagem!!!!
    Você é uma pessoa de pura intuição.
    As pessoas que decidem viver a vida de forma natural, sem se tornarem prisioneiras do relógio....entram em sintonia com o Universo.
    Lindas as suas palavras quando você diz que come, dorme e acorda quando quer, independente de horários....e tudo dá certo, porque você vive no seu próprio ritmo biológico.

    Me tocou profundamente tudo o que você falou de sua avó, uma pessoa que vive em função do espelho e da imagem, e se privando de viver a vida aproveitando tudo ao seu redor, realmente deve ser muito angustiante.
    É uma pena, mas mesmo que sejam pessoas muito queridas e importantes na nossa vida, não podemos fazer nada....a não ser pedir muito por elas, porque cada um é livre para ter suas escolhas de vida, mesmo que isto as levem ao sofrimento.

    Muito emocionante sua postagem amiga e ao mesmo tempo com lições preciosas para todas as pessoas.

    Um grande beijo em sua ALMA!!!

    ResponderEliminar
  15. rute, que delicia sua vida profissional, que acaba por refletir nos outros assuntos!! eu quero jogar meu relogio no lixão rsrsrsrs Rute, sabia que por aqui nosso telemóvel chama telefone celular? ou simplesmente, celular? bjo bjo

    ResponderEliminar
  16. Eu quero um dia poder fazer isso.
    Abandonar o relógio.
    Já faço isso aos finais de semana. Mas almejo expandir para os outros dias da semana. Quem sabe um dia.
    Amei o teu modo de vida. Encontraste uma maneira belíssima para viver.
    Bjos e uma bos semana

    ResponderEliminar
  17. Olá Rute,
    na minha opinião a melhor idade é exatamente esta em que estás hoje e a que estarás amanhã e adiante,pois, a melhor das idades é aquela em que estamos em sintonia conosco e com o mundo natural, vivendo as horas conforme a necessidade da ocasião.Sabedoria, bem-estar, tranquilidade e equilíbrio fazem de qualquer fase, a melhor!
    Te felicito por tua harmoniosa maneira de viver cada dia.
    E compreendo seu pesar com os dissabores sofridos por tua avó.Vivi ocasiões semelhantes com minha mãe.Torço para que tua avó se livre das amarras modernas.
    Tua participação desperta e motiva.
    Bjinhos,
    Calu

    Obs: obrigada pelo carinho expresso no dia de hoje.

    ResponderEliminar
  18. Mas quanta sabedoria amiga, e que delícia viver assim bem ligt. A sua avó é super bonita, deve ser bem vaidosa.Aproveitar o tempo para prevenção, aprender com os erros é uma atitude que vai somar bastante em sua vida. Linda participação. bjs.

    ResponderEliminar
  19. Oi Rute , cada um faz suas escolhas e segue carregando a bagagem construida ao longo da vida, assim fez sua avó e assim ela continua sua vida. Como vc diz, não quer seguir por esta estrada e pelo jeito já pegou o seu atalho.
    bjs,

    ResponderEliminar
  20. Sabe, Rute, que fiquei lendo seu texto e tentando entender esse ser estranho que é o Homem...

    E acho que só mesmo a Numerologia para explicar as tão diversas versões humanas, com suas loucuras, fantasias e genialidades !

    Sua avó tem a beleza que muitas mulheres querem, mas é escrava do relógio e do espelho...
    Mas, se ela é feliz assim, que viva sua vida dessa forma, não é mesmo ?

    Ô texto para fazer pensar...

    Beijo

    ResponderEliminar
  21. Rute
    Que coisa mais linda a tua avó. Quantos ensinamentos, quanta sabedoria contida neste post , nesta vida cheia de energia !
    No apagar das luzes consegui terminar a minha participação e nem poderia ficar sem dar a minha presença nesta BCFV e ainda mais em falar da melhor idade.
    Cada uma tem sua forma de se expressar e adoro ler os posts e vendo que em algum caminho nos encontramos.
    Beijos no seu coração

    ResponderEliminar
  22. Ruthy, tens uma avó muito charmosa!
    Adoro as pessoas desta idade, daquelas que nos surpreendem com contos e lengalengas de outrora, que nos fazem sonhar... Linda, linda! :)

    ResponderEliminar
  23. Pronto! Já me fizeste lembrar daquelas conversas que tivémos por aqui (e acho que também lá pelo meu blog) sobre o tempo quando publiquei aquele excerto do livro Papalagui na altura sobre as profissões, acho, mas o livro também tem esta do tempo... ;) Grandes filósofas que nós somos!

    Passar à prática é que conta e bem , lá dispensaste os equipamentos temporizadores, como dizes (achei graça ao nome!) :)
    Realmente, quem não sabe como é bom acordar sem despertador não sabe o que perde! Eu nunca uso despertador, desde miúda e olha que tinha aulas às 8h e 30 min da manhã, na maioria das vezes; foi uma coisa que me apeteceu experimentar (até lá alguém me acordava) que li já não sei se nos tais livros do Lobsang Rampa se no livro "O Poder do Subconsciente" de Joseph Murphy, lá pelos meus 16 anos: pensar à noite antes de dormir na hora exacta que queres acordar (visualizar mesmo a hora, os números) e deixar por conta do nosso temporizador interno. No dia seguinte, garantiam, acordavas àquela hora em ponto. Experimentei e funcionou e desde aí, seja para que hora for, uso o meu despertador interno. Normalmente agora já não visualizo, como dizes o corpo está bem habituadinho, de modo que acordo sempre a horas e o engraçado é que no fim-de-semana ou nos feriados não acordo tão cedo, embora cedo ainda. Mas ainda uso esta "técnica" quando é preciso acordar mesmo a uma hora específica, por exemplo, às 4h da manhã para ir fazer uma viagem ou algo no género e não queres perder o avião. Como é que a nossa alma se alinha com os "equipamentos temporizadores" é que parece estranho, não é? Se calhar faz tudo parte de uma e mesma energia!

    Bem e ficam as filosofices por aqui senão ainda me ponho a extrapolar para o facto de todas as coisas serem vivas mesmo os objectos!

    Olha, gostei da foto da tua avó! Talvez não seja tão ruim assim o facto dela "se cuidar por fora e não cuidar por dentro", às vezes não sabemos muito bem o que é que está fora e o que é que está dntro ou se existe mesmo o dentro e o fora (espera, eu disse que não me punha com mais filosofices, mas ando incorrigível!); o que quero mesmo dizer é que para ela é a forma que ela sabe de se cuidar o que é de louvar. A parte dos medicamentos é uma pena, leva-lhe uns cd's de relaxamento para ela ouvir antes de dormir, aos poucos pode ser que ela se aperceba (ou que adormeça, tal o relaxamento, mesmo antes de tomar o comprimido!) ;)

    Bem, muitos beijinhos e muito obrigada pelo teu post que daqui a pouco isto vira post em vez de comentário!

    Gosto muito de ti.
    Isabel Matos (pronto hoje o google não me deixa por o comentário com o bonequinho)

    ResponderEliminar
  24. Tal como tu eu sou contabilista e minha linda como eu te compreendo tão bem!!Pois eu tenho de ter despertador esse não pode faltar, não uso relógio mas tenho o TLM para ver.Já fui mais ligada ao tempo, agora descontraio-me mais!!
    Olho-me no espelho, vejo cabelos brancos, rugas mas não stresso com isso faz parte da vida.O importante é ter saúde para continuar a fazer o que gosto, conhecer pessoas, lugares enfim viver da melhor forma!

    A tua avó é uma mulher linda, mesmo com a idade que tem, ela não se preocupe com isso chegar a essa idade assim não é para todos!!

    Bjs

    ResponderEliminar
  25. Oi, Rute!

    Impressionante! Como você consegue se libertar do relógio e do calendário? É muita disciplina!
    Mas, é interessante o modo como vê o tempo, e como vive.
    Concordo que o ser humano é muito mais que um corpo, e que é imprescindível que tenha uma mente iluminada e uma consciência evoluída, e que sua preocupação seja acima de tudo fortalecer sua conduta, do que o seu patrimônio.

    Excelente texto!

    Beijos
    Socorro Melo

    ResponderEliminar
  26. Rute, tu demoraste a postar, e eu estive aqui sem saber por onde começar..., porque tenho estado a pensar. :))
    Quanto ao relógio, sou quase o oposto de ti. Não usava relógio, e passei a usar. Lembro-me que qdo andava no liceu não usava relógio, mas passava a vida a perguntar as horas aos colegas... algumas aulas eram chatas, o tempo custava a passar. :) Hoje em dia quase sempre uso relógio, e qdo não uso, várias vezes pego no tm para ver as horas. Isto será doentio? ;) No tempo de escola da Carol, uso muito o relógio: horas para ir levar, horas para ir buscar, etc. Quando estou a trabalhar (i.e., na minha verdadeira profissão), o relógio é imprescindível, o tempo é medido e dividido em parcelas que é preciso respeitar, não há como fugir. Mas mesmo qdo estou em casa vejo as horas muitas vezes, para me "situar".
    Qto ao espelho, até fujo dele. :)) Por acaso até nem é bem assim, uso-o para pôr os meus creminhos hidratantes, e tal... mas não me ponho a contar as rugas, até tenho uma relação amistosa com o meu reflexo. :)
    Em relação à tua linda avó e ao que contaste, acho uma pena que ela tenha deixado de ler só para não usar óculos, que supostamente a iriam deixar menos bonita. Mas isso é consequência das ditaduras que a sociedade nos quer impor, é preciso ter mta força para lhes resistir.
    O que é certo é que o teu texto me pôs a pensar, não sabia por onde começar, e agora não há meio de parar. :)

    Entretanto, agora mudando de assunto, ainda não me vou sem dizer que o teu livro me está a pôr doida, mas doida de raiva, claro. E ainda mal comecei... Acredito que nos EUA a situação seja bem pior do que cá, até pelo nº enormíssimo de habitantes e pelos seus hábitos alimentares (vão comer prá estrada, fogo!). A sério, às vezes até tenho que parar, é horrível a forma como aqueles animais "vivem", e até a forma como morrem é cruel. Quando acabar o livro serei outra pessoa, sem dúvida. Mas neste momento não me apetece só deixar de comer carne, ou de comprar carne, apetece-me ir para o terreno fazer qualquer coisa, ai que raiva! E o pior é que o comum dos mortais habitualmente não pensa no modo como as coisas se passam (eu incluída, até agora só tinha uma vaga ideia da dimensão do problema).

    Bem, deixa-me ir, senão o comentário não cabe aqui. :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  27. Olá, Rute!Estás a tornar-te mesmo uma verdadeira Pastora Convertedora do Reino dos Vegetais, e ainda bem, realmente depois de lermos o "livro", torna-mo-nos outras pessoas. E digo-te as receitas vegans estão a encantar-me, há tantas possibilidades. Já comprei o tofu mas ainda não o experimentei, a 1ª experiência tem de ser só para mim, o resto da família vem depois. A semente de linhaça no lugar do ovo, foi uma descoberta da net, que adorei, pois a linhaça faz tanto bem! E o parmesão vegan, achei também o máximo!
    Aguardo ansiosa o livro, o que será que ele me vai trazer...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  28. Oi, Rute
    espero um dia chegar a essa fase genial, aposentar o relógio.
    Adorei ler você e ver que podemos sim.
    Fiquei aflita só por ter pssado o dia da postagem, veja só.Ainda estou presa ao tempo.
    Beijos

    ResponderEliminar
  29. Queridissimas!

    Muito grata por terem enriquecido o foco temporal da minha participação com vosso comentário.
    Dá que pensar não dá?
    Será que vale a pena ficar aflito só porque a data passou. Ou porque se chegou atrasado?

    Se o motivo é puro esquecimento não é grave. Tudo o que é feito com pura inocência tem um caracter positivo e não negativo. Na minha profissão há, por exemplo, o pedido de perdão de multa mediante se comprove que não existiu dolo, má fé.

    O mesmo já não se pode dizer de atrasos ou boicotes intensionais. Mas eu nem penso nisso pois "não conheço essa versão" :) Recuso-me a alimentar sentimentos ruins.

    Convém-me ainda esclarecer que amo muito minha avó e respeito as escolhas dela. Somente gostaria de vê-la mais feliz, em paz consigo própria, descontraida com a vida. Todas as escolhas que fazemos têm consequências, é da maior importância escolhermos bem para viver bem.

    A abertura de temporada da 7ªfase já está postada. Continuemos juntas nesta bela caminhada pelo milagre de viver.
    Beijinhos coletivos.
    Rute

    ResponderEliminar
  30. Querida Rute,mais uma vez nos brindaste com um belo exemplo de vida e uma mensagem muito bela.parabéns.

    ResponderEliminar
  31. Rute,

    Que avó linda que você tem. Pena que realmente ela não está vivendo a melhor idade com qualidade de vida.
    Parabéns por você conseguir tirar o relógio da sua vida. Não é uma tarefa tão fácil de colocar em prática.
    Gostei muito de sua participação, e com certeza aprendi muito com ela.

    Rute, eu não acabei de visitar os participantes dessa fase, e vocês já organizaram outra. Risos
    Vamos lá, aceito o desafio. Rs
    Tenha um lindo dia.

    ResponderEliminar
  32. Olá Mana,
    Mais uma vez deixas-me a pensar nas palavras que escreves, gostaria de poder ter esse tua maneira de encarar e levar a vida, mas infelizmente não consigo faze-lo, basicamente pela vida profissional que levo, mas tenho esperança que um dia terei essa alegria, pois sei que é possivel, pelo menos tenho o exemplo perto de mim.
    Beijinhos
    Metralha

    ResponderEliminar