07 setembro 2011

A POLUIÇÃO DA SAÚDE NA TEIA AMBIENTAL


Desta vez decidi relacionar a poluição da saúde (ou da doença) com a 3ª Idade da BCFV!
Da mesma forma que relacionei a poluição da beleza com a fase da Juventude.

Quer se queira, quer não, quando caminhamos para a idade avançada, começam a surgir as maleitas. Muitas vezes, consequência do mau uso que demos ao organismo durante grande parte da vida. Sobrecarregamos os orgãos com trabalhos forçados, entupimos as veias com gordura, cansamos o coração com stress, enrijecemos as articulações com atitudes inflexiveis... e quando o organismo entra em ruptura, não procuramos saber qual a raiz do problema, não mudamos hábitos, simplesmente vamos ao médico para nos dar a pastilha milagrosa!

A mim preocupa-me esta leviandade. De parte a parte!

Bem sei que muitos problemas de saúde têm origem em problemas (aparentemente) insolúveis, emocionais ou sociais. E também os há, realmente graves e incontornáveis. Mas é aí que um periodo de reflexão tem de vigorar, para que a pessoa consiga perceber donde vêm todos esses desequilibrios. Só depois de perceber em que medida precisa de ajuda, deve optar ou não, por medicamentos quimicos. Evitando sempre, habituar-se a eles. Os medicamentos são muitas vezes, bengalas permanentes.

No contexto ambiental, voltamos ao que já se falou no caso da Beleza: caixas e caixas de papel, embalagens interiores, folheto de literatura informativa, saquinho para transportar os medicamentos da farmácia para casa... Porém, a poluição mais grave de todas é o descarte dos remédios fora de prazo. As pessoas deitam as sobras no lixo normal e os finaizinhos dos liquidos na sanita.

Vamos tomar medidas? Não custa nada!

Primeiro - Quando for ao médico por doenças simples, como resfriados, inflamações, dores e etc... leve consigo os medicamentos que ainda tem em casa e pergunte ao médico se pode usar esses em vez de comprar novos. Por vezes é apenas uma questão de marca e assim você poupa dinheiro enquanto poupa o ambiente.

Segundo - Quando comprar o produto na farmácia, recuse o saquinho. Guarde na mala ou leve na mão.

Terceiro - Não tome medicamentos fora de prazo. Terminado o prazo, entregue as sobras na farmácia mais próxima. Essas lojas possuem contrato de serviços com empresas que tratam os residuos tóxicos.

Quarto - Separe o lixo medicamentoso, deposite no papelão, embalão ou vidrão, conforme o caso.

Agora vamos ao que eu chamo "Prevenir para não ter de REMENDAR"!
Com o aproximar do Outuno e das estações frias, é comum as pessoas sofrerem do sistema respiratorio. Os rinovirus entre outros, preferem as temperaturas baixas (inferior 37ºC) dai que convém reforçar nossa imunologia pessoal. Há quem seja a favor das vacinas. Eu sou super CONTRA, porque elas são pequenas quantidades de doença, injetadas no nosso organismo para que o sistema imunitário conheça a dita doença e desenvolva um exercito para a combater.

Acontece que logo após a vacina, você adoece! E a vacina apenas "protege" contra um número restrito de estirpes dessa doença. Saiba que os virus estão sistemáticamente em mutação, logo, você pensa que está vacinado contra a gripe em geral, mas não está. No máximo está vacinado contra a gripe Y, W e Z (faltam todas as outras letras do Abecedário). Eu não tomo vacinas e há 8 anos que não apanho qualquer resfriado ou gripe. Apesar de estar exposta a isso quando tenho de cuidar do marido ou da filha.

O que faço para me proteger?
Por exemplo, aqui em Portugal está terminando o Verão. É altura para iniciar os sucos matinais de laranja ao pequeno almoço. Ao arrefecer o tempo, no final da tarde, bebo uns chás de tomilho ou de limão. Uma colherzinha de mel de vez em quando. Lavagens de nariz com soro fisiologico aos primeiros espirros. Quem tem antecedentes de gripes regulares pode optar por tomar uns comprimidos naturais de Equinácea durante 1 mês, à venda na ervanária.

Quando a garganta arranha, faço um xarope caseiro de cenoura:
3 cenouras laminadas, introduzidas num vidro por camadas,
povilhar entre camadas com açúcar mascavado e canela, tomilho seco (pouco) e suco de 1 limão. Tapar. Deixar macerar durante 24 horas no escuro. O liquido irá surgir e a cenoura mirrará. É um excelente antisséptico.

O/PARTICIPAÇÕES DA NOSSA TEIA AMBIENTAL:

Lar Encantado - Algodão orgânico e naturalmente colorido
Fractais de Calu - Onde você prefere estar?
Aroma de Café - Os amigos animais
Essência Estrelar Maya - A natureza pede socorro
Espiritual-Idade - Consumismo
Cozinhando Com Josy - Crescimento Populacional
Natureza... lindaaaaaa!!! - Papa pilhas
Alma Mater - A Origem da Poluição
Menino de Fé - Poluição, O Homem o grande vilão
Conhecer kardec - A Magia das Árvores
Preservando o Verde - SWU começa com você!
Flora da Serra - Queimadas, triste realidade

29 comentários:

  1. Olá, Rute!Estou perfeitamente de acordo contigo!Muito bem conseguida a tua ligação!Sou totalmente contra aos uso indiscriminado de medicação, porque normalmente é tratado o sintoma e não a causa,e a medicina natural funciona pela prevenção e reforço do organismo!Em casa, tenho apenas aqueles remédios que até se vendem sem receita(benuron e afins), de resto, como tu opto sempre pelas versões naturais. Nunca tomei vacinas contra a gripe e não pretendo tomar pelos motivos que muito bem mencionaste. Aqueles passos da reciclagem dos medicamentos, já sigo! Deixo-te a sugestão deste blogue: http://osmeusremedioscaseiros.blogspot.com/.
    Já publiquei a minha participação.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. rute, passei pra te deixar um beijo! amanha é feriado aqui no brasil! dia que a gente se libertou de portugal rsrsrs sera que foi uma boa ideia???? rsrsr bjo bjo

    ResponderEliminar
  3. Rute, como sempre um post genial! Me identifiquei com seus pensamentos e opiniões. Também sou contra vacinas, e remédios sem necessidade, pois sou adepta a homeopatia.
    O que precisamos mesmo é prestar atenção na vida que levamos e cuidar das emoções que, no meu entendimento, quando em desarmonia é o que acarreta as doenças.
    Há um tremendo preconceito aqui no Brasil a quem entende de forma diferente...bom, mas isso é assunto para uma longa conversa...
    O que vale dizer agora é que mais uma vez vc está de parabéns! Post muito bem escrito e informativo.
    bj.

    ResponderEliminar
  4. São ótimas as dicas, aqui em casa, quase nunca se adoece..Raramente!!!Feijão e arroz é o prato predileto dos meus filhos.Remédios quase em sei o que é isso.Se compro algo na farmácia, peço para colocar na bolsa...Já temos lixo demais!
    Paz e bem

    ResponderEliminar
  5. Perfeito, amiga Rute !!!

    Concordo totalmente e ajo assim também. Não sou contra remédios, mas que eles sejam usados quando realmente exista necessidade. Que o médico seja ocupado somente quando necessário e que façamos uso de produtos naturais sempre.

    Ótima apresentação para a nossa Teia Ambiental!
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Rute, em termos de saúde temos muito a melhorar.
    Os remedinhos caseiros, como chás da horta, suprem algumas necessidades e dispensam o abuso de remédios.
    Felizmente, não tenho necessitado de remédios.
    Esse seu xarope de cenoura deve ser uma delícia, a julgar pelos ingredientes.
    Seus hábitos alimentares, certamente, favorecem a sua saúde. Aliás, assim deveria ser com todo mundo.
    Juntando o mental, o espiritual e o físico, em harmonia com o meio ambiente, você consegue equilibrar-se, não é mesmo?
    Bjs.

    ResponderEliminar
  7. Rute minha irmã,

    Excelente postagem!!!
    Aqui em casa é raro quando temos alguém doente, raramente é um começo de gripe que logo some por sí.
    Procuramos a prevenção através da alimentação, com muitas frutas e verduras.
    Mas como ninguém é de ferro, e quando acontece de cair a imunidade em algumas épocas do ano, e alguém aqui precisa de algum medicamento, procuro sempre opções em locais de produtos homeopáticos.
    AMEI sua receita do xarope de cenoura, muito fácil de fazer e super natural.....estou copiando para guardar comigo....quem sabe um dia eu precise né?

    Quanto ao assunto das vacinas, concordo plenamente contigo, vacina é uma forma de se ter o povo na mão, injetando mais e mais doenças....é um assunto muito complexo, que envolve grandes conspirações....

    Parabéns irmã, sua postagem foi muito informativa e importante.

    Um grande beijo em seu coração!!!

    ResponderEliminar
  8. Bom dia queridas conspiradoras preservacionistas,

    obrigada pelos comentários tão enriquecedores. Fico feliz que tenham gostado do tema escolhido e que tenham compartilhado a vossa experiência pessoal.
    É bom saber que são todas meninas conscientes a nível de saúde. Aliás não se podia esperar outra coisa. Como fala a Gina, é uma questão de equilibrio: mental, espiritual e fisico. Quem dá atenção para a sua alimentação, para sua espiritualidade e sua sanidade mental, está promovendo uma saúde holistica.

    Informo que hoje vou estar fora do escritorio o dia todo. Pelo que estarei ausente do blog. À noite já atualizo participações e teço comentários nas vossas postagens.

    Beijinhos MIL,
    Rute

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,

      Tenho produção própria de azeite e miolo (grão) de amêndoa de
      trás-os-montes e pensei que poderia estar interessada. Vendo pequenas quantidades.

      Cumprimentos,

      João (jazevedot@gmail.com)

      Eliminar
  9. Olá Rute minha querida, excelente seu post, penso como vc, sou totalmente contra tomar remédios indiscriminadamente,não gosto de tomar essas vacinas, e graças a Deus já faz uns 3 anos que não fico gripada, e de preferência apelo para remédios caseiros, descobri recentemente um excelente remédio caseiro para a tosse persistente, a beterraba, em 2 dias sua tosse some, tem que cortá-la e colocar um pouco de açucar, deixar por 1 dia nesse açucar, no dia seguinte ir tomando pequenas porções do caldo que se formou, é ótimo. Assim tbém é com o chá de casca de jatobá, toma-se com limão e mel, e até onde sei, cura até pneumonia. Garanto-lhe que nunca mais peguei gripe com esse hábitos que adquiri. Adorei seu xarope caseiro, vou fazê-lo. Parabéns pelo post. Excelente como todos...bjokas

    ResponderEliminar
  10. Oi Rute, que pena que não temos meios de nos desfazermos de restos de remédios ou remédios fora da validade no Brasil. É tão raro descobrir que pode ficar com esses medicamentos.

    Gostei quando li que o remédio pode ser uma bengala! É uma grande verdade! E adorei a receita do antiseptico natural.

    Parabéns,

    Elaine

    ResponderEliminar
  11. Rute,
    tua postagem é uma imprescindível lista ao equilíbrio físico e ambiental.Eu nunca fui saber se as farmácias daqui dão encaminhamentos adequados aos medicamentos fora de validade.Já é mais que tempo d'eu procurar essa possibilidade.
    Embora indo por caminhos distintos focamos assuntos similares(claro!)ao destacarmos os efeitos das estações climáticas em nossas vidas. Por aqui eis que chegará a primavera trazendo nos ventos muitas alergias,principalmente respiratórias e a temporada culmina com o escaldante verão a provocar excessos de toda gente desavisada que adoece por diferentes males sazonais que poderiam muito bem serem evitados se apenas tivessem uma consciência ecológica consigo e com o ambiente.
    Mais uma vez aprendi e despertei atitudes em nosso encontro blogístico.
    Vou anotar o xarope de cenoura.
    Bjos d'aquém -mar, minha amiga.
    Calu

    ResponderEliminar
  12. Queridas visitas,
    cheguei agora a casa,
    extremamente cansada. Obrigada pelos comentários.
    Amanhã inicio as visitas. Perdoem a demora, mas hoje estou "gasta", estive o dia inteiro num curso de formação profissional intensivo.
    Beijos além e aquém-mar :)
    Rute

    ResponderEliminar
  13. Olá Rute !!! Há quanto tempo hein (kkk), chegou acreditar que Eu abandonaria as Campanhas e até a Net né ?!?!?! (kkkk), mas precisei me afastar para ajustar alguns assuntos que requeriam a minha atenção de perto. Aproveitei para dar um "up" nos blogs, passa lá para ver, quando tiver um tempinho, por falar em passar, eis o endereço para o Tema da Teia Ambiental, referente à Setembro/2011 - http://meninodefe.blogspot.com/2011/09/poluicao-o-homem-e-o-grande-vilao.html
    Abraços além Mar - Paz Profunda - Faith Boy/Irio Domingos

    ResponderEliminar
  14. Rute, acabei de postar minha participação na teia ambiental. Volto mais tarde para comentar. Muita paz!

    ResponderEliminar
  15. Um post interessante. Também só costumo tomar medicamentos quando já não posso mais, coisa que só me começou a acontecer desde que entrei para a faculdade (antes disso muito raramente ficava doente). Apesar de não tomar a vacina contra a gripe (acho que não vale a pena... para mim), acho que as vacinas são muito importantes. Todas as vacinas contêm parte do organismo que causa a doença, e não se pode prejudicar a saude publica só por causa disso O.o

    Não consigo contar as vezes que já comi desse xarope de cenoura xD Não me tem resultado agora também, tal como o mel ou o chá de limão, esta faculdade baixou-me imenso a imunidade ^^'

    beijinhos!

    ResponderEliminar
  16. Adorei o tema abordado por vc, Rute!
    Lí muito sobre isso essa semana, por conta de um novo remédio para emagrecer surgido aqui no Brasil.

    Bjinhos
    Carol

    http://preservandooverde.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  17. Nem tomo vacinas nem xaropes, sejam eles de compra ou caseiros. Blrgh :) Tenho a sorte de raramente constipar, mesmo tendo o sistema imunológico diminuído :)

    ResponderEliminar
  18. Olá Rute...obrigada pela receita do xarope de cenoura que me parece util e fácil de fazer... quanto aos sumos de laranja, têm sido o meu pequeno-almoço ao longo do verão e de inverno ao fim de semana,e juntamente com pão fresco não há melhor!
    Beijos
    Paula P.

    ResponderEliminar
  19. Vc tem razão em relação às vacinas. Tb não gosto delas, assim como não gosto de tomar remédio por qualquer dorzinha, não tomo anestesia quando vou ao dentista, só se a dor for insuportável. E sou pelos tratamentos homeopáticos, chás, etc. Cuidar de nosso organismo é importantíssimo. Muita paz!

    ResponderEliminar
  20. Rute, adorei ler o teu texto. 100% de acordo. A única coisa que não cumpro é com os saquinhos da farmácia, se queres que te diga nem sequer tinha pensado nisso :/ - mas felizmente tenho lá ido poucas vezes. Faço sempre xarope de cenoura, embora não o deixe tanto tempo a macerar. Uso a cenoura em rodelas fininhas, acúcar mascavado e umas gotinhas de limão, mas daí a 1h já começo a consumir (a cliente costuma ser a Carolina). Achas que ficando mais horas fica mais eficaz?
    Essa questão dos medicamentos preocupa-me imenso, até pq a minha mãe toma "dúzias" de comprimidos por dia: colesterol, tensão alta, reumático, anti-coagulante, enfim, um horror!
    Eu infelizmente neste momento estou dependente de um comprimido por dia, mas na altura em que comecei foi mesmo (mesmo!) necessário, e não sei quando poderei terminar. Mas isso é outra história...

    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Rute, seu post é totalmente necessário! As pessoas deveriam atentar que o organismo não age isoladamente e se tomamos um remédio indiscriminadamente, pode até ser que no momento, exista uma aparente melhora, mas estamos cortando sua defesa, debilitando para reagir no futuro. Por isso, também não uso vacinas anti-gripais e muito menos uso medicamento por conta própria. Se fico doente, muito doente, ao ponto de procurar um médico, o faço! Por que também é necessário dividir a responsabilidade de cura ou piora com um profissional.
    A única prevenção que faço para não adoecer é não provocar choques térmicos - não bebo muitos gelados e evito banho muito quente ou muito frio - respeito a temperatura interna do meu corpo.
    Bom fim de semana! Beijus,

    ResponderEliminar
  22. Querida amiga
    Tenho tanto gosto pelos chás caseiros que nem me apetecem os halopáticos... a farmácia tem prejuízo comigo...
    Fez bem em falar desse tipo de poluição... Parabéns!!!
    Bjm de paz

    ResponderEliminar
  23. Oi, Rute:

    Coloquei mais algumas fotos das queimadas que fotografei na viagem de volta;

    Esse "remedinho" de cenoura minha mãe fazia e nós adorávamos !!!

    Beijo

    ResponderEliminar
  24. Olá minha gente,
    obrigada aos que chegaram entretanto e que contribuiram com sua opinião para o tema. É sempre útil tomar conhecimento da vossa maneira de agir. Fiquei feliz de, nesta amostra de sociedade, encontrar tanta gente consciente de como reagir à doença.
    Muito bom.
    Obrigada.
    Aproveitem a riqueza que nossos paises têm em citrinos. Preparem-se para os resfriados.
    Beijinhos.
    Rute

    ResponderEliminar
  25. JOSY,
    dediquei-me a pesquisar sobre as propriedades da beterraba porque não conhecia a ligação com a gripe. Somente tinha conhecimento que a beterraba é purificadora do sangue.

    Agora, após as pesquisas, descobri que a beterraba deve ser bastante consumida em época de alterações climáticas, pois fortalece o organismo tornando-o resistente a viroses.

    De preferência tomada crua em saladas ou sucos, embora cozida não perde muito. Deixo alguns links relacionados:
    Suco multi-vitaminico com beterraba
    Salada de fios vermelhos
    Massa fresca cor-de-rosa

    Beijinhos,
    Rute

    ResponderEliminar
  26. Rute, respondendo à tua pergunta sobre as panquecas, não fiz nada de especial para ficarem redondinhas: apenas usei uma frigideira pequena, daquelas dos ovos estrelados. Alisei a massa com a ajuda de uma colher de pau pequena e pronto. Algumas virei-as com a escumadeira, outras foi mesmo atirando ao ar. Tenho vindo a treinar e já me safo +- :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  27. Cláudia,
    boa ideai, essa da frigideira pequena. Não tinha pensando que pudesse estar aí o "segredo".
    Também tenho uma frigideira assim. Vou experimentar.
    Beijinhos e obrigada por teres vinda cá responder.
    Rute

    ResponderEliminar
  28. Rute bom dia...obrigada pelo carinho no blog da minha filha ana cristina...desculpe a demora em agradecer...voce é muito gentil....beijos e b oa semana

    ResponderEliminar