24 dezembro 2011

PASTA DE BARRAR - TAHINI DOCE

Já é costume entrar em territórios desconhecidos e dedicar-me pontualmente à descoberta de certos alimentos ou processos incomuns.
Nos links seguintes podem acompanhar algumas das aventuras passadas:
À descoberta da Linhaça
À descoberta do Kefir
À descoberta do Crudivorismo
À descobreta do Reino da Urtiga

De momento, ando na peugada do sésamo, gergelim para as amigas brasileiras. Depois do gomásio, gersal para as amigas brasileiras ;) senti vontade de aprofundar as potencialidades das sementinhas magnificas e lembrei do tahini, uma manteiga de sementes que se utiliza para a confecção de hummus, por exemplo.

O tahini tradicional é amargo, mas dá bom sabor a certas confecções. Como gosto de variar nas manteigas que coloco nas torradas de manhã, lembrei de transformar o tahini numa pasta doce e ficou sensacional !!!

Deixo ainda uma nota importante: O sésamo contém mais cálcio que o leite de vaca, 25 g de sésamo cobrem 30% das necessidades diárias de cálcio. Mas a riqueza do sésamo não fica só pelo cálcio, as sementinhas são um verdadeiro tesouro de acidos essenciais omega 3 e 6, e vitaminas do grupo B e E.

INGREDIENTES DA PASTA DE BARRAR:
  • 9 colheres (sopa) sementes gergelim;
  • 80 ml de óleo linhaça pressado a frio (pode ser outro);
  • 4 colheres (sopa) mel biologico;
  • 1 colher (sopa) canela em pó.
CONFECÇÃO:
Numa frigideira anti-aderente, torre as sementes em lume brando, mexendo sempre até ganharem cor.

Depois de arrefecer, triture as sementes torradas. Deite numa tijela, misture os restantes ingredientes manualmente e guarde em local fresco. Dura bastante tempo.

CELEBREMOS TODO O AMOR QUE A NATUREZA NOS DÁ.
Sou grata pela diversidade, pela infinitude de potencialidades!

ARTIGOS RELACIONADOS:
Tuli de Alfarroba e Amêndoa
Tuli de 3 Chocolates e Avelã
Manteiga de Amendoim Caseira

20 dezembro 2011

BRIGADEIRÃO VEGETARIANO DE AGAR-AGAR

ARTIGOS RELACIONADOS:
Manjar Branco de Agar-Agar
Marmelada de Papaia, Cenoura e Laranja

Sempre que há convivio à mesa, temos de ter em atenção os excessos. Sendo que os excessos muitas vezes não são só a quantidade que se come, mas o tipo de alimentos que se come.

Os doces da época natalicia são riquissimos em ovos e ainda assim as pessoas juntam sempre um ovinho ao bacalhau cozido, umas entradas com maioneses que levam ovo, e no dia seguinte um pãozinho fofinho também com ovo escondido.

Fazer contabilidade alimentar nesta época natalicia é importantissimo! Contabilize os ovos que possivelmente está a ingerir e se possivel, opte por receitas mais saudáveis.

O brigadeirão de agar-agar é uma belissima alternativa e uma vez que vai ter a mesa cheia de familiares, confeccione outros doces de agar-agar, servindo um pratinho colorido como sobremesa.

INGREDIENTES:

  • 1 xicara Leite condensado de soja (caseiro) de cacau*;
  • 1 xicara Iogurte Natural Soja;
  • 1 litro de leite soja de chocolate (Alpro);
  • 1/2 xicara de açúcar mascavado claro;
  • 2 colheres (sopa) farinha Maizena;
  • 2 colheres (sopa) agar-agar em flocos;
  • Arroz tufado chocolate para topping.
*LEITE CONDENSADO DE CACAU:
  • 1 xicara de leite em pó de soja;
  • 1/2 xicara de cacau em pó;
  • 1 xicara de açúcar mascavado;
  • 1/2 xicara de água ferver;
  • 1 colher (sopa) de manteiga vegetal.
CONFECÇÃO:
Confeccionar o leite condensado conforme explicado aqui , mas não esqueça de juntar o cacau em pó.
Depois de pronto, juntar todos os ingredientes do brigadeirão num liquidificador.
Se tiver bimby, programe 15 minutos, velocidade 2, temperatura 100º.
Se não tiver, leve a mistura ao bico do fogão e mexa sempre para não pegar, durante 10 minutos.
Deite numa forma de pudim previamente passada por água. Deixe arrefecer. Leve ao frio durante 4 horas no minimo. Decore somente antes de servir para que o arroz tufado não humedeça.

15 dezembro 2011

TORRADINHAS NATALICIAS COM GOMÁSIO

Para quem desconhece, Gomásio é um sal saudável feito com gergelim (sêsamo) torrado que substitui na perfeição o sal de cozinha, conferindo aos alimentos um sabor exótico.

Uma das formas de utilização que mais adoro, é povilhar torradas de manteiga vegetal com gomásio.

A propósito da época natalicia lembrei que umas torradinhas alusivas, podem servir como entrada surpreendente na mesa de dia 24 Dezembro.
INGREDIENTES DO GOMÁSIO CASEIRO:

  • 10 colheres (sopa) de Gergelim claro;
  • 1 colher (sobremesa) de sal fino.
PARA AS TORRADINHAS:

  • Manteiga vegetal;
  • Gomásio caseiro ou de compra;
  • Cortante de biscoito;
  • Espetos para decorar.
CONFECÇÃO:
Numa frigideira torrar o gergelim (sêsamo) em lume brando até adquirir uma tonalidade mais escura. Mexer com colher de pau frequentemente enquanto torra.

Deixar arrefecer. Depois de frio, triturar num liquidificador junto com o sal.
A quantidade obtida dá para encher um vidro de compota.
Guardar no frio. Dura muito tempo sem estragar.

Para as torradas, recortar o pão com um cortante natalicio. Ou então, simplesmente cortar quadrados ou circulos. Se a quantidade for muita é melhor torrar o pão no forno.
Barrar com manteiga vegetal e povilhar com gomásio.
Decorar com os espetos e servir.

Não convém usar manteiga salgada. A manteiga vegetal tem sabor menos apurado, por isso fica bem com o gomásio.
Arrisco dizer que as torradas ficam com sabor a pipoca salgada :)

09 dezembro 2011

NATAL PARA ALÉM do materialismo na TEIA e na BCN

Amigos/as preservacionistas,
cá estamos de novo, reunidos, para celebrar a vida em sua teia ambiental, e nada mais propício do que o mês de Dezembro para discutir tal assunto.
O presente artigo, inclui-se na continuidade dos temas da BCFV, já terminada, mas que tem me servido de base às reflexões ambientais, sendo que hoje, partirei da 8ªfase - VIDA P/ALÉM (da morte) para o título adaptado, NATAL P/ALÉM (do materialismo).

Mais ainda, será uma participação 2 em 1. Não só da Teia Ambiental, como também da BCN-Blogagem colectiva Natal, da querida Rô.

Tudo misturado, promete um grande rolo, mas não temam, não vos deixarei enrolados! Na verdade, o todo é UM, a separatividade é ilusória. É impossivel colocar a vida em caixinhas, rotuladas por sectores. É impossivel evitar as interconexões, interdependências e inter-influências. É a globalização! Não da economia, não do planeta, mas da existência global, desde a vida mais microscópica até à vida mais sutil. Os extremos se tocam, há seres que só conseguimos ver ao miscroscópio, assim como há seres que só conseguimos "ver" em vibrações do pensamento.

SE PUDERES OLHAR,
SE PUDERES VER, REPARA
(há tanta beleza dentro de nós, quando descobrimos, nunca estamos sós)

O verdadeiro Natal para mim, é um Natal sutil, de elevadas vibrações positivas. É macroscópio, ainda que não se consiga ver a olho nú, ou com a ajuda de instrumentos ópticos de ampliação infinita.

Se perguntarem aos meus familiares e amigos, eles vos dirão: - a Rute não liga ao Natal (há que respeitar!). - Encolhem os ombros, fazem um ar meio triste e se vocês insistirem em questionar o porquê, vos dirão: - não vivencia o espirito natalicio, não enfeita a casa alusiva à época, nem tem árvore de natal, não faz lista de prendas, não vai à igreja, porém, visita os familiares, leva-lhes boa disposição e surpreende-nos com ofertas confeccionadas por ela, mesmo fora de época.

Bispo de Myra - S.Nicolau - a origem do Pai Natal



E isto, já lá vai há quase uma década. Desde o momento em que percebi que a essência do Natal tinha sido falsificada para dar lugar à forma.

Durante muitos anos, o Natal chegou-me pela chaminé. Caia aos trambolhões em cima do fogão e eu vinha correndo da sala, espreitar os presentes do céu, na cozinha! Minha mãe costumava dizer que ninguém podia estar na cozinha quando o pai natal chegasse, mas ela estáva sempre lá!!

Desde que me lembro de existir, sempre tive 2 Natais porque meus pais eram divorciados. Quando casei, passei a ter 3 Natais. Atualmente tenho 4 Natais pois casei de novo e sempre visito a casa dos ex-sogros. Os Natais multiplicam-se, mas o que é facto, é que nesta altura do ano, eu conecto todos eles com minhas visitas. Mas houve anos em que as relações azedaram. Anos de harmonia, principios do 1ºcasamento, em que a recente mãe Rute, em virtude do seu pequeno rebento existir, quis juntar as 2 familias na sua casa, mas uma das partes intervenientes se recusou e isso provocou tristezas no seio familiar.

Águas passadas, mas não me conformei que o Natal fosse o impulsionador dessa marcante desavença.
Natal é amor, entendimento, paz. É o aniversário de nascimento de Jesus, um ser humano dotado de capacidades divinas que veio demonstrar ao mundo que é possivel elevar a consciência acima de todas as vibrações negativas egóicas. Em suas declarações ao povo, Jesus falava: - somente por meio de mim é possivel chegar ao pai. - Por outras palavras, somente através do atingir a consciência cristica é que se consegue chegar à fonte criadora.

Há niveis e niveis de consciência. A grande maioria da humanidade encontra-se nos níveis mais baixos de consciência, algemados a questões de sobrevivência, ganância, sentimentos egocentricos, egoistas, limitados por uma visão estática que só olha em frente e para baixo, para o umbigo.

Dinamizar a visão, é também olhar para o outro, e para Deus. Desbloquear a energia do chakra da raiz e deixá-la fluir em direcção ao chakra do coração, seguindo para o chakra da espiritualidade.

Pai Natal invenção da Coca-cola nos anos 30


Porém, olhar para o outro, não é dar prendas de Natal a quem tudo tem.
Mas sim, colocar-nos no lugar do outro e questionarmo-nos como gostariamos de ser tratados.
Olhar para Deus, não é ir à Igreja comportar-se como anjinho e logo de seguida não praticar nada do que se aprendeu por lá.
Mas sim, expandir o sentimento de irmandade a tudo o que nos rodeia, visivel ou invisivel.

Não sou contra presentinhos. Concordo que os agradinhos podem ser motivo de alegria. Gosto de distribuir alegria a quem amo. Só acho que neste formato dezembrino, estamos alimentando um hábito nocivo. O Natal tornou-se mecanico, obrigatório, tal e qual outras actividades da nossa vida. Trabalhamos arduamente para no final do ano gastar nosso dinheiro, supérfluamente. Vestimo-nos de pai natal, batemos na pança dos excessos, com o umbigo bem pronunciado, para que nossas crianças possam chegar na escola e fazer pirraça para as outras.

No meio da euforia, do pisca-pisca das luzes, do gasto de energia electrica, de papel de embrulhos, caixas de papelão e saquinhos coroados com logotipo das lojas, esquecemos o ambiente. Fechamo-nos em casa com nossa familia e esquecemos que nossa casa é o planeta, nossa familia todos os seres vivos.
Esquecemos até do aniversariante! Jesus quem é esse? Consciência cristica, o que é isso?
Ahhhhhhhhh sei! O menino deitado nas palhinhas, aquecido pelo burro e pela vaca, despojado de riquezas exteriores mas detentor de um coração de ouro. Aquele que veio ao mundo com o dom supremo de dar sem pedir em troca. Aquele que tudo tinha e que se sacrificou por aqueles que acreditam nunca ter o suficiente.

Ninguém sabe, mas... bom, agora todos vocês vão saber:
eu dou presentinhos feito de essência, de pó de estrelas, de pensamentos.
Todos os Natais eu prometo ser um melhor ser humano no ano seguinte.
E tenho cumprido ano após ano, subindo lentamente em direcção à consciência cristica.

Continuarei, publicando para partilhar meu amor, com vocês em 2012, porém, este será, meu último post para a Teia. Dou por terminada minha parte, nesta colectiva que acompanhei durante ano e meio. Afinal...não aconteceu bem assim. Mantenho-me alegremente na Teia (até ver!).

Todas as participações no blog da amiga Flora, criadora da iniciativa:
FloraDaSerra.blogspot.com em parceria com seu esposo,
AlmaMater.blogspot.com

03 dezembro 2011

FAJITAS DE SEITAN, PIMENTOS E FEIJÃO

Isto é absolutamente fabuloso!
Confecção rápida e fácil com os produtos OLD PASSO.
Porém, quem quiser, pode optar por produção caseira de tortillas, neste link do Cucchiaio Pieno.

INGREDIENTES:
  • 1 Cebola grande;
  • 1 Pimento vermelho;
  • 1 Pimento verde;
  • 250 gr de seitan;
  • Azeite q.b.;
  • 1 kit de Fajitas Old Passo (contém fajitas e mix picante em pó);
  • 2 dentes de alho;
  • 1 lata pequena de feijão vermelho cozido;
  • Queijo ralado;
  • Salada diversa: Rúcula, repolho ripado, cenoura ralada e alho francês ripado;
  • Azeitonas verdes com pimento para decorar.
PREPARO:
Numa frigideira grande, coloque um pouco de azeite e leve a refogar cebola em meias-luas e pimento em palitos. Deixe murchar, mexendo quando necessário.

Num refratário, tempere o seitan em tiras, com o mix de especiarias em pó, e os alhos picados, regue com fio de azeite e salpicos de água. Envolva bem e deixe marinar.

Passado um pouco, junte o seitan à frigideira.
Enquanto refoga, prepare a salada.

Quase no fim, adicione o feijão vermelho escorrido.
Ligue a tostadeira para ir aquecendo as placas.

Assim que estiver pronto, deite 2 colheradas de recheio dentro de cada fajita, povilhe de queijo, feche e leve à tostadeira para lacrar com o queijo derretido.
Sirva conforme a foto.

OUTRAS RECEITAS MEXICANAS:
Tacos Mexicanos Vegetarianos
Pizza Hot Chili Beans