22 dezembro 2012

DIETA DE NEGATIVIDADE NA TEIA AMBIENTAL

imagem m/criação power point
Por vezes pode parecer que me afasto do âmbito desta Teia que nos une mês a mês, mas não, afinal ambiente é tudo o que nos rodeia, é o conjunto de substâncias e circunstâncias em que determinado organismo vivo, objeto ou ação existe e se desenvolve. As trocas constantes com o meio interferem, influênciam, condicionam. É inevitável concluirmos que somos fruto da árvore cósmica da vida, resultado do ambiente em que vivemos.
No mês passado, falei-vos da poluição vibracional relativa à electrónica envolvente, hoje dedico-me a outro tipo de toxicidade oculta, a negatividade circundante. Desde já aconselho a mudarem a dieta. isto porque pessimismo em excesso, engorda! E mesmo que não engorde, danifica-nos por dentro. É corrosivo. A negatividade é também ela um tipo de vibração invisivel, densa, ácida, sugadora de energia vital conduzindo-nos à depressão e ao medo.
Só um "cego" é que não vê, o constante bombardear dos mass media espalhando pânico, raiva, desorientação: jornais, revistas, televisão, filmes apocalíticos, jogos violentos, canalizam mensagens dos planos inferiores, instigando-nos à irracionalidade. Assim seguimos nossos instintos primários, reagimos ao minimo sinal de alarme, sofremos por antecipação entrando, de imediato, em modo de sobrevivência.
Se puderes olhar, vê. Se puderes ver, repara. Não ensaies para ti uma cegueira branca, ilusória que te dá acesso à inconsciência. Pega nas sementes, polariza-as com positividade e semeia-as no coração dos homens. Não sejas também tu um canal da emissora do desalento. Se tens "voz", se gostas de discursar, porque gastas o teu tempo lamentando-te da vida que levas? Porque continuas tocando o mesmo fado repetitivo de há décadas atrás?
Sim, eu sei que o desabafo alivia. O choro também, o grito... Porém não podemos direccionar essa poeira negro-ativa para os outros. Quando nos lamentamos para alguém, direccionamos a fulizem interior para essa pessoa. Pensemos antes de libertar a voz: -Posso fazer algo para mudar a minha situação? Alguém me pode ajudar a mudar, a iluminar? - Então depois, mediante a conclusão que o amigo X pode ajudar, vamos falar com ele. Agora, se apenas queremos alimentar nosso pessimismo, sede de vingança, autopiedade, ódio, revolta... e qualquer esforço de optimismo da outra parte encontra terreno estéril no nosso interior, por favor, amem quem vos ama, poupem quem vos quer bem.
As pessoas têm de estar conscientes e serem responsáveis por tudo o que criam e auxiliam a criar. Podereis afirmar: mas não fui eu que semeei o grão de dor! - Verdade. Mas quem regou? Quem dedicou seu tempo a proliferar os espinhos? Quem se empatizou com a enxurrada, jorro de sujidades em que inocentes mergulhamos de cabeça? Não interessa quem ou como se fez até aqui. Este é um post de reflexão, vamos pensar no agora, momento a momento, alterando hábitos de vida nocivos. Daqui a alguns dias, "pese-se" e vai ver que está mais leve :)
Sintonize-se com a pureza da natureza, ar puro do campo, o canto dos passarinhos. Passeie descalço à beira mar, o sal é ótimo neutralizador de polaridades, neutraliza stress, descarrega negatividade. Se não puder ir à praia, tome banho de imersão na banheira com 500 gr de sal de cozinha. Asseguro-lhe, vai se sentir desintoxicado.
O/Participações que vale a pena conferir:

01 dezembro 2012

SIRVA SAÚDE AO PEQUENO ALMOÇO

"Abre-te sesamum" ao meu conhecimento, mostra-me a virtude que Deus guardou oculta dentro de ti, ó semente. Em ti e em todas as sementes de vida, em todos os reinos, repletas de potencialidade de dar frutos. Deixai vossas propriedades beneficas alimentar nossos filhos. Super alimentos, tesouros depreciados pelo homem que pensa que só o que é grande ao olhar, enche a barriga.
Pequeno almoço à americana? Ovos de galinha e bacon de porco?
Que tal, pequeno almoço à vegetariana? Ovos de plantas e queijo de tofú?
INGREDIENTES:
Café coado - mistura de pó café com café de 5 cereais torrados;
Alecrim fresco para aromatizar o café;
Pão de centeio;
Queijo creme de barrar - Tofu;
Sementes de gergelim (sésamo) torradas;
Sementes de chia torradas.
CONFECÇÃO:
As sementes são levemente torradas numa frigideira anti-aderente, arrefecidas e guardadas em vidro. Duram estaladiças bastante tempo em local fresco, fechadas hermeticamente.
Para o café, coloque o alecrim fresco dentro da chaleira onde cairá o café coado (café de saco). De preferência beba café sem adoçar. Este café como é fraco, bebe-se bem sem açúcar.
Torre as fatias de pão de centeio, barre com queijo creme de tofu (0% colesterol ruim) e povilhe de sementes torradas.
Além de super aromático, é um café da manhã super vitaminado, rico em cálcio, fósforo, magnésio e fibras.  Tanto o gergelim como a chia possuem propriedades de redução do colesterol ruim. Promovem uma sensação prolongada de saciedade, evitando que se coma muito, apesar de serem extremamente saborosas as sementinhas torradas.

20 novembro 2012

5ºBOOKCROSSING BLOGUEIRO DA LUMA - Vamos libertar um livro?

Iniciativa do Blog LuzDeLuma
Uii não foi fácil, não!! Não estou me referindo ao desapego do livro, isso não tem problema para mim, mas sim da situação em si. Felizmente tirei foto em casa, pois no local do "crime" me enrolei de tal forma que em vez de tirar foto, bloqueei o telemóvel porque pressionei a tecla errada.
O livro que decidi libertar, é um livrinho de bolso com o essêncial sobre alimentação saudável. Tem textos introdutórios muito bons e depois desenvolve a problemática dos aditivos alimentares. Vocês sabem como é, aqueles Es todos que quando a gente lê no rótulo dos produtos embalados, fica incrédula com a lista interminável de Es-conservantes, Es-corantes, Es-antioxidantes, Es-estabililizadores e Es-edulcorantes (ver lista wiki aqui).
Agora a aventura:
O local escolhido foi o elevador do prédio onde tenho aula de Geometria Sagrada. A aventura começou em casa, preparando o livro com o banner, tirando foto de reserva... Lá em Lisboa, antes de tocar na campainha, retirei o livro e o telemóvel da mala. - Tudo a postos? Então vamos lá. - Abriram a porta do prédio lá de cima, entrei, fiquei aguardando o elevador descer. Assim que entrei no elevador, procurei com os olhos o melhor sitio para encostar o livro, mas aí, ao levantar os olhos, estava um senhor tentando entrar no prédio e quase "suplicando" com olhar expressivo que eu segurasse a porta automática do elevador para subirmos juntos. Foi nesse momento que me enrolei, porque no instinto de "sobrevivência" busquei pelo botão interior de fechar porta, antes que o senhor tivesse oportunidade de entrar no prédio. Que horror!! Vocês percebem como a sobrevivência é um instinto puramente animal?? A gente vira bicho em segundos para defender o objetivo! É claro que mexeu comigo esta reação pouco racional ainda que inofensiva.
Pronto, a má ação estáva feita e eu estáva prestes a realizar a boa ação, "oferecer" um livro. E quem sabe foi precisamente o tal senhor que pegou o livro no chão do elevador.
Vamos aguardar? Tomara que entrem em contato!!!
Assim termino a minha participação na excelente iniciativa de Bookcrossing Blogueiro da Luma, minha querida parceira de bastidores na BCAP.  Se quiserem participar têm até dia 16 NOV. Vos espero lá, no finalzinho da lista pois já vai longa. Um verdadeiro sucesso de "bilheteira" :)

20 setembro 2012

JORNALISMO RESSONANTE BCAP

Kêê! Mais pedaços? Pois é...
É chegado o dia de revelar a surpresa!
Para aqueles que estão conosco desde 2011 (BCFV), as Ressonâncias não são algo de tão surpreendente assim. Após as 8 fases da blogagem do ano passado, surgiu a vontade de prolongar mais um pouco a iniciativa que nos mantinha unidos a cada dia 15. Claro está, este ano 2012, não pode ser diferente. Estamos tornando o sonho de continuidade, real, apresentando um último desafio, a 6ªfase de Ressonâncias. Pois bem, então o que é isso?
Para começar, convido a todos a visitar este link, onde no final do artigo encontram a criatividade das pessoas que aderiram em 2011. E agora vamos lá, vamos nos divertir. Trabalhar o pensamento associativo. Ligar as fases da blogagem AP ao que vocês quiserem e bem entenderem!
Podem publicar vossas ressonâncias livremente. Convém é avisar, para a organização atualizar a listinha, conforme vem sendo hábito. E agora, as minhas ressonâncias, tituladas de:
Jornalismo Ressonante - Uma Reportagem de Amor
Era uma vez...Era uma vez uma escola pública primária. 
Nesta estória a palavra pública é importante, porque indica que é estatal, gratuita. Em Portugal, essas escolas, geralmente são frequentadas por familias pobres ou de classe média baixa, porque não podem pagar as escolas privadas. Ter um filho faz parte do encantamento de estar apaixonado, então queremos que nossos filhos cresçam num mundo perfeito, longe das más influências.
Porém, qual não é a tristeza de uma mãe quando se apercebe que seu filho ou filha, ainda "bébé", ingressará numa escola cheia de perigos. Esses pais se sentem muito mal por não poderem dar aos filhos o que as familias abastadas podem. Perigos... não estou falando só de "más influências". Há escolas públicas a cair de podre. Esta por exemplo há 30 anos que esperava melhorias. Causava mau estar aos alunos, aos professores e às auxiliares de ação educativa. Era uma escola deprimente.
Aí, as familias resolveram se juntar. Formaram uma associação de pais. Não foi fácil criar uma associação de raiz. Grande maioria das pessoas nem percebia bem para que serve uma associação? Falavam: são alguns pais que querem protagonismo, quotas dos associados, mas depois não fazem nada. - Demos o duro lá, sem deixar morrer a esperança de um dia nosso esforço conseguir transformar desencanto em encantamento. Em grupo é mais fácil fazer ouvir a voz do povo. A voz do povo é a voz de Deus.
A lista de melhoramentos era interminável. Convocamos reuniões com organismos locais: agrupamento de escolas, junta de freguesia, câmara de Cascais. Apresentamos  reclamações, questionamos com diplomacia, ouvimos os NÃOS, rezamos pelos SIMS. Em determinada altura, oferecemos nossa ajuda. Trabalhamos lado a lado. Aumentamos nossa percepção do mundo escolar. Mas não descansamos o questionamento, nem a luta coletiva. Nunca cruzamos os braços passando testemunho aos pais que ficaram, porque nossos filhos estavam de saída. Ainda aproveitaram alguma transformação positiva, mas não, o Grand Finale!! 
Nenhuma fase pode ser esquecida porque todas contribuem para o resultado. Se não fosse o desencanto, a cooperação entre pais não teria surgido. Se não fosse a tremenda vontade, sempre esperançosa, teriamos desistido quando nos disseram: Vocês acreditaram nas palavras dos organismos públicos? Que ingênuos! Há mais de 10 anos que oiço falar num projeto para essa escola. Pura utópia! Que bobos! 
CRER é depositar amor no que se faz. A câmara apresentou-nos o projeto em JUN-2010. Ontem tive a felicidade de passar perto da escola, sabia que estavam a decorrer as obras, encantando-me com a materialização da vontade coletiva.
Numa escola onde as crianças brincavam atirando pedras umas às outras, onde o recreio era feito de lama e pouca vegetação, surgiu um jardim maravilhoso. SET-2012, inicio do ano lectivo em Portugal, será um mês de muitos sorrisos e de corações felizes.
Assim termina minha associação livre das fases da BCAP ao tema associativismo. Gosto de estórias veridicas com final feliz por isso acho importante compartilhar com vocês. Quando o ser humano quer, consegue mover céus e terra, consegue recriar sua realidade. Para isso só precisa de Amor :) Esta substância poderosa que nos une para nos tornar mais fortes. Vitória, vitória, acabou-se a estória! 

Pessoal, há um manancial de temas à vossa espera. Exemplos: relacionar esculturas com cada fase, quadros de pintura, alimentos, perfumes, viagens, lugares, mitologia, estórias biblicas... esforcem-se por sair do pensamento comum. O objetivo é darem novo enfoque, ampliar. Libertem-se do que já escreveram, evitem repetir ressonâncias da presente lista. Se deixarem fluir, será bem divertido. GANHEM ASAS! Levantem os pés do chão.

10 setembro 2012

TOXICIDADE OCULTA NA TEIA AMBIENTAL

m/criação power point - desenho livre
Hoje vamos falar de poluição vibracional. Julgo que a mais conhecida é a poluição sonora, o ruído. Sons que nos deixam nervosos, estressados, alguns porque são muito altos, outros pela repetitividade. Também os há bastante fortes, parecendo que vão estoirar nossos timpanos. Acontece muitas vezes só darmos por eles quando cessam. A exemplo lembro o som dos aparelhos de ar condicionado.
Então e os sons imperceptíveis ao ouvido humano? É verdade, existem. São vibrações que o ouvido humano não consegue perceber mas que afetam de igual modo nosso corpo. Essas chicotadas eléctricas vão batendo incessante, cansando crónico sem que a gente perceba. No termino diário, afirmamos: não entendo o porquê, mas hoje sinto-me especialmente exausta!
Comecemos pelo quarto de dormir. Quantos aparelhos eléctricos você tem no seu quarto? Uma TV, um leitor de video, um relógio-despertador, o celular na mesa-de-cabeceira (um não! dois celulares), 2 candeeiros de mesa com lâmpada economizadora de mércurio... já chega? ou ainda tem mais?
Pois é, tudo isso perturba seu sono. Quando é suposto você descansar do dia de atividade, o objectivo não é atingido. Seu corpo-bateria descarrega totalmente e não recarrega durante a noite. O que você carrega concerteza é seu ipod ao lado da cabeceira da cama na tomada de corrente!
Levantando de manhã, vai no banheiro utilizar a escova de dentes eléctrica! Se for homem, usa também a máquina de barbear eléctrica! Seca o cabelo com o secador eléctrico! Veste-se, coloca o relógio de pulso de quartzo que a cada vibração do relógio destabiliza toda sua energia vital. O celular no bolso do casaco, bem pertinho do coração e mal entra no carro, auricular no caminho. Aliás tem gente que mantém o auricular do celular todo o dia no ouvido.
O escritório é open space. Coisa chic! uma sala imensa, repleta de computadores, impressoras, telefones, ar condicionado, novamente celulares de todas as pessoas que estão na mesma sala, uma aparelhagem de som... e... não lembro de mais nada.
Final do dia de trabalho é preciso ir ao supermercado. Então nosso encontro com aparelhos eléctricos começa logo na entrada do shopping. Portas automáticas, escadas automáticas, som ambiente, entrada no supermercado »» zona dos congelados, frios, quentes, infindáveis corredores iluminados, tudo emitindo vibração eléctrica ao pobre corpinho. Que ambiente agressivo, não?
E agora? Está explicado o porquê de seu cansaço crónico? Ahhh convém não esquecer o tempo que você ainda vai exercitar na academia, uma a duas horas na bicicleta eléctrica, passadeira eléctrica, olhando para lcd´s eléctricos com imagens electrizantes! Para terminar, à noitinha, que tal um jogo de Playstation?
Pessoal, vocês ainda se perguntam porque têm falta de vitalidade? Se existisse um aparelho que medisse nossa toxicidade eléctrica oculta, ninguém escapava ao topo da escala. Muito menos blogueiros e blogueiras :) Aqui está a razão do meu sumiço. Estou a desintoxicarrrrrrrrrrrr*
O/participações que vale a pena conferir:
Espiritual-idade
TachosVsPanelas 
Eco-nciência 
FloraDaSerra (criadora da Teia) 
AlmaMater (criador da Teia) 
LuzDeLuma-YesParty 
Amoralva-JorgeVicente 
EssênciaEstrelarMaia 

30 julho 2012

BC CORPO DE MULHER »» A MULHER INVISIVEL

Iniciativa Blog DiárioDeBordo
A mulher invisível terá concerteza diversas interpretações possiveis. Poderá ser aquela que ninguém vê, de personalidade frágil, submissa. Aquela que a familia não valoriza porque se tornou habitual sua presença. A que ainda hoje não tem direito a voto ou que se acha uma mulher tão comum que não vislumbra hipotese de destaque das outras mulheres. Ela se sente invisível mesmo quando é volumosa. E quanto mais invisível se sentir, mais volumosa fica.
Para mim, a mulher invisível é o corpo energético que não se vê, mas sente-se! Horas e horas de academia, não trabalham esse corpo. Cirurgias sobre cirurgias, não aperfeiçoam esse corpo. Dietas e queimadores de gordura, não o tornam mais leve. E o mesmo acontece com os homens. O homem invisivel não se vê no corpo musculado, endeusado, adelgaçado.
Um dos corpos energéticos do humano invisível é o corpo emocional. Nele se acumulam toxinas energéticas, sentimentos dolorosos, emoções bloqueadas. Conforme a pessoa passa por experiências desagradáveis, vai endurecendo o seu sentir, ganhando calosidades protectoras, adquirindo máscaras  para lidar com a vida. É comum a mulher invisível vestir-se de roupas e atitudes que não são suas. Chega o momento que ela não sabe quem é. Enxerga-se no espelho nua e não se reconhece. Passou a ser o que os outros pensam dela, o que os outros vêem nela, o que os outros inventam e descortinam do que possa ser o seu interior. Chiuuuu, escuta!
É tudo inconsciente. A mulher não tem consciência que estados negativos do corpo emocional provocam doenças no corpo físico. Como é possivel o invisível dar lugar à doença visível? Uma essência vital que degenerou resulta em degeneração celular. O mesmo se conclui, em sentido inverso para a saúde. Por detrás da mulher fisicamente saudável está concerteza a mulher invisível equilibrada. A vitalidade do corpo energético em estado positivo emocional.
A mulher que trabalha sua invisibilidade emite vibração diferente. Seu jardim interior é o Éden, nele a paz interior ecoa na paz exterior. Harmonizadora por dentro e por fora. Ela se autoconhece, sabe quem é, o que a faz vibrar, qual seu nivel de  autodominio, que aperfeiçoamento profundo quer alcançar. Preocupações não tem. O corpo físico está envelhecendo, e daí? Também o emocional. Não é maravilhoso ser uma mulher invisível matura? Quanto tempo você perdeu na época da rigidez (inflexibilidade)? De quantas experiências prazerosas fugiu com medo de se magoar de novo? Quantas vezes masculinizou seus sentimentos para vencer?
Então? Vai se aprofundar ou continuar trabalhando apenas o superficial?

18 julho 2012

REINTEGRAÇÃO - No Reino do Tao ☯

m/composição »» imagem google
BCAP - 5ªFASE - REINTEGRAÇÃO
Quem é esse? - O Bobo. - Ah esse... Esse não joga com o "baralho" todo!
Engano o seu. O Bobo é aquele que possui um sofisticado sistema de integridade do Ser. Após ter experiênciado acontecimentos nos reinos separativistas, ele adquiriu know-how suficiente para aplicar a teoria à prática e reposicionar-se interiormente, resgatando a harmonia () dos sentimentos opostos.
Ele representa a unificação. Sob o dominio da sabedoria do Bobo nada é divisivel, nada é dual. Assim sendo, não há reinos encantados, nem desencantados, não há amor aos pedaços, há simplesmente o todo, e isso é o Tao, o absoluto, onde o amor inteiro é o amor incondicional.
Mas afinal, ele é sábio ou louco?
Para a maioria das pessoas, ele é louco porque não tem apego ao reino de . Quando sua intuição fala que ele tem de mudar de reino, ele muda sem problemas, com serenidade, sem apelar à lei dos homens. Ele sabe que em tudo é passageiro, quando morremos nenhuma matéria levamos conosco para outra encarnação.
Também o chamam de Louco por amar quem o desrespeita e por dar mais do que recebe. Afinal se ele viaja no Tao, passa concerteza pelo reino de , sentindo a pressão da sombra, a falta de reconhecimento. Mas o negativismo nunca o pega, porque ele traz a sombra à luz, iluminando-a. Possui um profundo autoconhecimento de si mesmo, sabe que o sofrimento e a dor são sensações exageradas, ilusórias, que apenas têm o intuito de despertar a consciência para o desconhecido. Entende que o exagero é uma inadaptação mental, uma perspectiva autista de quem é incapaz de enxergar além do imediato.
No reino de é onde o consideram menos Palhaço, pois como todo o mundo está delirando de encantamento por lá, não estranham ele viver sorrindo, tranquilo, apaixonado pela vida, pelos animais, pelas plantas. Mas, o Curinga sabe o que faz! Se encanta sem perder o discernimento, mantém o equilibrio () emoção-razão com flexibilidade. Consoante o momento, serve-se de sua parte feminina ou masculina cooperando com a força ou a sensibilidade da situação.
No reino de , sua loucura sobe à cabeça. O fogo serpentino interno acopla com a energia divina. Alguns Jokers são mal interpretados, confundidos com paranoicos. Afinal quem é o Louco: aquele que comunica com anjos, que acessa a vidas passadas e canaliza energias cósmicas, ou aquele que vive uma vida de escravidão sem sentido, que segue a bússola do materialismo e esquece a alegria da simplicidade?
Há quem diga que de sábio e de louco todos temos um pouco. Será que somos assim tão diferentes uns dos outros? Amam uns demais e outros de menos? Ou, uns conseguem ver a totalidade e outros só enxergam as limitações?
Permita-se experiênciar as vivências dos vários reinos, sem couraças que protegem a personalidade fragilizada. Conheça os seus instintos de sobrevivência, que pensamentos/emoções densificam sua vibração. Absorva aprendizado em cada viagem nos altos e baixos do amor. Com o passar do tempo, atingida a maturidade e o autodominio, reduzirá as íngremes oscilações () interiores, adquirindo a plenitude do coração desfragmentado, onde tudo flui de forma contígua e ordenada.
Experimente um pouco dessa loucura comigo. Entrelace sua loucura na minha, ampliando a união dos opostos ao coletivo. Desmistifique desarmonias (), ajude a conciliar conflitos. Auxilie as pessoas que ainda se encontram mergulhadas na escuridão. Cultive a tolerância, colabore na co-criação de um mundo melhor. Ame e seja feliz. Amor e Paz sem condicionalismos.
ilusão crudivora, a falsa evidência crua de aparência real.
Nem tudo é o que parece. Nem tudo o que parece, É!
Quem mais está ficando louco/a ()
Gente, que loucura! A BCAP vai terminar!!! Será real ou apenas ilusório?
  1. Eu
  2. LuzDeLuma,Yes Party 
  3. Espiritual-Idade 
  4. UmTzaum!deBlog 
  5. BelBlogandoComVida 
  6. Etnias-BisturiDaSociedade 
  7. AescolaÉbela 
  8. EsplendorDaCriação 
  9. PensamentosDeUmaMoca 
  10. SóTutoriais 
  11. DuasMoçasPrendadas 
  12. TenhoAlmaVintage 
  13. ProjetandoPessoas 
  14. ConversasCartomanticas 
  15. AsasDosVersosEReversos 
  16. SuTheBest 
  17. VamosPreservar 
  18. Quiproquó 
  19. CasaDaAlquimia 
  20. TachosVsPanelas 
  21. ChicaBrincaDePoesia 
  22. VozAtiva2 
  23. DoQueEuGosto 
  24. Sexta-feira 
  25. MãosDeManteiga 
  26. PensandoEmFamilia 
  27. Jubiart 
  28. DebbyEuAmoAminhaVida 
  29. CozinhandoComJosy 
  30. FractaisDeCalu 
  31. OrganizandoOcaos 
  32. UmaCertaLuz 
  33. DiarioDeUmaTransformação 
  34. LuluOnTheSky 
  35. SimplesEClara 
  36. AvaliandoAvida 
  37. AdãoBraga 
  38. M@myrene 
  39. ConversasComXunandinha 
  40. Casa,CoisaseSabores 
  41. AnjoAzul 
  42. NadaSério 
  43. AromaDeCafé 
  44. Juliu´sPub 
  45. BelRech 
  46. SonharESer 
  47. MSocorroM 
  48. JorgeVicente 
  49. LichiaDoce 
  50. RumosLibertadores 
  51. DemocratizaçãoDaModa 
  52. CadeiranteEmPrimeirasViagens 
  53. RevoltaERomance 
  54. InsanidadeTemporária  

07 julho 2012

AMOR INTEGRAL NA TEIA AMBIENTAL

"Quem me comeu a carne que agora coma os ossos"! Nem sempre acontece assim. Ama-se pela metade, ama-se enquanto encanta os olhos. E o que fazer com o desencanto do fruto amadurecido? O que fazer quando não há esperança de rejuvenescer? Refrigerar, operar, questionar ou trocar uma de 40 por duas de 20?
Vem participar dia 15 JUL na última fase do Amor despedaçado. Desta vez, vamos juntar as peças do puzzle, colar as fases anteriores e mostrar o painel total. O verdadeiro amor integral, aquele que se sobrepõe à dualidade, à bipolaridade.
E hoje?
Hoje vamos olhar para a natureza com os mesmos olhos unificadores. Perceber como ela é perfeita, como nada é descartável. Antes pelo contrário, tudo é necessário. Não há acasos, há entrelaçamentos sincronizados. A teia da vida mostra-nos o quão engenhosa é. O aparente caos, é ordem. Um ciclo que se fecha. Outro que recomeça. A peça prisoneira que se solta para logo de seguida se prender de novo nos braços de outro entrelaçamento.
O fruto que antes floresceu no encanto da primavera, é arrancado da árvore genealógica e em cestaria rústica vai à mesa do rei. Fruto vermelho de paixão que em cada mordidela deixa os lábios rubros, o hálito perfumado, o sangue vibrante de anti-oxidantes nas artérias.
Os despojos de guerra e paz separam a carne dos caroços. Quem tem filhos, tem cadilhos e aos caroços se juntam os fios. É preciso muito amor para em cada banquete de cerejas, colocar os caroços em água para lavar. Há quem diga que depois de lavado e enxuto, fica como novo. Portanto, é só colocar a secar. E o mesmo se pode fazer com o pé da cereja. Higienizar e desidratar ao sol.
Se tiver um coelhinho é dos melhores petiscos que lhe pode oferecer, os pés ainda verdinhos e com aroma latejante a cereja. Mas pelos caroços ele não se encanta. Esses, junte em quantidade suficiente para encher uma almofada de pano. Se precisar de gelo para um inchaço ou edema, coloque a almofada para gelar; Se precisar de quente para dores musculares, aqueça a almofada no aquecedor ou micro-ondas. Os pés de cereja desidratados dão para fazer chá que auxilia nas infecções urinárias. Tem propriedades drenantes para quem sofre de retenção de liquidos.
Já reparou na quantidade de soluções para evitar o desperdiço? Este ano em Portugal está sendo um ano farto de cereja, a bom preço. Concerteza em 2012 a cereja será rainha na sua mesa. Então porque não começar já a pensar nas prendas de Natal? Uma almofadinha de caroços para a avó, um saquinho de chá para a mãe, uma compota de cereja para o pai, um licor de ginja para o avô... E se estiver desempregado porque não seguir as pegadas do José Miguel Amorim? Um homem criativo que trocou as voltas à vida e iluminou os dias da prisão de Tires com...cerejas (veja o video).

Quem mais quer iluminar? 

21 junho 2012

BC CORES DO ARCO-IRIS »» Cor Verde

Na Cromoterapia, o verde é considerado uma cor de equilibrio, harmonia, simpatia, possuindo o poder de contrabalançar as energias positivas e negativas da pessoa. Entendida como cor que cura desequilibrios excessivos a todos os niveis, é uma cor afastada dos extremos quentes (vermelho, laranja) e afastada de extremos frios (violeta, azul). É a cor do meio do espectro de luz visivel. Conforme se costuma afirmar, é no meio que reside a virtude. Portanto, o verde é uma cor virtuosa.
Para participar na BC Cores do Arco-Iris, idealizada pela Margarida escolhi o ARROZ DOCE VEGAN DE MENTA. Foi uma invenção inesperada que guardei para este evento pois sabia que a cor escolhida pela Lina para o mês de Junho, seria o verdinho.
A presente blogagem irá decorrer durante alguns meses, se estiver interessada em participar, click no blog TvsP.
  • 3 xicaras Arroz branco cozido com pouco sal;
  • 2 litros de leite de soja (aroma baunilha);
  • Casca de limão;
  • Pau de canela;
  • Xicara e meia de açúcar mascavado claro;
  • 2 colheres sopa de manteiga vegetal;
  • 1 xicara de xarope de menta;
  • Para decorar: hortelã, chocolate ralado e canela.
Cozer o arroz em água com pouco sal. Reservar quando cozido.
Colocar o leite de soja ao lume com a casca de limão e canela. Quando começar a ferver, juntar o açúcar. Deixar ferver um tempo. Juntar o arroz e mexer a panela com frequência, até começar a engrossar. Quando sentir que está quase pronto, junte o xarope de menta. Espalhe em pratos fundos. Dá muita quantidade esta receita.
Depois de arrefecer, sirva com chocolate ralado, canela e folhas de hortelã picadas.
Fresquinho é extraordinário. Um arroz doce com sabor a "After Eight".
Artigos relacionados:
Arroz doce Cor de Rosa 
Arroz doce Castanho 
Arroz doce Branco 

17 junho 2012

BCAP - 5ªFASE - REINTEGRAÇÃO - 15_JUL_2012

A vida é desfazer nós, nós... de nós mesmos.
A linha da vida fica maior, se você conseguir tirar o nó.
A vida é desfazer nós e os motivos de fazê-los, ninguém pode desfazer por nós,
Ninguem pode impedir os nós. Nós aqui, nunca estamos sós.
A vida é desfazer nós. Nós que fazemos para complicar um caminho só.
E a linha da vida fica maior, se você consegue tirar o nó...(cante conosco)

Enfim chegamos à última fase do nosso Amor aos pedaços...
Que ideia sensacional a aventura que percorremos durante cinco meses na tentativa de traçarmos um esboço do Amor, tema tão vasto e reflexivo... com uma amplitude tamanha que mal ousamos nos adentrar nele!!
Particularmente, nós nos sentimos muito à vontade de falar dos Pedaços de Amor...
E você???
Sentiu dificuldade???
Bem, creio ser fácil falar do que se vive...
Pois bem, passamos por várias fases que nos foram sugeridas pela Equipe:
Encantamento »» Desencanto »» Esperança »» Questionamento
E eis que alcançamos uma maturidade no amor: Reintegração...
Quantas vezes estamos assim:
«Ando por aí,
Um sorriso falso no rosto,
Um coração despedaçado no peito...»
(Iara Gonçalves)
E como seria bom se fôssemos levados a chegar a um ponto menos crucial...mais inteiros:
"Tão bom morrer de amor e continuar vivendo."
(Mário Quintana)
Essa é nossa proposta para o mês de Julho, no dia 15 costumeiro... Que tal entrar no equilibrio da barca, que já está em alto mar e galgarmos distanciamento da estreiteza do nosso coração...alçar vôo alto, como a águia e galgarmos alturas nos limiares do Amor MAIOR???
"Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar a alma. E que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes, não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança."
(William Shakespeare)
Sendo assim, vamos dar um giro máximo e criarmos espaço de abundância de amor em nosso coração a ponto de o buscarmos não na carência... para não cairmos no alvo de aprisionarmos o outro... o ser amante... a tal ponto de sufocá-lo(a)... 
Sentirmo-nos libertos de afetos desordenados... livres internamente... sem dependências doentias???
Livres para amar!!! Seremos todos pois...
Que tal???
Até, dia 15 de Julho, então!!!
O coração da organização bate de emoção, repleto de gratidão por se disporem a compartilhar conosco os pedaços do vosso amor, terminando agora, na reintegração de todos eles, em um só. Agradecemos a companhia, a camaradagem, o amor em forma de posts e comentários. Muito obrigada por tudo!
PublicarParaPartilhar
NacoZinhaBrasil (membro honorário)
NOTAS IMPORTANTES:
  • Os participantes não são obrigados a seguir todas as fases,  podem participar apenas na que desejarem;
  • É permitido trazer para o dia de participação qualquer artigo já publicado que se adapte ao tema;
  • O artigo participante pode servir mais do que uma blogagem, desde que não fuja à temática;
  • No dia 15, uma vez publicado seu post, deixe um comentário a informar.

15 junho 2012

QUESTIONAMENTO - No Reino de Trevos ♣

Imagem m/autoria
BCAP - 4ªFASE - QUESTIONAMENTO
«"Cheguei ... para conquistar o mundo"- você, seduz e vai bem fundo.
A vida é assim e nunca é demais, o que mamãe falou, não vale mais nada. Não vale, nada!!
Você, é feito de feitiço. Joguei, e vou pagar por isso.
A vida é assim e nunca é demais, o que mamãe falou, não vale mais nada. Não vale, nada!!
Pega, brinca, leva que é de graça.
Fica linda que o amor não passa. Vem com tudo em cima que eu vou com você.»

Há um momento em nossa vida que temos de contra-agir(♣). Cortar o naipe no jogo da sedução. Afirmar sem medos: "o trunfo hoje é proatividade(♣)!" Vou antecipar jogada, me responsabilizar pelas próprias escolhas, enfrentar com coragem as situações que me são impostas. Virar a mesa!
Cansei de ser forçada a conquistar o mundo, a alinhar no feitiço. De ser tratada como um baralho que enquanto novo e vistoso, é idolatrado, mas se apresenta desgaste, logo é descartado.

Antes de jogar os trunfos (♣), as entranhas revolveram-se, as dúvidas emergiram. Sexo ou amor? Selva ou paz? Desejo ou consciência? Talvez a separatividade não exista de fato. Talvez sexo seja amor e amor seja sexo, ou somente exista um fogo (♣) que quando dominado com maestria, nos conduz ao amor consciente.
Tantrismo?
Acho que é isso, temos de ir além do limiar da fisicalidade, para conseguir vencer. Deixar que a força sexual ascenda ao plano mental e espiritual. Evitar o imediatismo, a superficialidade... e não falo apenas de relações fortuitas em que deixamos invadir, desrespeitosamente, nosso templo e usufruir do nosso cálice sagrado. Quantos casamentos não dão o devido valor ao ato sexual? À sagrada união dos corpos energéticos?
É nessas alturas que se pergunta: Sexo ou amor? Descarregar tensões do dia num orgasmo, ou celebrar a comunhão do mútuo amor num genuíno acoplamento áurico? Maltratar o outro com pensamentos e palavras, atos e omissões, e depois... querer fazer amor? Rita Lee canta que Sexo é 2 (cada um por si); Amor é 1 (dois em UM); Sexo é Carnaval; Amor é Ritual.
Para mim, chega de dualidade, chega de mascaradas! Está na hora de pegar o instinto animal e evolui-lo a novo patamar. Esse novo estágio do amor expande a visão que cada um tem da realidade. Todos viram super-herois, com visão raio-x, enxergando as dores e alegrias do outro, tendo como objetivo prioritário o interesse conjunto e não o individual.
No jogo consciente do amor não há ganhar ou perder, nem fazer bluff ou batota. Há discernimento para entender que juntos evoluimos mais rápido, promovendo a humildade. A humildade necessária para falar: - Eu errei.- A interajuda para superar imperfeições um do outro. A compaixão para afastar tentações de vingança. E o perdão! Amar de forma suprema é perdoar. Amor incondicional.
Aí sim, um trevo () simbolizará a união familiar, a sagrada trindade de folhinhas com um só pé, um só caminho, uma só forma de enraizar e transmutar a vida em trevo () da sorte. Que desnorteamento é esse de amizade colorida? Sugeriste? Por vezes não se sugere, deixa-se acontecer. A relação vai definhando a tal ponto que não se pode viver junto, nem se pode viver separado. Felizmente ofereci resistência e assim o amor se transformou numa pura amizade.
Enroladas em couve na "cama" com o refogado
E vocês, o que "cozinharam" para hoje?
  1. Eu
  2. Espiritual-idade
  3. Luz de Luma - Yes Party!
  4. CadeiranteEmPrimeirasViagens
  5. BelBlogandoComAvida 
  6. INSÉTE 
  7. Etnias-ObisturiDaSociedade 
  8. PensamentosDeUmaMoca 
  9. SóTutoriais 
  10. CasaCoisasEoutros 
  11. TenhoAlmaVintage 
  12. Quiproquó 
  13. PreservandoOVerde 
  14. ProjetandoPessoas 
  15. DiarioDaCrisnane 
  16. ConversasCartomânticas 
  17. AsasDosVersosEreversos 
  18. SuTheBest-ViverÉaprender 
  19. ChicaEscrevePorAí 
  20. DebbyEuAmoAminhaVida 
  21. Lucinha´sDreamGarden 
  22. AescolaÉbela 
  23. TachosVsPanelas 
  24. Sexta-Feira 
  25. DemocratizaçãoDaModa 
  26. PensandoEmFamilia 
  27. DoQueEuGosto 
  28. PontoLivro 
  29. SimplesEClara 
  30. Jubliart 
  31. MensagensAbençoadas 
  32. CozinhandoComJosy 
  33. LuluOnTheSky 
  34. VozAtiva2 
  35. BuscandoOAmor 
  36. CasaDaAlquimia
  37. FractaisDeCalu 
  38. SãoBanza 
  39. RetalhosDoQueSou 
  40. JorgeVicente 
  41. LichiaDoce 
  42. CasaCoisasEsabores 
  43. UmaCertaLuz 
  44. EsplendorDaCriação 
  45. JanelaPessoal 
  46. InsanidadeTemporaria 
  47. AvaliandoAvida 
  48. AcorDaLetra 
  49. AromaDeCafé 
  50. AletraE 
  51. ArteLivreVimaje 
  52. NadaSério 
  53. MãosDeManteiga 
  54. SonharEser 
  55. CaméliaDePedra 
  56. AdaoBraga 
  57. OrganizandoOcaos 
  58. ConversasComXunandinha 
  59. Revolta&Romance
  60. M@myrene 
  61. NãoEstavaAfim 
  62. RumosLibertadores 
  63. JulioMoraes 

07 junho 2012

AO FUNDO DO FUNDO NA TEIA AMBIENTAL

"Sai debaixo das pedras. E vai... vai... Descola a memória... flutua no vácuo... deixa-te ficar.
Sai debaixo das pedras. E vai. Vai. Vai mais longe e mais fundo. Não mudes de assunto, só porque é mais fácil.
Sai... vai mais longe vai. Vai ao fundo do fundo, não mudes de assunto...(música aqui)"
Hoje nos encontramos de novo para investigar as ações do ser humano, descer à raiz do problema, abandonar a superficialidade das aparências. Hoje é dia de perguntar se as pessoas de fato amam o ambiental, e dia 15, questionaremos se em verdade, nos amamos uns aos outros:
Sempre fui de ir ao fundo do fundo. Certa vez na escola primária, a professora chamou a minha mãe para uma conversa - A sua filha partiu os lápis dos colegas e desmembrou uma esferográfica de outra menina - quando interrogada, expliquei - Só queria ver o que tinha dentro :( Não foi por mal.
Junto da curiosidade "do ver por dentro" existia a curiosidade de perguntar. Martirizava minha mãe com questões. Por exemplo, numa ida à praia: - Mãe, quando lá chegarmos estará maré cheia? E porque é que há maré cheia e maré vazia? São os peixes que enchem a maré? Ou é uma baleia? E quando a maré vaza, eles vão para outra praia? Porquê?
Questionava incessantemente. Até que minha mãe respondia »»Porque sim!!
Aí eu ficava zangada - Eiiiiiiiiiiiiiiii. Porque sim não é resposta!!!
Esta situação era tão sistemática que me ofereceram o livro dos porquês.
Não sei se veio dai...
Só sei que não descanso, enquanto não entendo como funcionam as coisas (e as pessoas). E o hábito de ir ao fundo do fundo manifesta-se até nas mais pequenas ações. Por isso lembrei de vos falar do costume que tenho de abrir todas as embalagens antes de irem para o lixo. Em especial os cremes, ou detergentes, para aproveitar os restinhos.
A parte incrivel é que ainda se retira tanto produto dos restinhos que pouco a pouco obtém-se muito, e o ambiente agradece concerteza.
Outra situação que muito questionei foi, para onde ia tanto lixo!!
Muito antes de existir a reciclagem, eu ficava preocupadissima com o destino do lixo e novamente massacrava minha mãe com perguntas. 
Ela, coitada, explicava que existiam as lixeiras onde era enterrado o lixo. Que existia a incineração que era o processo de queimar o lixo. Meu Deus, mas depois eu lia os livros ou ouvia falar na poluição dos terrenos e do ar. A preocupação aumentava. O coração apertava. Eu achava que ia morrer já já, nem queria respirar! Cheguei a inventar (e acreditar) que era asmática só para as pessoas não fumarem perto de mim.
Não sei se veio dai... Mas talvez por isso prefira alimentos organicos. Talvez por isso gosto de colher produtos diretamente da horta pessoal. E talvez por isso, dou especial atenção ao lixo que produzo.
Assim continuo na estrada dos porquês, a toda a hora exclamando: Só sei que nada sei!!
A toda a hora me perguntando porque é que há pessoas que não questionam?
Falta de tempo? Falta de prática? Falta de curiosidade? Falta de interesse pela vida?
Hummm pode ser... Mas eu prefiro me manter criança, continuar a chegar atrasada porque fiquei pensando nos porquês. Dispersar porque sou viciada em criatividade e curiosidade. E jamais perder o interesse por viver, por proteger o planeta onde vivo e as pessoas e os animais que amo.
Estão vendo a interminável reflexão que surgiu só de contemplar um restinho de creme no fundo da embalagem?
Gente! faço longas viagens filosoficas nos pequenos nadas da vida e encontro felicidade debaixo de muitas pedras. Basta apenas questionar, levantar a pedra que encerrou o assunto antes de surgir a hipotese de o aprofundar.
E agora? Vai ficar se questionando ou...
Vamos conferir a inquiribilidade alheia?
Esta é uma iniciativa da Flora e do Gilberto.
Duas pessoas maravilhosas por quem me encantei desde há 2 anos atrás.
Deixo a lista de participações para poderem seguir a familia verde:
  1. Flora da Serra 
  2. Alma Mater 
  3. Fractais de Calu 
  4. Essência Estrelar Maia 
  5. Luz de Luma - Yes Party!!
  6. Espiritual-idade
  7. Pensando Em Familia
  8. Cozinhando Com Josy
  9. Lar Encantado
  10. Preservando o Verde 
  11. Debby Amo a minha Vida
  12. Jorge Vicente