02 março 2012

A PAIXÃO É TREMOÇO, O AMOR É AZEITONA

ARTIGOS RELACIONADOS:
Tremoços, da semente ao prato
Seitan à Gomes Sá com tremoços
Ó rama, ó que linda rama, ó rama da oliveira
Tratar azeitonas em casa - Fermentação

Histórias de queijos e beijos é o que mais há por aí, mas esta história que vou contar é especial, porque é real. Por vezes feita de tremoço ou de azeitona, mas sempre em nome do AMOR que começa encalhado, e quem sabe com tamanho romantismo, não acaba por juntar duas almas gêmeas! Qui ça?
"A PAIXÃO É TREMOÇO, O AMOR É AZEITONA" um dos aforismos utilizados pelo José, o Lisboeta mais romântico e persistente que se tornou um mito da paixão lusitana. Tudo começou a 14 FEV do ano passado, dia dos namorados, mas que no caso do José, foi um dia sem namorada! Este dia chega a ser depressivo para quem vê as lojas todas enfeitadas, alusivas ao amor, sentindo-se fora de tom por lhe faltar uma cara-metade para festejar esse grande sentimento!

Dai ele decidiu, já a caminho de casa, deixar uma rosa com um bilhetinho fixado no painel SINAL DE ALERTA da última carruagem do Metro. Mas a rosa não chega ao destino... nem a rosa do dia seguinte... aí ele pensa: esta brincadeira teria mais graça se fosse para toda a gente, sem destinatário certo. - Assim começa uma "peregrinação" pelo caminho pedregoso do AMOR, deixando fluir a escrita criativa como manifestação do seu "sentir subterraneo". Todos os dias uma flôr, uma frase, um pedaço de amor.
Ai, ai.
A criatividade do José inspira, serve-me para mostrar a minha última paixão (queijos vegetais) compartilhada com a minha amiga-irmã (alma muito gêmea) Lina do Aroma de Tremoço (risos).
INGREDIENTES:
  • 3 xicaras de Água;
  • 1 xicara de Tremoços cozidos e com casca;
  • 4 colheres (chá) de Agar-agar;
  • 2 colheres (sopa) de Maizena;
  • 1 colher (café) Sal fino;
  • 2 colheres (sopa) Óleo de linhaça;
  • 1 colher (sopa) levedura de Cerveja;
  • 1 colher (sopa) suco de Limão;
  • 2 colheres (sopa) Leite em pó (soja);
  • Pimentão doce em pó (paprika).
CONFECÇÃO:

Num liquidificar triturar a água com os tremoços até virar leite. Bem liquidificado. Depois juntar os restantes ingredientes à excepção do pimentão. Voltar a triturar.
Se tiver bimby, programe 15 minutos, velocidade 4, temperatura 100º. Quando começar a engrossar, deixe ferver mais um pouco e pare o tempo, mesmo que ainda não tenha terminado os 15 minutos.
Quem não tem bimby, leva o preparado liquidificado ao fogão e vai mexendo sempre, em lume brando, até engrossar.
Preparar 2 recipientes untados com óleo ou azeite. Deitar o liquido grosso, deixar arrefecer antes de refrigerar. Ao fim de 1 hora desenforme um deles e povilhe o recipiente com pimentão em pó. Volte a enformar o queijinho que ficará colorido como o da foto. E até mais gostoso do que o queijinho branco.

E agora que foto é esta?
Como tudo na vida, o tremoço também tem a sua origem. Não se sabe bem se na semente, se na planta da foto.
Quem nasceu primeiro? O ovo ou a galinha? O tremoço ou o tremoceiro?
No link dos artigos relacionados, vocês aprendem a cozinhar tremoços secos, até ao ponto de serem utilizados para fazer queijo. Não, não! Não é só demolhar e cozer. Há um processo importante pois o tremoço antes de ser tratado, é venenoso.

Mas a minha curiosidade não se fica por confeccionar leguminosas. Tive que semear, não é verdade? Então, no ano passado, levei alguns tremoços secos comigo aquando da sementeira da fava. E o vizinho da aldeia ensinou-me a semear tremoços (de amor). Fiquem sabendo que o tremoço é
uma semente super independente! Ele não gosta de ser enterrado. A correta maneira de semear é dar-lhe liberdade de movimentos, lançar as sementes ao vento por cima do terreno arado e esperar que a sementinha enraize sozinha, mal as primeiras chuvas acordem a força criadora através da hidratação. Água é vida!

Assim é o feitio do tremoço, como é o de muita gente que precisa de liberdade de movimentos para amar. Mas também não se pode ser individualista, caso contrário fica-se encalhado no dia dos namorados :)

Venha contar-nos a sua história de paixão de tremoço ou de amor de azeitona no dia 15 Março.
Informações mais detalhadas neste link.

27 comentários:

  1. Oi Rute...então quando puder...veja o filme...O Homem do Futuro também muito bom...vale a pena
    Brincadeira...nem café ainda tomei e dou te cara com guloseimas...rs..deixa eu rir...o estromo até roncou...rs
    Um abraço na alma...bom fim de semana
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Olá, querida
    Vc consegue aliar o útil ao agradável... parabéns!!!
    Nessa história toda o Amor é o que vale!!!
    Bjm de paz e alegria

    ResponderEliminar
  3. Rute seus posts sempre me ensinam. Não conhecia esse poeta José, gostei muito de saber um pouco da sua trajetória apaixonada. Tudo o que se refere ao amor é lindo e inspirador, ainda mais a pessoas inspiradoras e com sede de aprender sempre como vc. Gostei tanto desse queijinho desde o dia que o vi pela primeira vez aqui. Para mim não foi amor, pois ainda não o experimentei mas a paixão a primeira vista garanto-lhe que aconteceu. Basta levar isso adiante. Quem sabe.Bjocas querida Rutinha, ótimo final de semana

    ResponderEliminar
  4. Rutinha veja lá o que a velhice esta fazendo comigo, pois não fui ver novamente a receita do queijo com tremoço e não foi aqui que o vi pela primeira vez, me equivoquei, foi na Lina, ai amiga arranja-me uma receita para neuronios desgastados por favor....kkkkkk My God

    ResponderEliminar
  5. Ai, que lindoooo, maninha!mas eu estou aqui escondida no trabalho a ver isto e o meu chefinho está na sala ao lado...logo vou ler tudo direitinho, os queijos estão magníficos!Até já!
    bjos shhh

    ResponderEliminar
  6. Ah,que história maravilhosa, amiga! E que vontade de comer esses queijos todos!!!!!

    Muitos e muitos e ainda mais muitos beijinhos em ti!
    Jorge

    ResponderEliminar
  7. Que história, heim?! Esse José é um romântico de marca maior! Faltam homens com tamanha hombridade ao amor!
    “A paixão faz greves, o amor faz revoluções", gostei dessa também! Será que ele lançará um livro de frase ao final de completados um ano? Não devia perder oportunidade!
    Você já é uma profissional na feitura dos queijos e desculpe a minha ignorância culinária; pimentão em pó é o mesmo que páprica?
    hehehehe Gostei da chamada para a Blogagem!!
    Bom fim de semana!! Beijus,

    ResponderEliminar
  8. O meu super-herói agora é o José! Que homem!Feliz da mulher que o conseguir conquistar!Saber que ainda existem românticos assim faz-me pensar que nem tudo está perdido, que a humanidade tem salvação! Mas, maninha, os teus queijinhos estão lindos, esta tábua está ma-ra-vi-lho-sa, era mesmo isso que eu tinha em mente e tu telepaticamente percebeste e concretizaste. O leite de soja em pó deve ter deixado o queijo mais "rijinho" e o toque do pimentão doce foi de mestre! O meu queijinho já acabou, tenho de fazer mais! Adorei a história do tremoço, acho que vou me apaixonar por essa semente independente como eu e se calhar até mudo o nome do blogue(ih, ih). Amei esta postagem!
    Beijinhos de tremoço e azeitonas

    ResponderEliminar
  9. Que delícias alinhavadas com original sequência__ paixão de tremoço-amor azeitonado-um José apaixonado-muitas rosas enviadas-pedaços apetitosos de queijos e vidas recortados.
    Sensacional apanhado de gostos e sentires bem alinhavados, Rute.
    Um texto tremoçado ao gosto de olivas e pétalas de rosas.
    Bjkas temperadas p/ vc.
    Calu

    ResponderEliminar
  10. Adorei os queijos e pela foto sem ler o post, pensei que era queijo normal de compra. É que ficaram perfeitos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Olá amigos e amigas do meu coração,
    tanto o queijo como o texto, surpreendeu a criadora, tanto ou mais do que surpreendeu vocês. É verdade que parte do mérito é do José, um homem muito original que se engaja num compromisso diário por 1 ano, abdicando até de ir de férias ou de se ausentar muito tempo de Lisboa. Leram a reportagem inteira incluida no link SINAL DE ALERTA?

    Criatividade como esta, aliada a uma mente inquieta como a minha, só pode resultar em delicias alinhavadas, como fala a poetisa Calú. Não é à toa que quem visitou o post foram pessoas sensiveis, que amam a palavra como forma de expressão. Acredito que tenha sido um momento muito prazeroso pra vocês, completamente "colesterol free", lerem o entrelaçamento da história com os diversos prismas do mesmo assunto. As palavras são tão férteis, não são?

    Luma, sem dúvida que as frases compiladas em livro serão o maior sucesso. Até porque a popularidade do José já é significativa, graças ao facebook. Também adorei a frase que você mencionou: A Paixão é de greves, O Amor de revoluções. - Sabe do que eu lembrei? Do bookcrossing aplicado a esta situação. Talvez alterando para QuotesCrossing. Pois houve quem respondesse ao José no mesmo formato.

    Josy fico esperando seu tremokejo.
    Lina o pimentão fica 5 estrelas, experimenta.
    Luma, pimentão é paprika, sim.

    Obrigada a todos pela visita, Élcio, Rô, Jorge, Conceição e também aos que já referi anteriormente. Beijinhos de bom-fim-semana.
    Rute

    ResponderEliminar
  12. Oi Rute..mas que idéia legal hein...bem parcida com aquela deperder um livro em algum lugar...a diferença dessa esta justamente na surpresa que deve provocar...no reboliço dentro do coração da alma...melhor ainda quando recebe alguma resposta...quantas boas surpresas não dev causar, toda essa criatividade tem mesmo que ser compartilhada...rs
    Obrigado por me avisar Rute...valu....show de bola...rs
    Um abraço na alma...
    Bjo

    ResponderEliminar
  13. Uau! Estou abismada! Que máximo, só mesmo tu para me deixares KO com este "Queijomoço"! Hahaha :)

    (PS - preciso do teu email)
    Mary

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mary, enviei-te um mail para o Delicias e Talentos. Beijus!

      Eliminar
  14. Como filha, neta e sobrinha de portuguêses, os tremoços sempre fizeram parte da minha vida ! Aquela semente exótica, que se comia mordendo a pontinha e apertando para dentro da boca o interior da pele grossa, era um aperitivo muito usado na casa dos meus pais.

    Vez por outra eu compro também. Agora, queijo de tremoços !!!
    Deve ser muito especial...

    Beijo

    ResponderEliminar
  15. Rute, além das receitas criativas e inusitadas - quem imaginaria tirar queijo de tremoço? Ficou muito bonito e apetitoso! -, você sempre nos brinda com textos deliciosos! Adorei o paralelo com a semeadura do tremoço. O amor é bem assim, só cria raiz se deixado livre :-) Um beijo e um queijo (de tremoço).

    ResponderEliminar
  16. Bem, que aspecto deslumbrante, capaz de enganar o maior queijo-dependente! :)) A sério, estou estupefacta. O da Lina parece um autêntico queijo da serra, os teus parecem uns autênticos queijos... de queijo. :) Eu nem vou dizer que vou experimentar, porque já disse muitas vezes. ;) Mas já fiz a manteiga de amendoim! Tinha uma semi-combinação com a Lina, mas fiquei sem net em casa, não pude contactar com ela ontem. Agora tou no computador da mana, se calhar vou deixar já publicado. Gostei muito, e vou-me empanturrar, pq a Carol não aprecia muito amendoim...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Valeu Rute por partilhar o abraço com a Malu e a Calu...é isso né...rs...coincidencia de nomes parecidos...rs

    Bom fim de domingo...um abraço...um abraço...dois abraços...valeuuuu

    Beijo

    ResponderEliminar
  18. RUTE, aqui encontra-se o inusitado dos inusitados. Que espaço sempre cheio de possibilidades que jamais imaginaríamos. Eu fui até o site do seu amigo e por lá fiquei. É bom mesmo!!! O Elcio escreve de maneira muito perspicaz.
    Abraços

    ResponderEliminar
  19. Mas tu agora é só pedaços de amor por todo o lado!!!!O que é que isto quer dizer? O que virá aí????!!! ;) Fiquei com a pulga atrás da orelha para experimentar os vossos queijos (já tinha lido o post da Lina...)
    Beijinhos, manas!
    Isabel

    ResponderEliminar
  20. Rutinha minha querida e doce amiga, não costumo postar cedo nas manhãs de segunda, pois faço meu post após meu almoço sem carne, ao procurar uma receita que pretendo fazer à tarde, vi seu comentário que me levou ao céu. Fiquei extremamemte feliz que vc gostou do vídeo, e vc foi a primeira pessoa que comentou e sentiu o que eu gostaria que as pessoas entendessem, pois o que me deixa mais feliz é compartilhar com os amigos algo que me emociona, que é importante para que possamos entender que o maior tesouro que temos está ao nosso redor todos os dias e que infelizmente damos pouco valor. Pena que muitos não tem tempo para assisitir até o final pois eu achei lindo demais. E suas palavras minha amiga, me deixaram muito feliz, porisso que digo, vc é uma pessoa iluminada e sou muito feliz por ter vc como amiga, embora distante, porém muito mais perto dos muitos que tenho ao me lado. Adoro vc e muitas amigas que fiz amizade nessa blogsfera. E isso realmente não tem preço, também sou muito grata pelas lições que vc e tantas tem me ensinado, e creio mais ainda que estamos aqui para aprender sempre. Obrigada querida, hoje meu dia vai estar mais feliz.Bjos

    ResponderEliminar
  21. É isso mesmo, distribuir PEDAÇOS DE AMOR não custa nada e engrandece-nos tanto!
    Só quem compartilha o amor com os outros é que percebe a riqueza que isso é.

    O clima anterior à blogagem está se espalhando no ar, lentamente unindo todos para o grande abraço de dia 15 Março.

    Hei, você aí que ainda não se comprometeu com a BCAP! Vai ficar de fora?
    Apaixone-se por esta ideia!!!!!!!

    Um beijo e um queijo.
    Rute

    ResponderEliminar
  22. Amiga Rute, sei que não foi cobrança, mas eu mesma me sinto em falta com as visitas às amigas.
    Ocorre que como informei num post anterior, minha família está as voltas com o estado crítico de saúde do meu pai e sendo assim me falta tempo, tranquilidade e serenidade para tudo, nem receitinhas tenho feito. Ontem ele saiu do hospital, mas, mais para não correr risco de infecção hospitalar, em casa teremos de cuidá-lo muito bem até que se restabeleça por completo.
    Por esse motivo não estou participando da BCAP, o que me deixou um tanto triste, mas de outra vez com certeza estarei dentro.
    Peço que me desculpe o desabafo, mas queria dar uma satisfação, assim que possível volto para uma atualização daquilo que andei perdendo.

    Já comi tremoço e gostei, nem imaginava que seria possível fazer um queijo tão bonito e apetitoso como esse, deu vontade de experimentar.

    Bjuss e desejo que tenhas uma excelente semana!

    ResponderEliminar
  23. Que texto! Tão delicioso como as receitas culináriasd. És mesmo uma "boa fazedeira" de boas misturas.
    bjs

    ResponderEliminar
  24. Olá Rute.
    A tua tábua de queijos vegetais abriu-me o apetite. E olha que almoçei só há pouco. tenho de vir cá mais vezes e tirar tempo ao tempo para explorar o teu blog. Tens coisas fantásticas!Parabéns! Ah, e não estou nada chateada contigo por causa daquilo do custard powder/maizena. Nada disso.beijinhos
    patrícia

    ResponderEliminar
  25. Olhe, se comi tremoço algum dia, o gosto não me ficou na memória. Apesar de termos, na minha casa da infância, hábitos culinários bem portugueses, o tremoço nunca fez parte.
    Seu queijo ficou com ótima aparência!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  26. Rute,

    Como vai ? Meu nome é Pedro, sou de Brasília, acompanho seu blog ha um bom tempo e gosto muito, é sempre uma inspiração!

    Na sua receita do queijo de tremoço, você já utilizou a levedura nutricional red star ou alguma parecida ? Qual a função do leite em pó ? Sugere alguma substituição ?

    Rute, tenho muita vontade lançar produtos alimentícios vegans no mercado brasileiro, não se tem muitas opções por aqui, a maioria com soja. Gostaria de poder conversar com você a respeito do assunto, se for possível. Você teria algum e-mail para contato ? O meu é Pedrohb420@hotmail.com

    Um grande abraço, tudo de bom !

    Pedro

    ResponderEliminar