10 setembro 2012

TOXICIDADE OCULTA NA TEIA AMBIENTAL

m/criação power point - desenho livre
Hoje vamos falar de poluição vibracional. Julgo que a mais conhecida é a poluição sonora, o ruído. Sons que nos deixam nervosos, estressados, alguns porque são muito altos, outros pela repetitividade. Também os há bastante fortes, parecendo que vão estoirar nossos timpanos. Acontece muitas vezes só darmos por eles quando cessam. A exemplo lembro o som dos aparelhos de ar condicionado.
Então e os sons imperceptíveis ao ouvido humano? É verdade, existem. São vibrações que o ouvido humano não consegue perceber mas que afetam de igual modo nosso corpo. Essas chicotadas eléctricas vão batendo incessante, cansando crónico sem que a gente perceba. No termino diário, afirmamos: não entendo o porquê, mas hoje sinto-me especialmente exausta!
Comecemos pelo quarto de dormir. Quantos aparelhos eléctricos você tem no seu quarto? Uma TV, um leitor de video, um relógio-despertador, o celular na mesa-de-cabeceira (um não! dois celulares), 2 candeeiros de mesa com lâmpada economizadora de mércurio... já chega? ou ainda tem mais?
Pois é, tudo isso perturba seu sono. Quando é suposto você descansar do dia de atividade, o objectivo não é atingido. Seu corpo-bateria descarrega totalmente e não recarrega durante a noite. O que você carrega concerteza é seu ipod ao lado da cabeceira da cama na tomada de corrente!
Levantando de manhã, vai no banheiro utilizar a escova de dentes eléctrica! Se for homem, usa também a máquina de barbear eléctrica! Seca o cabelo com o secador eléctrico! Veste-se, coloca o relógio de pulso de quartzo que a cada vibração do relógio destabiliza toda sua energia vital. O celular no bolso do casaco, bem pertinho do coração e mal entra no carro, auricular no caminho. Aliás tem gente que mantém o auricular do celular todo o dia no ouvido.
O escritório é open space. Coisa chic! uma sala imensa, repleta de computadores, impressoras, telefones, ar condicionado, novamente celulares de todas as pessoas que estão na mesma sala, uma aparelhagem de som... e... não lembro de mais nada.
Final do dia de trabalho é preciso ir ao supermercado. Então nosso encontro com aparelhos eléctricos começa logo na entrada do shopping. Portas automáticas, escadas automáticas, som ambiente, entrada no supermercado »» zona dos congelados, frios, quentes, infindáveis corredores iluminados, tudo emitindo vibração eléctrica ao pobre corpinho. Que ambiente agressivo, não?
E agora? Está explicado o porquê de seu cansaço crónico? Ahhh convém não esquecer o tempo que você ainda vai exercitar na academia, uma a duas horas na bicicleta eléctrica, passadeira eléctrica, olhando para lcd´s eléctricos com imagens electrizantes! Para terminar, à noitinha, que tal um jogo de Playstation?
Pessoal, vocês ainda se perguntam porque têm falta de vitalidade? Se existisse um aparelho que medisse nossa toxicidade eléctrica oculta, ninguém escapava ao topo da escala. Muito menos blogueiros e blogueiras :) Aqui está a razão do meu sumiço. Estou a desintoxicarrrrrrrrrrrr*
O/participações que vale a pena conferir:
Espiritual-idade
TachosVsPanelas 
Eco-nciência 
FloraDaSerra (criadora da Teia) 
AlmaMater (criador da Teia) 
LuzDeLuma-YesParty 
Amoralva-JorgeVicente 
EssênciaEstrelarMaia 

28 comentários:

  1. Olá, Rute
    Maravilha de post!!
    Estou indo despoluir... o seu post tem tudo a ver com o que vou realizar nestes próximos 30 dias...
    Vou ficar longe da net... que despoluição!!!
    Sem aparelhagem alguma... mais junto ao bucólico e rural... mata virgem... indígenas por perto... comunidades ribeirinhas... enfim: vou "regredir" no tempo para civilizar-me!!!
    Estou indo pra uma Missão além fronteira e só retorno daqui a um mês...
    Passando hoje pra informar para que vc não fique preocupada com o meu "sumiço", viu???
    Entretanto, deixo post programado em todos os Blogs...
    Na volta, retribuirei os comentários deixados, se Deus quiser!!!
    Fiquemos com a Deus da paz!!!
    Bjs fraternos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Rô.
      Sorte a sua de estar indo para o Paraiso.
      Boa viagem. Abraço.
      Rute

      Eliminar
  2. Bom dia Rute... Minha amiga, obrigado pelas tuas palavras lá no meu cantinho... eu confesso que ainda nao estou bem, mexeu muito comigo este incendio, foi o tomar a consciencia que as coisas nao acontecem só na TV, acontecem tb aqui!!!... Gostei muito do que li sobre a tua BC da Teia, realmente o meu post hoje estava adequado a ela, eu preferi nem falar dos animais que morreram, pq se eu ja estou em baixo pior fico... E depois temos uma justiça no nosso país que é terrivel, hoje quase se pode matar, porque coitadinho, e tal, a crise, problemas do foro psicologico...Eu quase te posso dizer que dou uma sortuda... nao leco tlm para o quarto, nao tenho aparelho de video no quarto (nem no dos meus filhos)nao tenho aparelhos de ar condicionado no meu local de trabalho, nem montes de aparelhos electricos, só vou ás grandes superficies 1,2x por mes e de resto é tudo muito na terra a cultivar e a colher os nossos produtos sem quimicos tudo biologico!!! Acho que me posso mesmo considerar uma sortuda!!!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Margarida,
      de fato o que vemos na tv pode sempre acontecer a nós também. É real e não escolhe a quem atingir.
      Esperemos que a natureza com a ajuda das autarquias, se renove brevemente. Que o horizonte se inunde de verde harmonioso de novo.
      Que bom que evitas o mar electrico da vida citadina. É só saúde. Grande sorte viveres no campo.
      Beijinhos.
      Rute

      Eliminar
  3. Rute, muito interessante esse tema. Realmente somos bombardeados diuturnamente pelas vibrações. Este mes minha participação é singela, pois estive com visitas e não foi possível elaborar nada, mas já está postada. Muita paz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Denise,
      já tinha ido lá no seu blog, mas como não vi selinho ou aviso que a postagem de dia 7 fazia parte da Teia, não inclui aqui. Obrigada por avisar.
      Em breve visito. Beijinhos.
      Rute

      Eliminar
  4. Conheço um consultor de Radiestesia que trabalha aqui na minha região e ele me falou da tv nos quartos, das ilhas eletrônicas, formadas por home theater e até mesmo das que muitas vezes ficam nos quartos das crianças - computador, som, tv - também causam estagnação do fluxo energético das residências.
    Como passamos quase 1/3 da nossa vida dentro de nossas casas, existem técnicas para neutralizar essas energias, como optar por camas de madeira ou qualquer material neutralizador, do que camas de ferro, por exemplo. Também colocar a cabeceira da cama virada para o lado norte magnético. Se isso não for possível é bom colocar uma placa radionica entre o colchão e o estrado da cama. Os chineses acreditam que a cama não deve nunca ficar com os pés virados para a porta de entrada do quarto, pois isso faz a energia sair do nosso corpo. Se não for possível colocar a cama em outra posição, quando for dormir, feche a porta do quarto ou então, instale um biombo. Se não tiver como desligar os aparelhos para dormir, optando pelo modo stand by, melhor colocar placas radionicas neutralizadoras debaixo dos aparelhos.
    Na rua complicado controlar o campo magnético e por isso, os chineses usam placas neutralizadoras nos calçados na forma de palmilhas. Existem colchões com essas placas embutidas, mas é muito caro. Comprando uma placa de plástico com circuito cobreado fica mais em conta.
    Sou praticante de mergulho e ultimamente por causa do joelho estou distante da água, mas era o que me equilibrava. Quando estou mergulhando perco a noção do tempo e duas ou três horas passam como se fossem meia-hora. Tenho sentido um certo cansaço, talvez seja essa falta que estou sentindo. Acho que vou comprar umas palmilhas neutralizadoras :)
    Bom fim de semana!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Luma,
      que pena você ter ficado fora da Teia este mês. Dia 7 tivemos uma teia tão fraquinha, apenas com 2 participações :(
      Muito bom você ter compartilhar essas técnicas de Feng Shui aqui nos comentários. Conheço no superficial mas sigo algumas advertências como ter cuidado com a posição dos móveis na casa, incluindo camas, e também o perigo dos espelhos que em determinados locais sugam nossa energia.
      Quanto ao mergulho, a água do mar é ótima para descarregar energias. Mas se você não está podendo mergulhar, faça um banho de imersão na banheira com sal integral. Não é o ideal mas ajuda bastante a limpar.
      Radiestesia me interessa muito. Quero ver se curso em breve. Por enquanto apenas sei umas coisinhas de pêndulo.
      Beijinhos. Continuação de ótimo fim de semana.
      Rute

      Eliminar
    2. Pure Heart beating Natural Vibrations!! Adorei!! Adicionei o link para cá, já que aqui está a lista de participantes!
      Minha cidade está lotada de veranistas e na segunda-feira já sentiremos o prejuízo à natureza. Da última vez foi preciso arrastar do fundo do mar todo o lixo, principalmente de pontas de cigarros que enterram na areia e que na maré alta é levado para o mar.
      O espelho não deve ser usado refletindo a pessoa dormindo, esse é o único cuidado para não sugar a nossa energia enquanto dormimos. E também não podem refletir janelas ou portas, pois podem não deixar a energia positiva entrar no ambiente.
      Obrigada pela dica do banho de imersão!
      Beijus,

      Eliminar
    3. Obrigada por ter aderido à Teia com o post Pure Heart :)
      Quanto às bitucas de cigarro, felizmente onde vivo, todas as praias têm cinzeiros portáteis grátis. São cones com tampa disponibilizados na entrada da praia que as pessoas devolvem cheios no final do dia.
      Os venanistas estão ficando mais civilizados. As praias competem umas com as outras pela bandeira azul, da praia mais limpa. Dá gosto ver a areia toda limpinha.
      Bjs.

      Eliminar
  5. Rute,
    eu sabia de alguns males dos excessos de ruídos, mas não havia me dado conta do tamanho das agressões a que estamos submetidos no uso de tantas aparelhagens à nossa volta.Há muito o que pensar e mudar a respeito deste estado de coisas que passaram a serem vistas como habituais.Vc fez mais um excelente alerta do cotidiano que nos cerca.
    Vou procurar me descarregar.
    Avisei à Flora que não me preparei p/a Teia deste mês.Estive ás voltas com tantos compromissos que me enrolei.
    Boa semana.
    Bjinhos,
    Calu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh que pena Calu, você não ter participado.
      Adorei seu post do pão literário.
      Beijinhos equlibradamente vibrantes :)

      Eliminar
  6. Oi Rute! Vim lá da Luma... Acredite participei da maioria das coletivas amor aos pedaços, nem imaginava que Rute fosse a Teia Ambiental e vice versa (Bia aerada rsrsrs), já linkei vc na minha lista.

    Honestamente, só de ler os efeitos colaterais cansei! Com muita presunção, acredito que escapo do topo da escala, até a minha cozinha é artesanal, não sou adepta as modernidades (jurássica rsrsrs), moro de frente para um rio, a água é muito fluidificante, faço caminhada, ultimamente estou treinando através de livros a respiração (na minha city não existe especialista na área), dizem que sabendo controla-la melhora muito a qualidade vida. Gostei das dicas da Luma, já pratico algumas...

    Tenha uma semana iluminada!

    Beijooooooooo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Bia,
      na cozinha é onde "peco" mais. Adoro e tenho muita maquinaria. Porém algumas ferramentas são manuais. Outras são electricas.
      Como ando muito sensivel às vibrações, o que faço atualmente é sair da cozinha quando a máquina está funcionando. Caso contrário fico com os miolos misturados, rs*.
      De resto, estou a salvo. Meu quarto é espaçoso, minimalista, arejado, suave nas cores, apenas com cama e roupeiro. Gosto de simplicidade na decoração. Nada de aparelhos electricos. Raramente ligo a TV da sala. Passo os serões a ler.
      Semana iluminada também para você. Vê se participa na próxima Teia.
      Beijoooooooooooooo.

      Eliminar
  7. Oi Rute

    Quantos efeitos colaterais estamos expostos no dia a dia. Eu gosto do silêncio, alguns estranham pois não ligo nada que não esteja sendo realmente usado, principalmente a TV.
    Como sempre arrasou com seu post.
    bjs,
    saudades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Norma,
      também sou fã de silêncio TOTAL. Quando estive casada com meu 1ºmarido sofri imenso com a dependência dele por televisores. Ele liga a TV mal chega em casa. Deita na cama, programa a TV do quarto para desligar sozinha quando adormecer. Até na cozinha ele tem TV para quando está cozinhando! Não sei como aguenta! Eu então, se não tiver minha filha em casa, não ligo a TV dias seguidos.
      Outra coisa que não suporto é TV ligada à refeição. Os pais de meu 2ºmarido, todo o santo dia, almoçam vendo novela. Não há diálogo entre as pessoas que estão à mesa porque tudo está grudado no ecran. E se há diálogo, há poluição sonora, porque o som da TV mistura-se com o som da conversa e ficamos com uma dor-de-cabeça valente!

      Beijinhos. Saudades também de você. Em breve passo lá no PensandoEmFamilia.

      Eliminar
  8. Adorei seu blog! Estou te seguindo, se puder nos seguir de volta, tenho certeza de que vc vai se identificar!

    www.programaestressadas.blogspot.com

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Samatha. Obrigada. Já fui lá ;) Adorei o post do sinal de alerta:«A Natureza é feminina, não sabe se defender mas sabe se vingar (ah ah ah).»
      Embora eu ache que não se trate de vingança, mas sim de lei de causa e efeito. A Natureza nem precisa se vingar, basta dar para o homem, o veneno que ele fabrica com irresponsabilidade.
      Se quiser participar da próxima Teia, fique à vontade. Será um prazer receber mais participação.
      Bjs.

      Eliminar
  9. Minha querida Rute! Depois de uma ausência tão grande, chego logo num dia em que tive que pôr tampões nos ouvidos!!!!! :D
    Bem, uma pessoa ao ler o teu texto só tem vontade de fazer o que eu tenho andado a fazer: FUGIR PARA O CAMPO!! Pois é, desde finais de Julho que ando de aldeia em aldeia, primeiro a da mãe, depois a do pai, e ainda outra de uma amiga... ai que bem que se está no campo!!
    Desculpa não ter respondido à tua sugestão, mas realmente só agora em setembro é que voltei à net, com o que isso tem de bom mas tb de mau... como o teu post tão bem explica! A sério, estou cansadíssima da vida na cidade, logo que possa vou de vez para o campo! Não tem nada a ver! Quero uma casa no campo, quero semear e colher...
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cláudia Desaparecida!
      Estou que nem TU. Só me apetece fugir para o campo.
      Um dia...eu "chego" lá. Já não falta tudo. Terreno na aldeia já tenho.
      As Ressonâncias estão no ar até dia 14 SET. Se te der vontade...fica à vontade p/participar.
      Bjinhos.
      Rute

      Eliminar
  10. Minha querida Rute:

    Pois não é que EU esqueci da Teia Ambiental ???????????????????????
    Minha vida anda tão cheia, completa, animada, que mal circulo pelos blogs. Inclusive o meu !!!!!!!!

    Até fiz uma pequena trapaça, colocando a data da postagem como se tivesse sido feita no dia 7, mas na realidade fiz no dia 8... Que coisa feia !

    Gostei muito do tema que escolheu, e fiquei feliz ao comprovar que tenho uma vida bem distante dessa poluição vibracional.
    Por ter optado pela vida simples, não possuo esse tanto de objetos que uma grande quantidade de pessoas tem em casa.
    Fica até fácil enumerá-los: tv e vídeo na sala (que praticamente não vejo), computador no escritório/ateliê, celular servindo de despertador no quarto, porém LONGE DA CAMA, liquidificador e geladeira na cozinha. Máquina de lavar roupa, que uso pouco.

    Ainda ouvimos música em toca-discos, que reproduzem os vinís, (sim, não joguei fora minha coleção de LPs !!!) que tem um som melhor do que os modernos equipamentos usados pelas pessoas normais.

    Quando saio de casa, não uso relógio de pulso, não uso celular junto ao corpo. Meu trabalho é numa casa/loja sem som ambiente, sem ar refrigerado, sem tv. E não uso fone de ouvido !!!
    Os supermercados daqui AINDA não tem portas automáticas !
    E não frequento academias. Minha academia é na terra mesmo.

    Sabe, Rute, que chego a ficar assustada quando percebo o quanto o ser humano está dependente das máquinas ! E sei que isso não é necessário, pois eu consigo viver - e muito bem !- sem elas.

    Espero que sua postagem sirva como um estímulo para essa tão necessária mudança de hábito.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi querida Flora.
      Eu tomei um susto no dia 7 pois ninguém publicava para a Teia. Cheguei a pensar que estáva fora de tempo :) Mas depois despreocupei.
      De fato o ser humano está dependente da electrónica mas que vive bem SEM, lá isso vive. Bem e melhor!
      Beijinhos.
      Rute

      Eliminar
  11. Rutinha minha irmã,

    Maravilhoso Tema abordado!!!
    Estamos cercados por energias invisíveis que realmente nos exaurem energeticamente.
    E lendo toda a sua relação de equipamentos, aparelhos, etc....que estamos todos os dias manipulando consciente e até inconscientemente, fiquei assustada!!!
    Eu sei que estamos rodeados de muitas parafernálias elétricas e eletrônicas á nossa volta, mas lendo sua postagem incluindo descrições tão detalhadas do nosso dia a dia, realmente me deu um profundo toque.
    Como disse sabiamente nossa querida irmã Flora: “O ser humano está dependente das máquinas”....chega a ser assustador!!!
    Parabéns pela postagem, foi muito esclarecedora!

    Tenhas uma semana muito abençoada!!!
    Um grande beijo em seu coração!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lú, minha adorada,
      o artigo tem mesmo esse objectivo, trazer à cinsciência, atos inconscientes.
      Parar para pensar, ainda que quem comentou esteja a salvo da agressiva electrónica, muitos houve que leram, não comentaram, mas interiorizaram.
      Precisamos nos libertar de automatismos.
      Abençoada semana também para você.
      Beijo.
      Rute

      Eliminar
  12. Oi Rute!
    Menina, vivemos tão mecanicamente que nem nos apercebemos desta imensidão de agressões que recebemos diariamente. Noooossa fiquei cansada só de ler e imaginar todos os aparelhos que estão ao meu redor. Quanta parafernália que temos e poderíamos viver sem elas. Sinto uma grande necessidade de silêncio!rss
    Beijinhos e uma semana iluminada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Valéria,
      a carência de silêncio e sossego torna-se cada vez mais exigente porque as agressões crecem de dia para dia. E nós vamos no êngodo do high tech julgando que facilitará nossa vida. Aumentamos as horas do dia, mas diminuimos os dias da vida.
      Chega numa idade que o tempo abunda mas a saúde escasseia.
      Beijinhos e uma semana iluminada tb para vc.
      Obrigada.
      Rute

      Eliminar
  13. Não conhecia nem nunca tinha ouvido falar desta poluição, mas faz todo sentido, eu no quarto de dormir consigo não ter nada mais do que as lâmpadas e um relógio que é ao mesmo tempo despertador :-) não consigo dormir com a poluição dos velhinhos tic-tac :-)) esses sim dão-me cabo dos nervos :-))) bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Alcina,
      felizmente também sou livre de electrónica no quarto. O meu problema é ter de trabalhar todo o dia no computador. Ainda assim, não tenho ar condicionado nem outros.
      Onde notei muita diferença de barulho foi na cozinha, quando deixei de ter congelador. Eu tinha um combinado de 2 motores e de vez em quando desligava o congelador por 2 a 3 meses. Quando religava no tempo dos gelados, não aguentava o barulho na cozinha. Algo que antes estáva perfeitamente habituada.
      O hábito faz o monge como se costuma dizer...
      Beijinhos.
      Rute

      Eliminar