22 fevereiro 2013

MAXIMIZAÇÃO DO LUCRO SOBRE BENS ESSÊNCIAIS

Concidadãos do mundo,
abram bem o olho, apurem o ouvido, desviem o olhar das distrações.
O capitalismo apresenta sinais notórios de preocupação. A crise decretou a redução do consumismo e paralelamente o lucro diminui de forma incontrolável. Os governos carregam nos impostos porque há dividas a pagar e os juros não param de aumentar. E que fazer? Onde ir buscar?
Já o meu pai dizia, se queres investir num negócio seguro dedica-te a satisfazer as necessidades humanas: alimentação, vestuário, habitação... E a evolução proporcionou o aumento dessas necessidades, tudo passou a ser indispensável, o carro, viagem de férias, jantar fora... Tudo passou a ser negócio seguro enquanto havia dinheiro e insatisfação com a simplicidade da vida.
Mas ao virar da esquina, ao virar da curva que não mais pode subir, a depressão económica reduz de novo o âmbito da lucrabilidade. Com que produtos ou serviços é possivel lucrar agora? Poucos, muito poucos. O custo de vida está tão alto que só dá mesmo para comer barato, beber água da torneira e viver numa única assoalhada.
Aí os capitalistas arquitectam soluções engenhosas. Hummm sem água ninguém vive! Sem ar também não, mas ainda não dá para engarrafar e vender (um dia isso será possivel sim, basta ver o filme "Lorax" para ter uma ideia).
Felizmente parte da população do mundo não anda a dormir, preparando-se para pôr travão à ganância de poder e lucro. Chegará o dia em que grande parte das empresas serão associações e cooperativas sem fins lucrativos (utopia minha? talvez) mas enquanto esse dia não chega, temos de agir, tornarmo-nos cidadãos ativos, conscientes que há bens essenciais a proteger.
Este não é um problema unicamente Português. Conforme podem ver no artigo anterior a Europa está unida e se em Portugal, a ILC-Água é de todos deu entrada na Assembleia da República em FEV com 43 mil assinaturas, na Comunidade Europeia, a ECI - European Citizens Iniciative conta já com 1.266.818 assinaturas, esperando chegar em SET aos 2 milhões. Um força coletiva para pressionar a União Europeia a legislar a água como um direito humano reconhecido pelas Nações Unidas. Um bem essêncial de todos e não só de alguns.
O quê! Você ainda não assinou?
Basta aceder ao site http://www.right2water.eu/ clickar em SIGN NOW, rolar a página até ao final, clickar em SUPPORT »», escolher o pais de origem, preencher os dados do cartão de identificação (atenção que tem de preencher todo o nº incluindo as letras no caso do Cartão Cidadão) e SUBMIT»».
Aproveito para divulgar um excelente programa televisivo que também apoia a inicitaiva:

A ILC da Água já deu entrada na AR - projeto de lei 368/XII neste link
pode continuar a angariação de assinaturas para dar mais força coletiva à iniciativa
 

16 comentários:

  1. Olá, Rute!
    Venho dar um alô, afinal aqui estou, apesar de todo o trabalho com a mudança de residência. Desde o primeiro dia do ano meu foco tem sido esse e já se foram 45 dias de empreitada...
    Quanto ao seu post, a água é um problema sério, mas o uso consciente e a ganância das pessoas ainda não chegaram a um denominador comum.
    Há alguns meses mudamos nosso sistema de consumo de água de mineral para uso de purificador.
    Você está sempre conectada ao mundo de forma ampla. Parabéns!
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá querida Gina,
      já conseguiu terminar a mudança de residência?
      Xiii 45 dias é obra!
      Pois é, como incentivar as pessoas a poupar se de qualquer forma pagamos sempre o mínimo!?
      Como conciliar a rentabilidade e a necessidade?
      Eu também uso purificar, há mais de 5 anos. Logo aí se poupa nos garrafões de plástico.
      Recomendo! A água purificada de cloro é muito mais leve e deliciosa.
      Beijinhos.
      Rute

      Eliminar
    2. Lembro do antigo prefeito de Nova Iorque fazendo campanha contra os garrafões de água...
      Rute, não assinei a petição porque somente países europeus estão listados.
      Aqui no Brasil, quando alguém perde o emprego e não encontra outro, a primeira opção é montar um bar, pois é certo que as pessoas bebem quando estão tristes como também quando estão alegres. Percebe como a depressão é aliada das drogas? Ou seria o contrário? Parei de brincar... foi só para desanuviar!
      Amanhã vou divulgar a petição no fb e twitter, tenho muitos seguidores portugueses que também podem repercutir!
      Boa semana!! Beijus,

      Eliminar
    3. Luma, sua brincadeira instiga à reflexão. Muito bom o paralelo.
      De fato, a ECI não dá para ser assinada por cidadãos fora da União Europeia. Obrigada por divulgar no FB e Twitter, você conhece muitos Portugueses, eu sei.
      Estou tentando perceber se este movimento se irá expandir até ao Brasil, porque vocês com as concessionárias também têm o problema da maximização do lucro sobre a água e saneamento básico, não?
      Beijinhos de boa semana tb pra vc.
      Rute

      Eliminar
  2. Ruth, eu penso que muita gente não se deu conta, ainda, que a vida é passageira. O que temos aqui não é nada, mesmo quando achamos que temos muito.
    Vou assinar também, esta lista. Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Virginia,
      que bom ver você por aqui.
      Concordo com você: para quê tanta ganância com a maximização do lucro?
      Todos estamos em evolução, alguns têm de passar primeiro pelo apêgo à matéria e pelo individualismo antes de ascender a novos patamares mais solidarios.
      Beijinhos.
      Rute

      Eliminar
  3. Oi, passei para deixar um abraço e desejar uma ótima semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Bia. Obrigada. Que bom te "ver" por aqui.

      Eliminar
  4. Olá, querida Rute! Finalmente consegui vir aqui ler calmamente o teu precioso texto. Já fui assinar a petição e oxalá se consiga as assinaturas pretendidas. Como sempre, estás de antena ligada nos propósitos mais importantes. Esta questão é da máxima importância para todos nós. Infelizmente a leviandade e a irresponsabilidade nos faz a todos pagar a fatura. O ideal seria que a distribuição da água, assim como a drenagem dos esgotos, a recolha do lixo...fossem geridas pelo Estado. E seria possível se houvesse honestidade, força de vontade e responsabilidade. Na minha cidade existe uma concessionária desde 1999. Primeiramente tratou-se de dotar todo o munícipio com redes de distribuição de água, para começar a faturar. Mas muitas pessoas não ligaram, porque tinham poços e outras fontes de abastecimento. Depois, finalmente tratou-se da rede de esgotos, que ainda está em construção em parte do munícipio. A rede de drenagem de esgotos(muito mais dispendiosa), neste caso é feita pela Câmara Municipal!??Começaram as cartas ameaçadoras para que as pessoas ligassem à rede de saneamento(que eu acho bem...mas...), obrigatoriamente teria de se ligar à rede pública de água e associado a isso tudo a taxa de recolha de lixo. Bem sei que custa dinheiro a realização das redes, a manutenção, o tratamento, mas no nosso caso, temos uma das "águas" mais caras do país. E as ligações não são baratas, principalmente para reformados com baixas pensões. Mas a água é um bem essencial e ninguém pode passar sem ela. Este aproveitamento e ganância são perigosos e como tu citas bem, será que a seguir nos vão engarrafar o ar? É por pequenos gestos, que juntos fazemos a diferença: assinar esta petição, evitar o consumo de água engarrafada...são exemplos do que podemos fazer para que a água seja o que é e sempre deverá ser: fonte de vida para todos.
    Valeu, por mais esta!
    Beijinho azul

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Lina,
      obrigada pelo teu comentário. Viste o programa "Sexta às 9" de dia 15 FEV? Fala sobre isso da obrigatoridade de ligar à rede pública. Vê aqui:
      http://www.rtp.pt/programa/tv/p29821/e6
      Beijinhos azuis.
      Rute

      Eliminar
  5. Rutinha minha querida,

    Adorei te ver no "Essência"!!!
    Como respondi lá, eu estava de férias com meus filhos, mas neste ano irei postar com mais calma, porque a vida aqui fora está exigindo mais a minha presença.

    Parabéns, importante postagem!!!
    A água que é o líqüido mais precioso e necessário da vida, sofre com o desperdício desnecessário e inútil por parte de muitos cidadãos.
    Na minha opinião, a conta de água deveria ser caríssima!!!
    Pelo menos aqui no Brasil, ela é muito mais em conta do que a de luz e outras despesas.......e o povo só se conscientiza quando começa a "mexer no bolso".....não adianta!!!
    E o ser humano enquanto puder manipular de forma inescrupulosa todos os recursos naturais que existe em seu bel prazer e favor, não hesitará em passar por cima de seja quem for para conseguir suas conquistas......que ilusoriamente pensa que conseguiu.

    Um grande beijo em seu coração!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lú minha amiga,
      sem dúvida é preciso valorizar a água e talvez o único meio de valorizar seja onerar.
      O problema é que em Portugal, estão fazendo o contrário.
      Quer você gaste pouco ou muito, pága o mesmo. Isso não é incentivo à poupança.
      Mais ainda os municipios que assinaram com as concessionárias acordaram um minimo de consumo.
      Caso esse minimo não venha a ser cumprindo, a fazenda pública terá de pagar multas elevadas às concessionárias.
      E o que é que alimenta a fazenda pública? Os impostos cobrados aos cidadãos.
      Então, quando há multas e juros para pagar, o Estado aumenta impostos.
      No meio de toda a problemática social, a água é apenas figura de estilo, sem importância.
      Beijinho no seu coração.
      Rute

      Eliminar
  6. Oi Rutinha,
    demorei mas cheguei, ainda em tempo de ler esta importante declaração que vc trouxe.Tomara que o manifesto atinja o objetivo para que vença o humanismo em detrimento ao capitalismo desenfreado que nos oprime.
    Fiquei bem contente com tua visita, até porque sei o quanto estás atarefada.
    Que o inverno e os poderosos deem uma trégua aos exageros.
    Bjinhos,
    Calu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi querida Calu,
      parece que tudo está correndo muito bem. Desde que publiquei o artigo, a ECI já conta com mais 100.000 assinaturas.
      Estou igualmente contente de lhe ver por aqui e de podermos trocar opiniões.
      As alterações legislativas têm-me afastado da blogosfera e a saudade de vocês aperta.
      Beijinhos além-mar.
      Rute

      Eliminar
  7. Rute, reivindicação mais que justa essa que você está divulgando. Não dizem que a água será o próximo petróleo? Nesse contexto que você descreveu tão bem, imagina como será a distribuição desse recurso quando ele for escasso - nem sei se digo "quando for", ele já é escasso em muitos lugares do mundo. Que todos se unam em prol do bem de todos!
    Também quero te deixar um grande beijo! Esse blog é muito especial, você sabe que eu acho isso, né? Beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Adri,
      muito grata por suas palavras. Mais ainda porque você é Jornalista.
      O ouro negro está ficando transparente como a água não é mesmo?
      É provavel que até o petróleo não esteja assim tão escasso quanto parece mas a lei da oferta e da procura permite jogar com o preço.
      Quanta ilusão nos cegando. Por exemplo, em Portugal, dá a sensação que ganhamos pouco mas a verdade é que gastamos muito. Trabalhamos para pagar impostos e para contribuir para o lucro dos grandes grupos economicos. Enfim, temos de abrir o olho da mente para discernir o que está oculto.
      Beijinhos de agradecimento.
      Rute

      Eliminar